quarta-feira, 3 de junho de 2015

A LIBERDADE CRISTÃ - 3/6



O 2º eixo de relacionamento do PEREGRINO/EMBAIXADOR com o MUNDO em que vive é o eixo das COISAS QUE QUEREM LHES PROIBIR DE FAZER OU LHES ORDENAR A FAZER, QUANDO A LEGISLAÇÃO DE SUA PÁTRIA – A BÍBLIA – NÃO PROÍBE OU NÃO ORDENA:

Aqui entramos no campo do LEGALISMO RELIGIOSO. Quais são as “normas” da sua igreja? Lembro que no ensino médio uma colega virou-se pra mim, com um caderno e uma caneta e mandou: “o que é que não pode fazer na tua igreja”? Ela estava fazendo um levantamento e a igreja que tivesse menos proibições seria a igreja escolhida para congregar.

Seria cômico se não fosse trágico. Pasmem: tem igreja que proíbe cortar o cabelo; tem igreja que proíbe homens de barba; tem igreja que ensina que o homem tem que ter barba. aqui abro um parênteses para falar da “igreja dos barbudos” – Igreja adventista da Profecia. Estava eu no trabalho do meu pai lendo a bíblia e chegou um cliente, que mais parecia com aqueles personagens bíblicos, de filme, com longas barbas brancas. Olhou estranho para minha leitura e perguntou: “Oi e você é crente?”. Sim, respondi. “Sem barba”? Confesso que fiquei meio que desconcertado, mas curioso: E precisa ter barba pra ser crente? Perguntei. Ao que me respondeu: “Você não lê a bíblia não?” (era exatamente o que estava fazendo). De pronto ele puxou um novo testamento clássico, aquele cinza, e disse que iria provar. Falou com tanta autoridade que já estava até visualizando como seria agora ter que usar barba. Abriu no salmo 133 e leu: “Oh quão bom e suave é que os irmãos vivam em união; é como o óleo que desce suave sobre a BARBA de Arão”. Pronto! Eis a base bíblica pra formar uma igreja legalista onde todos, obrigatoriamente, devem usar barbas. Mas há igrejas ainda que ordenam o uso de véus para as mulheres; tem igreja que só prega quem tiver BIGODE – Igreja Batista Canaã. Nessa mesma igreja não se pode pregar com o paletó com abertura atrás. Dá pra acreditar?

Mas não devemos criticar os de fora. Muitas vezes esse tipo de legalismo é praticado dentro de igrejas sérias e bíblicas. Por exemplo: há algumas igrejas que não veem problemas em que as mulheres usem calças compridas; porém, o regente do coral se acha no direito de proibir esse tipo de vestimenta quando da apresentação no domingo a noite. Outra coisa: faça o teste de tentar assistir ao culto de domingo com chapéu, em algumas igrejas tradicionais. Certamente ouvirá de algum diácono que “não é adequado”. O que não dizer de tatuagens, brincos (no caso dos homens), além de muitas outras coisas que não estão claramente ordenadas ou proibidos nas Escrituras, mas que muitas igrejas proíbem ou ordenam? Isso ocorre aos montes.

Esse era precisamente o problema que ocorria entre os Gálatas e também na igreja dos Colossenses. Vejamos:

Se morrestes com Cristo para os rudimentos do mundo, por que, como se vivêsseis no mundo, vos sujeitais a ordenanças: 2.21   não manuseies isto, não proves aquilo, não toques aquiloutro, 2.22   segundo os preceitos e doutrinas dos homens? Pois que todas estas coisas, com o uso, se destroem.2.23   Tais coisas, com efeito, têm aparência de sabedoria, como culto de si mesmo, e de falsa humildade, e de rigor ascético; todavia, não têm valor algum contra a sensualidade (Col 2:20-23).

Porventura, procuro eu, agora, o favor dos homens ou o de Deus? Ou procuro agradar a homens? Se agradasse ainda a homens, não seria servo de Cristo (Gal 1:10).

E isto por causa dos falsos irmãos que se entremeteram com o fim de espreitar a nossa liberdade que temos em Cristo Jesus e reduzir-nos à escravidão; 2.5   aos quais nem ainda por uma hora nos submetemos, para que a verdade do evangelho permanecesse entre vós (Gal 2:4-5).

Mas agora que conheceis a Deus ou, antes, sendo conhecidos por Deus, como estais voltando, outra vez, aos rudimentos fracos e pobres, aos quais, de novo, quereis ainda escravizar-vos? 4.10   Guardais dias, e meses, e tempos, e anos (Gal 4:9-10).

Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão. 5.2  Eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará (Gal 5:1-2).

eles haviam sido libertos das “doutrinas e mandamentos humanos”, bem como dos rudimentos do mundo, mas ainda insistiam em continuar subjugados a elas. É incrível como o ser humano tem uma vocação inexplicável para a escravidão.

A Confissão de Fé de Westminster, tratando exatamente sobre essa questão do legalismo, no capítulo que trata “da Liberdade Cristã e da Liberdade de Consciência”, faz a seguinte afirmação:
Só Deus é senhor da consciência, e ele deixou livre das doutrinas e mandamentos humanos que em qualquer coisa, sejam contrários à sua palavra ou que, em matéria de fé ou de culto estejam fora dela. Assim crer tais doutrinas ou obedecer a tais mandamentos como coisa de consciência é trair a verdadeira liberdade de consciência; e requerer para elas fé implícita e obediência cega e absoluta é destruir a liberdade de consciência e a mesma razão. Ref. Rom. 14:4, 10; Tiago 4:12; At. 4:19, e 5:29; Mat. 28:8-10; Col. 2:20-23; Gal. 1: 10, e 2:4-5, e 4:9-10, e 5: 1;. Rom, 14:23; At. 17:11; João 4:22; Jer 8:9; I Ped. 3: 15 (CFW XX.II).

O PEREGRINO/EMBAIXADOR não pode se deixar enredar por doutrinas e mandamentos humanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgue meu Blog no seu Blog