sexta-feira, 2 de julho de 2010

A ÁFRICA QUE NINGUÉM QUER MOSTRAR PORQUE NINGUÉM QUER VER

Não quero ser ”estraga prazer”, mas cadê as imagens daquelas crianças desnutridas com aspectos cadavéricos que costumamos ver na África? Essa situação não existe mais? Tudo foi resolvido como num “passe de mágica” ou, ao contrário, enlouquecemos todos nós ao ponto de acharmos o futebol mais importante que o estômago dessas crianças?

Existe algo que possa justificar esse investimento absurdo para promover “pão e circo” para o mundo daqueles que têm o que comer? As belíssimas arenas construídas ajudarão a saciar a fome daquele continente? A revista Veja trás os números:

O comitê que apresentou a candidatura sul-africana a sede da Copa previa gasto total de 476 milhões de dólares com infra-estrutura, estádios e segurança. O cálculo ficou muito abaixo da realidade. Além disso, a participação do capital privado ficou abaixo do previsto - assim, o governo deve arcar com boa parte das despesas. No começo de 2006, o governo anunciou que destinaria 1,1 bilhão de dólares ao evento (700 milhões só para os estádios, valor seis vezes maior que o estimado).

Conforme:http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/perguntas_respostas/copa_2010/index.shtml#7

Com um claro acordo ideológico, os grandes veículos de produção da cultura de massa camuflam a realidade; possuem uma especial capacidade de transformar chagas em flores. A situação de todo o continente africano ainda é assustadora. A própria África do Sul, país em melhor situação, vive uma das maiores desigualdades sociais do planeta:

Apesar de ter a economia mais pujante do continente, a África do Sul tem pelo menos 40% da população abaixo da linha da pobreza, vivendo com menos de dois reais por dia. Um milhão de sul-africanos ainda moram em barracos sem água nem eletricidade [...] mais de 70% das pessoas vivem com pouco mais de R$ 300 por mês. Na township de Mdantsane, a segunda maior do país depois de Soweto, um em cada três adultos está desempregado e vive em habitações precárias.

Conforme:
http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1547516-17084,00-NA+AFRICA+DO+SUL+G+MOSTRA+AS+CIDADES+COM+MAIOR+DESIGUALDADE+SOCIAL+DO+MUNDO.html

Uma coisa fica clara: Toda essa pobreza no continente africano, inclusive na própria África do Sul, não é falta de dinheiro.

Será que é justo e que vale à pena todo esse investimento? Será que justifica parar um pais inteiro por causa do futebol? Será que os milhões de dólares derramados na cena da copa não teria sido melhor investido na amenização do sofrimento dos milhares de africanos que continuam e continuarão famintos?

Nota: Publicado aos 44 minutos do segundo tempo de Brasil 1 X 2 Holanda. O Brasil é desclassificado e a última pergunta ainda é pertinente: de que adiantou uma dezena de supertições levantadas e praticadas por Dunga, Galvão Bueno e por centenas de outos brasileiros místicos? Essa é uma das causas da pobreza de países como os da África e Brasil, segundo Max Weber.

Engulamos essas imagens, fechemos os olhos e continuemos incentivando o derrame de dinheiro para a promoção de uma copa do mundo; e até a copa de 2014, no Brasil, onde tudo se repetirá!

2 comentários:

  1. Parabéns pela postagem que nos chama a uma reflexão. Isso pra não falar que muitas vezes nem olhamos os problemas daqueles que estão ao nosso lado sofrendo.
    As nossas ações falam tão alto que o mundo não ouve a nossa voz. Precisamos, urgentemente, de nos tornarmos praticantes e não meramente ouvintes da Palavra.

    ResponderExcluir
  2. Caro irmão comente sobre os trbalhos dos pastores da IPB.nao cale este clamor,visite o assunto do SILAS MALAFAIA,e reponda as quetões.

    ResponderExcluir

Divulgue meu Blog no seu Blog