quinta-feira, 22 de julho de 2010

ESPIRITISMO X CRISTIANISMO: A IMPOSSIBILIDADE LÓGICA DE UM DIÁLOGO INTER-RELIGIOSO TEÓRICO/DOUTRINÁRIO

Estaremos participando do III Simpósio Internacional de Teologia e Ciências da Religião - de 08 a 10 de semtembro/2010 -, na Unicap. Abaixo o resumo da comunicação já aprovada. Posteriormente estaremos publicando o artigo completo:

O Brasil é o maior país católico do mundo. Curiosamente é também o maior país espírita do mundo. De acordo com o Censo 2000 (IBGE) há 2,3 milhões de espíritas no Brasil. Esse número, obviamente, é contestado pelos espíritas. Um dos mais conceituados médiuns e oradores espíritas da atualidade, Divaldo Pereira Franco, fez a seguinte afirmação em seminário promovido pela Federação Espírita do Ceará – FEEC, em março de 2010: “temos, segundo estatísticas, mais de sete milhões de espíritas. Mas elas não revelam a verdade [...]. Acho que temos por volta de 15 milhões de espíritas”. Além dos espíritas professos, existe um número cada vez maior de fiéis de outras religiões, principalmente católicos romanos, que se dizem simpatizantes do espiritismo kardecista e de seu maior ícone, o famoso médium brasileiro Chico Xavier. Isso se evidencia pelo recorde de bilheteria do cinema brasileiro atingido pelo filme que conta a história desse médium, com um público de mais de três milhões de expectadores; uma marca difícil de ser alcançada. Será nossa intenção elucidar o equívoco dessa estreita relação e deixar claro que não existe possibilidade de um diálogo inter-religioso teórico/doutrinário entre o Espiritismo e o Cristianismo. Apesar das supostas semelhanças e convergências, demonstraremos que essas duas vertentes religiosas, em suas premissas basilares, são auto-excludentes e antagônicas, ou seja, o cristão, principalmente o católico romano, não pode, de forma coerente, seguir e, nem mesmo, simpatizar com a doutrina espírita.

6 comentários:

  1. O Senhor Jesus diz em Mateus 7:13-14: "Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela." Muitos seguidores, grande multidão não é prova de que o caminho é o certo, pelo contrário pode ser o caminho de perdição como disse Jesus. Outro aspecto é que a religião não salvará ninguém e os religiosos são repreendidos pelo Senhor Jesus no Evangelho de Mateus 23, que são chamados de hipócritas, raça de víboras, sepulcros caiados, guias de cegos. Hoje, muitos estão defedendo o seu "nome" e se diz que todos os caminhos levam a Deus e portanto são aceitáveis, mas não é isto que Deus nos ensina. Pois só podemos chegar a Deus através do único caminho que é seu filho Jesus. Ele mesmo diz em João 14:6 "...Eu sou O CAMINHO, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim. Vemos que não há outro caminho mas um único e ele é JESUS. Em João 17:3 "E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem eviaste." Não adianta vc falar que acredita em Deus e não reconhece o filho Jesus, pois até "os demônicos crêem, e tremem"(Tiago 2:19), portanto hoje, agora é o momento de vc arrempeder e volta seu coração para Deus e isto vc faz é reconhecendo o seu filho Jesus como único e suficente salvador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai se fuder seu pau no cú! Como alguém que se diz seguidor e praticando e palavra de Deus, que fala para amar a todos assim como ele nos amou, fica falando asneiras e praticando essa diferença. Raça de "cristões" hipócritas, vermes imundos. Espero que morra e queime no inferno, e maldito seja os seus descendentes, até até décima terceira geração!

      Excluir
  2. Olha, pra falar a verdade, nem sei se chegam a ser seitas esses movimentos pseudo-religiosos identificados como IURD, IGREJA MUNDIAL, IGREJA INTERNACIONAL, ETC. Se considerarmos a afirmação de que IGREJA é o conjunto dos eleitos de Deus, evidentimente nem de igreja devemos chamar àquelas denominações. Então, igrejas de fato não são,tão pouco RELIGIÕES, e para definí-las como seitas, falta-me aqui um bom dicionário. O que é seguro afirmar é que são movimentos de exploração econômica (basta ver o patrimônio atual daqueles líderes)que, conforme fora previsto, vieram em nome de Deus e têm enganado a muitos.

    ResponderExcluir
  3. Caro amigo se a gente de fato fosse estabelecer o que é Igreja
    , seita, movimento, religião ou crendice muita coisa acabaria em 2 3 ou até mais grupos, acho que o essencial dentro de qualquer coisa que se estabeleça é que a religião cre no invisivel no transcendente, no espiritual e da mesma forma que a IPB acha que a mundial é seita ( eles não tem uma "doutrina", não tem um rito ??) eles podem achar que o calvinismo e o fatalismo que vem impregnado na sua doutrina também pode ser típico de uma seita, enfim crença e fé é muito particular se queres estabelecer que teus postulados são os infalíveis , muito bem, fazes como a Igreja Catolica romana, a ortodoxa, anglicana e outras mais . Fica a insolúvel pergunta ao Cristo: O que é a verdade ?

    ResponderExcluir
  4. Senhores,
    Estas questões tem me levado a refletir muito, mesmo antes de ler este tema e estes comentários. Lembremos que Jesus nos advertiu: "Não Julgai, nem condenai". então, por que insistimos em julgar o próximo, ou a sua religião? Colocamos rótulos e fazemos divisões. Conclamo a que respeitemos todas as obras que verdadeiramente conduzam a Deus. excluam-se evidentemente os gatunos e espertalhões. Porém não nos esqueçamos que estes não escaparão a justiça Divina. Por outro lado, vejo grupos sectários iludirem-se acreditando serem donos da verdade. Não admitem ou toleram outra forma de pensar ou cultuar que não siga a sua base doutrinária. Iludem-se e perdem-se no pântano das discussões doutrinárias e teológicas para classificar este ou aquele grupo como ceita por estar fora das bases deixadas por Lutero, Calvino, Armínio, etc... Esquecem-se que estes foram só homens, como qualquer um de nós. Exímios conhecedores da Biblia, é verdade, mas homens que por estudo e pesquisa levantaram suas teses. Nasceu toda uma escola religiosa com base na doutrina criada por um homem. Se seguimos esta ou aquela doutrina, quem disse que isto nos dá o Direito de nos acharmos donos da verdade ou estar no grupo dos eleitos? Respeitemos os diferentes, pois somos todos pecadores imperfeitos. Não nos achemos especiais, por estarmos em um grupo supostamente salvo. Para quem desconhece o espiritismo, advirto que é uma Doutrina Cristã de uma base filosófica e científica surpreendente. tenho visto muitas pessoas que nunca leram um livro ou assitiram uma palestra, emitirem opiniões equivocadas a seu respeito. É verdade que a sua doutrina baseiá-se no princípio da pre-existência da alma, divergindo das religiões cristãs tradicionais. Mas não esqueçamos que tratá-se de uma obra de adoração a Deus, fé, amor, bondade, paz, auxílio, respeito, fraternidade e sempre em nome do Mestre Jesus. Deste modo, retiremos o véu da vaidades, do orgulho, do egocentrismo, que são do "anticristo" e enxerguemos que as diferenças existentes são secundárias. Elas existem até entre os próprios católicos, protestantes ou pentecostais. Assim sendo, sigamos em nome de Jesus, ... "sem julgar, nem condenar".

    ResponderExcluir
  5. Prezado anônimo:

    Amanhã estarei postondo o artigo definitivo sobre esse assunto, Não é uma questão de respeito ou desrespeito. Estou argumento que uma pessoa não pode ser Católico e simpatizar com o espiritismo, Não pode crer na Ressurreição e na Reencarnação ao mesmo tempo. só isso. Uma questão de lógica clássica.

    ResponderExcluir

Divulgue meu Blog no seu Blog