terça-feira, 17 de dezembro de 2013

DIA DO PASTOR PRESBITERIANO - 17 DE DEZEMBRO




TEXTO BÁSICO:  II TM 4:1-5

INTRODUÇÃO:

Você sabia que o dia do Pastor Presbiteriano existe por causa de um padre?

Isso mesmo - um padre que foi ordenado Padre em 1844. O nome dele era Padre José Manoel da Conceição. Sua primeira igreja foi na cidade de Limeira-SP.

Ele era um padre diferenciado: não cobrava pra fazer batizados nem casamentos; pregava a palavra de Deus em  seus sermões, muitos deles considerados heréticos por seus superiores.

O Padre Conceição, como era chamado, antes mesmo de ser padre conheceu uma família inglesa que estava morando no Brasil, também no interior de São Paulo. E contam os relatos históricos que ele ficava impressionado “com o modo como aquela família, aos domingos, deixava todos os seus afazeres para dedicar-se ao estudo da Bíblia, orar e cantar juntos”.

Ficou tão impressionado que foi estudar inglês e alemão para conversar melhor com seus amigos estrangeiros.

Em 1863, o missionário americano Blackford fez sua primeira viagem ao interior paulista e visitou aquele padre que aconselhava o povo a ler a Bíblia.

No ano seguinte, Conceição é que vai encontrar Blackford em São Paulo; depois de muitas entrevistas, decide, finalmente, deixar o sacerdócio romano.

Vem com Blackford para o Rio de Janeiro, onde encontra-se com o Rev Ashbel Green Simonton e, no dia 23 de outubro de 1864, o ex-padre Conceição, emocionado, é batizado na Igreja Presbiteriana, diante de algumas dezenas de pessoas e passou a ajudar Simonton na evangelização do Brasil, fazendo questão de retornar a todos as cidades que havia sido padre para pregar, agora, o evangelho genuíno de Cristo.

Em 17 de dezembro de 1865, o agora ex-padre, José Manoel da Conceição, foi ordenado pastor presbiteriano. Aliás, o primeiro pastor presbiteriano brasileiro. 

O dia da sua ordenação – 17/12 – foi então escolhido para ser o dia do pastor presbiteriano.

ELUCIDAÇÃO:

Essa história é muito interessante porque mostra nossa grande responsabilidade em estar sempre falando de Cristo para as pessoas e não somente falando, mas obedecendo seus mandamentos. Por causa do testemunho de uma família inglesa, que guardava o dia do senhor, um padre tornou-se pastor presbiteriano.

Agora, se nós temos, como servos de Deus, muitas responsabilidades, imagine um pastor.

Quando nós erramos no nosso trabalho, temos que dar satisfação ao nosso chefe. E isso não é nada agradável. Quando o pastor erra, quando o pastor não faz bem o seu trabalho  e não cuida das ovelhas como deveria, ele vai dar satisfações diretamente a Deus. E aí, amigo, a chapa é mais quente. 

Os Pastores Presbiterianos precisam entender, e, alguns, parece, ainda não entenderam,  a grande responsabilidade e privilégio que Deus colocou em suas mãos. Por isso, precisam trabalhar mais, se esforçar mais, visitar mais, estudar mais, dedicar maior tempo a suas atividades na igreja, aconselhar mais em gabinete. Reconheço que a maioria deles têm feito um grande trabalho, mas ainda é pouco. Pouquíssimo. A IPB, de forma geral, dispensa boas condições de trabalho a seus ministros. Por isso, precisam dedicar-se de forma integral à igreja. Precisam, em síntese, pastorear mais o rebanho que Deus confiou em suas mãos. Infelizmente muitas igrejas sofrem de raquitismo crônico por culpa de seus ministros, que não nutrem suas ovelhas. A mão do Senhor pesará fortemente contra esses.

Por isso mesmo, no texto que lemos, Paulo, trás uma série de conselhos ao jovem pastor Timóteo, que assumiu a igreja de Éfeso com apenas 16 anos de idade.

Aliás, poderíamos dizer que tanto I Timóteo quanto II Timóteo são cartas de um pastor mais velho, mais experiente e apóstolo de Cristo a um pastor que estava começando seu ministério.

De forma que se as duas cartas a Timóteo tivesse um tema, um título, poderia ser:

TEMA:  Conselhos a um jovem pastor

Mas antes de dar alguns conselhos novos e repetir alguns que já havia dado, Paulo “Conjura Timóteo perante Deus e Cristo Jesus. Esse verbo conjurar significa “Ligar-se a outro por meio de juramento”.

É como se Paulo tivesse dizendo: Timóteo: estou aqui com você e chamo Deus por testemunha disso que vou lhe dizer. Preste atenção. Depois não diga que eu não lhe avisei. Deus está vendo os conselhos que estou te dando. Você não tem desculpas. Não vá dizer depois que não sabia se não “um raio vai cair na sua cabeça”.

Paulo estava, na verdade, chamando Deus como testemunha para “incutir em Timóteo a máxima seriedade em sua tarefa” (BG, pg.1453).

Só depois dessa grave advertência, Paulo inicia mais uma série de conselhos àquele jovem pastor. Segura aí Timóteo. Segura aí pastor George:

ARGUMENTAÇÃO:

1º) O primeiro conselho é: PREGA A PALAVRA, insta (insistentemente) quer seja oportuno, quer não.

Pregar a palavra em todas as ocasiões, quer boa ou alegre quer má ou triste.

Um pastor não pode utilizar-se de outra ferramenta na condução de seu rebanho, se não a palavra de Deus.

Paulo insistia com Timóteo nesse ponto. Em vários momentos de sua carta ele menciona isso (I Tm 4:6). Parece algo óbvio, mas a insistência de Paulo em lembrar a Timóteo que o seu único instrumento de trabalho era a palavra de Deus.

Coisa triste é ver um pastor que tem abandonado a Palavra de Deus, trocado a palavra de Deus por diversão, por atrações e tantas outras aberrações.

Muitos pastores têm esquecido desses conselhos e têm levado suas igrejas à desobediência a Deus. Nos momentos alegres: Permitem que suas igrejas adorem a Deus como Deus não pediu para ser adorado, com danças, coreografias e tantos outros absurdos que temos visto. Nos momentos tristes: apelam para a psicologia. Tem igreja que tem até consultório psicológico em suas dependências. Já ouvi de um pastor que está fazendo psicologia que estava fazendo isso para “melhorar seu ministério”.

Paulo dizia: Timóteo. Você é pastor. Você é ministro de Deus. Seu único instrumento é Palavra de Deus, insista nisso. Fale da palavra em todos momentos, quer seja oportuno ou não. Nunca esqueça disso.

2º) O segundo conselho é: Corrige

Um pastor que só faz passar a mão por cima da cabeça, que encobre o pecado, que entende que a quebra dos mandamentos do Senhor é coisa pouca, desconfie. Provavelmente ele entende seu ministério ERRONEAMENTE como uma profissão e quer tão somente agarrar-se ao seu emprego para não perder sua bolacha. Acreditem, existe pastor assim.

3º) O terceiro conselho que Paulo dá ao jovem pastor é: repreende.
Mais uma vez: não queira agradar todo mundo não. Você é profeta de Deus. Fale o que tem que falar. Se necessário for, cajadada pra cima. 

4º) O quarto e último conselho é:  Exorta com toda longanimidade e doutrina

Corrigir, repreender, exortar não significa ser ignorante. Por isso Paulo lembra: faça tudo isso com longanimidade. Ninguém tá na igreja para ouvir grito de pastor. É como se Paulo dissesse: “seja sério, faça o que tem que fazer, repreenda, corrija, exorte, sem, contudo, PERDER A DOÇURA, que era própria de Jesus, aliás.

Mas a exortação, deve ser dentro da palavra. Pastor, não venha dar sua opinião, não venha contar suas experiências, porque elas não interessam a igreja de Deus. Dê doutrina, que é o estudo da palavra, para o povo.

Estava conversando com uma “pastora” aqui do Jordão e ela estava me dizendo “como o seu testemunho, sua história de vida tinha salvado muita gente”. Prontamente eu disse: faça isso não irmã! Sua vida não interessa pra ninguém. Pregue a palavra, ensine a palavra. Suas experiências com Deus são suas e o povo  não precisa delas.

CONCLUSÃO: 

Interessante que depois de dar esses 4 conselhos a Timóteo, Paulo diz: Timóteo faça tudo isso que eu disse, mas saiba de uma coisa: SEGUINDO ESSES 4 CONSELHOS VOCÊ VAI TER ALGUNS PROBLEMAS NA IGREJA. Seguindo esses conselhos você terá muitas aflições.
V.3,4 (LER)

Em seguida Paulo relembra: APESAR DE TODOS OS PROBLEMAS, SEGUIR ESSES CONSELHOS É SEU PAPEL. TEM A VER COM O MMISTÉRIO QUE VOCÊ ESCOLHEU. OU ENTÃO PEÇA PRA SAIR.

NÃO NEGOCIE A PALAVRA DE DEUS. O CERTO É CERTO. O ERRADO É ERRADO.

2 comentários:

  1. O SABER LER A SI:
    (ES.12.1)
    (AP.13.18) – AQUI ESTÁ A SABEDORIA: AQUELE QUE TEM ENTENDIMENTO CALCULE O NUMERO DA BESTA, POIS É NÚMERO DE HOMEM: ORA ESSE NÚMERO É SEISCENTOS E SESSENTA E SEIS: (AR.119.9)

    (ISRAEL é o nome do Homem que sabe LER A SI no Espírito Bíblico: Aqui o saber acaba com as cogitações infundadas que existiam acerca do número 666 do Apocalipse, pois o que está escondido nas 131 letras e 10 sinais que compõem o texto acima, é isto):

    ARNALDO RIBEIRO É ISRAEL: É O HOMEM QUE NASCEU NO CÉU, QUE AMA E SABE TESTAR AS ALMAS NO SEU NOME: E ELE ENTENDE QUE CRISTO TESTA DEUSES E DIABOS NESSE MESMO ESPÍRITO. (IL.131.7)



    O SÉTIMO DIA
    (DN.4.2) Pareceu-me bem fazer conhecidos os sinais e maravilhas que Deus, o Altíssimo, tem feito para comigo,; (EF.2.7) para mostrar nos séculos vindouros a suprema riqueza da sua graça em bondade para conosco em Cristo Jesus; (1CO.15.45) pois assim está escrito:

    (GN.2.3) – E ABENÇOOU DEUS O DIA SÉTIMO, E O SANTIFICOU; PORQUE NELE DESCANSOU DE TODA A OBRA QUE, COMO CRIADOR, FIZERA: (AR.85.6)

    E o que o Senhor quer dizer com as 85 letras e 6 sinais acima é isto:

    SOU O ESPÍRITO QUE DESCEU DO CÉU, CRIANDO A SUA FÉ; E FAÇO SANTO O QUE É BATIZADO COM NOME DE ARNALDO RIBEIRO: (IL.85.6)

    (Lc.12.50 – Tenho, porém, um batismo com o qual hei de ser batizado; e quanto me angustio até que o mesmo se realize; (IS.21.16) porque assim me disse o Senhor: (1RS.18.31) Israel será o teu nome, (LS..9.6) porque ainda que algum seja consumado entre os filhos dos homens, se estiver ausente dele a tua sabedoria, será reputado como nada.(LC.4.21) Hoje se cumpriu a escritura que acabais de ouvir: (LC.6.5) O Filho do Homem é Senhor do sábado:
    E agora José? Ou melhor, Chico?...

    ResponderExcluir
  2. O SABER LER A SI:
    (ES.12.1)
    (AP.13.18) – AQUI ESTÁ A SABEDORIA: AQUELE QUE TEM ENTENDIMENTO CALCULE O NUMERO DA BESTA, POIS É NÚMERO DE HOMEM: ORA ESSE NÚMERO É SEISCENTOS E SESSENTA E SEIS: (AR.119.9)

    (ISRAEL é o nome do Homem que sabe LER A SI no Espírito Bíblico: Aqui o saber acaba com as cogitações infundadas que existiam acerca do número 666 do Apocalipse, pois o que está escondido nas 131 letras e 10 sinais que compõem o texto acima, é isto):

    ARNALDO RIBEIRO É ISRAEL: É O HOMEM QUE NASCEU NO CÉU, QUE AMA E SABE TESTAR AS ALMAS NO SEU NOME: E ELE ENTENDE QUE CRISTO TESTA DEUSES E DIABOS NESSE MESMO ESPÍRITO. (IL.131.7)



    O SÉTIMO DIA
    (DN.4.2) Pareceu-me bem fazer conhecidos os sinais e maravilhas que Deus, o Altíssimo, tem feito para comigo,; (EF.2.7) para mostrar nos séculos vindouros a suprema riqueza da sua graça em bondade para conosco em Cristo Jesus; (1CO.15.45) pois assim está escrito:

    (GN.2.3) – E ABENÇOOU DEUS O DIA SÉTIMO, E O SANTIFICOU; PORQUE NELE DESCANSOU DE TODA A OBRA QUE, COMO CRIADOR, FIZERA: (AR.85.6)

    E o que o Senhor quer dizer com as 85 letras e 6 sinais acima é isto:

    SOU O ESPÍRITO QUE DESCEU DO CÉU, CRIANDO A SUA FÉ; E FAÇO SANTO O QUE É BATIZADO COM NOME DE ARNALDO RIBEIRO: (IL.85.6)

    (Lc.12.50 – Tenho, porém, um batismo com o qual hei de ser batizado; e quanto me angustio até que o mesmo se realize; (IS.21.16) porque assim me disse o Senhor: (1RS.18.31) Israel será o teu nome, (LS..9.6) porque ainda que algum seja consumado entre os filhos dos homens, se estiver ausente dele a tua sabedoria, será reputado como nada.(LC.4.21) Hoje se cumpriu a escritura que acabais de ouvir: (LC.6.5) O Filho do Homem é Senhor do sábado:
    E agora José? Ou melhor, Chico?...

    ResponderExcluir

Divulgue meu Blog no seu Blog