terça-feira, 13 de abril de 2010

A INDULGÊNCIA ELETRÔNICA DE MALAFAIA E MURDOCK

O Papa Leão X precisando de dinheiro para construir a Basílica de S. Pedro, em Roma, em meados do século XVI (De onde é celebrada, até hoje, a missa do galo), inventou a famigerada INDULGÊNCIA, que nada mais era do que a VENDA DO PERDÃO E DA SALVAÇÃO DA ALMA.

Rui Barbosa, no prefácio do livro “O Papa e o concilio”, referindo-se à venda de indulgências, chega a dizer que não se respeitava nem mesmo os pontos mais melindrosos da Fé. Veja sua afirmação surpreendente sobre o que os arrecadadores da "oferta voluntária", digo, indulgência, diziam:

“É só jogar o dinheiro na caixa que, no mesmo instante, as almas que estão no purgatório escapam, e que todos deveriam comprar o perdão da alma de seus entes queridos, e ainda que tivessem uma só veste, deveriam despi-la, logo e já, para comprar benefícios tamanhos”.

A história está se repetindo.

Em 31/10/09, publiquei um artigo cujo o título foi: “O lado negativo da Reforma Protestante”. Nesse artigo fiz a seguinte afirmação, que muita gente não gostou:

“[...] o Pentecostalismo [...] é o mais grave passo de retorno ao Romanismo” (pré-reforma, inclusive).

http://filosofiacalvinista.blogspot.com/2009/10/o-lado-negativo-da-reforma-protestante.html

Obviamente que não me refiro a nenhuma igreja especificamente, mas ao “cerne” do Pentecostalismo “em si”, qualquer que seja a ramificação.

Assista aos dois vídeos abaixo que vai entender exatamente o que afirmei no artigo. Está tudo mais que comprovado.

No primeiro vídeo é dito o seguinte, por volta de 4:40 min da duração do vídeo:

“E quando mais rápido a semente entrar no solo uma colheita começa a crescer” (essa afirmação é uma referência a uma oferta de R$ 1.000,00). Veja você mesmo:

video

Compare com o que disse Rui Barbosa acerca da venda de indulgência, pela Igreja Católica Romana pré-reforma, que reproduzimos no início desse post (grifado em vermelho). Note que a essência da afirmação é exatamente a mesma.

No segundo vídeo (trata-se de um momento único que foi subdivido. Isso fica claro pelas vestimentas dos participantes do novo modelo de indulgência), por volta de 7:17 min, Malafaia explica o que significa essa “colheita que começa a crescer”. Diz ele:

“Salvação para membros da família"
(é uma referência a um dos benefícios adquiridos por quem pagar a indulgência, ou melhor, a "oferta voluntária" de R$ 1.000,00). Se não acredita veja você mesmo:

video

Percebam que essa oferta “voluntária” de R$ 1.000,00 nada mais é que uma retomada da VENDA DE INDULGÊNCIA do Papa Leão X. A única diferença é a tecnologia. A INDULGÊNCIA ELETRÔNICA pode ser divida em até 6 vezes no boleto bancário ou, pasmem, no cartão de crédito; ou seja, você pode comprar a “salvação” para seus familiares sem sair de casa; tudo pela internet pela pequena bagatela de apenas R$ 1.000,00. "Fazemos de tudo para que você não tenha desculpas", sentencia Malafaia. É só acessar http://www.vitoriaemcristo.org/ ou ainda ligar para a central telefônica com capacidade para atender 10.000 ligações simultâneas. É mole?
Pois é meus caros, no mundo "Gospi", como diz Genizah, nada se cria, tudo se copia.
Nem eu nem você conhecemos o Malafaia pessoalmente, certo? Não seria injusto julgá-lo (muito embora ele esteja dando motivos de sobra)? Bom, para não ficar com esse "peso na consciência" (de falar desse "grande homem"), postei abaixo um vídeo de alguem que o conhece muitíssimo bem e pode falar como quem "conhece os bastidores dessas ofertas voluntárias". É verdade que ele também não é nenhuma "flor que se cheire" (na questão disciplinar, apenas), mas uma coisa é certa: ele não está acoloiado com esse pessoal e tem denunciado fortemente essa situação de "apostasia" do evangelho simples e genuíno. Veja, surpreenda-se e comente:

video

Divulgue meu Blog no seu Blog