terça-feira, 14 de maio de 2013

O JESUS MORDOMO DOS NEOPENTECOSTAIS


Agente escuta cada uma em ônibus. Já usei essa frase antes, quando escrevi um post intitulado "O Evangelho do Biscoito e o Homicídio do Cérebro". Ao final dessa postagem você poderá clicar no link para conferir.

O fato é que tive novamente o desprazer de ouvir outra pérola. Alguém conhece algum equipamento que bloqueia a audição ao menor sinal de besteirol gospel? Como não existe isso, é melhor nos contentarmos com o dito popular "é melhor ouvir isso do que ser surdo". Então permita-me relatar o fato:

Toca o celular de uma senhora e ela atende: "Alô, a paz do Senhor". Nesse momento já estava claro: era um telefonema entre crentes. "Tu tás onde", perguntou a irmã. "Eu já estou no ônibus", disse e continuou: "Marminina (é o bode gaiato é?) ainda tás na parada é?".

E, agora....a cartada final:

"Se preocupe não que vou orar pra Jesus agora pra ele mandar seu ônibus".

Sinceramente, não sei se estou exagerando ou se estou perdendo a "fé". Será que o trocadilho "uns fé-de-mais e outros fé-de-menos" realmente está certo? Eu, obviamente, seria aquele que fé-de-menos".

Naquele mesmo instante me veio à mente a figura de um mordomo pronto a servir ao seu senhor, ou melhor, à sua senhora. Esse pessoal leva a sério mesmo o texto que Jesus diz que "não veio para ser servido e sim para servir" (Marcos 10:45).

Ela disse assim, repito:

"Se preocupe não que vou orar pra Jesus agora pra ele mandar seu ônibus".

Eu ouvi assim a oração daquela crente de uma igreja neopentecostal, totalmente envolvida e enlamiada pelo teologia da properidade, que transforma, em última análise, Deus em empregado dos crentes:

"Se preocupe não que vou mandar James, meu famoso mordomo, providenciar um ônibus pra você agora. Afinal, ele é meu empregado; faz tudo que eu mando e na hora em que eu ordeno".

Agora veja outro modelo de oração:

"E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres" (Mateus 26:39).

Quanta diferença!

Escute a música abaixo e entenderá melhor o que estamos argumentando. Logo no início, a denúncia contra os falsos ensinamentos dos falsos apóstolos de hoje em dia:

"Eu sinto verdadeiro espanto no meu coração
Em constatar que o evangelho já mudou.
Quem ontem era servo agora acha-se Senhor
E diz a Deus como Ele tem que ser"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgue meu Blog no seu Blog