sexta-feira, 29 de junho de 2012

O EVANGELHO DO BISCOITO E O HOMICÍDIO DO CÉREBRO


Agente escuta cada uma em ônibus. Essa semana tive o desprazer de ficar perto de uma irmã, provavelmente pastora, pelo tom de autoridade espiritual que falava, que estava conversando ao celular com outra possível irmã, provavelmente uma de suas discípulas. Infelizmente não tive como não escutar; não tive como proteger meu cérebro, meus tímpanos e meu estômago. Dizia ela: "quando Deus me dá uma tarefa é tarefa cumprida". Beleza, até aí tudo bem.  E continuou: "não gosto nem de conversar com quem diz que não gosta de ouvir Silas Malafaia, Ricardo Godim, Valnice Milhomes e  Paulo Brunet" (esse último não sei quem é, por isso, se fosse pra escolher algum pra ouvir, escolheria ele), são minhas referências", concluiu a poderosa. Cá pra nós, tá bem ela de referências, heim? Sinceramente, por um momento achei que ela me conhecia e estava soltando algumas indiretas. Mas logo me toquei. Não era comigo. Muita pretensão minha achar que só eu não gosto de lixo teológico. Lá pelas tantas, ainda no celular: "irmã, preste atenção em tudo que eu falo, ainda que não tenha nada a ver com a conversa, de repente Deus pode me usar e dar algum recado pra você. Sabe por quê?" Perguntou a toda poderosa. Confesso que me interessei pela resposta. "Por causa do biscoito", completou ela.  Biscoito? A pergunta que fiz apenas na mente sua interlocutora também deve ter feito de viva voz, o que a levou a explicar: "uma vez eu estava pregando e Deus mandou falar: olhe o biscoito. Não tinha nada a ver com o assunto, mas Deus mandou e eu obedeci. Volta e meia saia da minha boca: olha o biscoito, não sabia o que Deus queria com isso, mas obedecia". Rapaz, né que já estava torcendo pra não chegar minha parada?! Queria saber da história do "biscoito treloso" (eita, já estou batizando o biscoito da pastora - treloso é uma conhecida marca de biscoitos em Recife -, mas a marca ela não falou não, desculpe). Voltando ao biscoito, ou melhor, à conversa: "mas irmã, quando vi tinha um homem chorando copiosamente, pedi pra que ele se aproximasse e ele deu seu testemunho, dizendo: quando criança roubava os biscoitos que minha mãe escondia (para passar o mês inteiro), e comia tudo, por isso nada dava certo na minha vida (isso chorando ainda) e hoje Deus me mostrou o meu pecado e me libertou. Tá vendo irmã"? E sentenciou novamente: "então preste atenção em cada palavra que eu falar, ainda que não tenha nada a ver com a conversa, pois pode ser um recado de Deus pra você". Pronto. Chegou minha parada, tive que descer. Que pena. Eu tinha até algumas sugestões de palavras pra soprar para a "poderosa" dizer àquela irmã que estava do outro lada da linha. Cito algumas: "abiscoitada, abestalhada, desocupada, retardada" e mais umas cinco ou seis. O problema é que essas palavras fariam sentido em qualquer momento daquela conversa.Certamente elas não as tomariam como um recado divino; e não era mesmo; era só meu.

5 comentários:

  1. Graça e paz Fábio.
    Isso é que é Deus o resto é Baal rs, ou seja: "biscoito treloso" que é biscoito o resto não é revelação divina kkkkkk! Isso é o que dá ficando ouvindo conversa alheia!!!
    Fique na Paz!
    Pr. Silas Figueira

    ResponderExcluir
  2. Esta é a unção do "biscoito treloso". Só recebe quem entra no mistério...

    Cômico, porém trágico!

    Grande abraço Fábio!

    ResponderExcluir
  3. Prezados Pr.Silas e Ruy:

    É mesmo...quem mandou ficar ouvindo a conversa dos outros..rs..mas não tive como não ouvir...da próxima vez vou providenciar um protetor auricular...rs..

    ResponderExcluir
  4. saber que era "pastora"(Putz!) "pelo tom de autoridade espiritual que falava"....Só tu mesmo, Fábio. Essa é uma nova modalidade epistemológica, é?

    "Menino treloso, quer comer biscoito. Biscoito treloso, só Vitarela tem!"

    Eu continuaria no ônibus só pra saber o restante da conversa....

    ResponderExcluir
  5. Caro Rev.Gaspar:

    Conheço bem esse "tom de autoridade de pastora"...rs. Claro que é um tom completamente desafinado em relação á Bíblia. Mas que elas têm um tom diferenciado, têm. Algo parecido com o tom de Sadan Hussen, nos seus bons tempos..rs...Vá por mim...rs...

    ResponderExcluir

Divulgue meu Blog no seu Blog