sexta-feira, 29 de outubro de 2010

POR QUE VOTAR EM LULA SE ELE NÃO É CANDIDATO?

Caro eleitor de Lula. Sim, Lula. não estou enganado. Todo mundo que vai votar em Dilma, ao apertar a tecla verde do nosso "orgulho eleitoral" verá, metaforicamente, a foto de Lula.

Alguém teria a coragem de negar isso? Teria? Então responda: se Dilma fosse de outro partido e não estivesse sendo apoiada por Lula, você votaria nela? Claro que não né? Sejamos sinceros, ok?

Fico pensando cá com meus botões: se queríamos que Lula governasse por mais um mandato, por que então não lutamos por isso? Se ele queria isso também, por que ele mesmo não autorizou o "rolo compressor" que lhe dá sustentação no congresso e senado atropelar todo mundo, como sempre fez, para que isso acontecesse? Mudar qualquer lei e até a constituição seria moleza para Lula e seus súditos. Ficou cantando de democrático, que acha que isso não seria bom para o país, blá, blá, blá.... e agora quer perpetuar seu mandado através de um espelho que tem por única função refletir sua imagem.

Não se preocupe Serra. Se você perder não será para uma pessoa insignificante no cenário política. Perderá para um presidente que tem 82% de aprovação da população. Pelo menos é o que dizem....rs.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

ENQUANTO LULA CRITICA PESQUISAS E PLANO REAL, DILMA RECONHECE GOVERNO DO PSDB


Quem era o ministro da Fazenda (economia) do Brasil em 1993 e 1994? Lembra? Isso é muito importante. Não lembrar desse período pode causar demência e anestesia cerebral Pteriana. Por não lembrar, muitos estão sendo enganados pelo engodo de que a estabilidade do Brasil é de responsabilidade do PT e do governo Lula. Não seremos idiotas a ponto de negarmos alguns avanços do governo Lula. Contudo, atribuir-lhe o crédito da estabilidade do país é um grave erro, uma covardia e uma grande injustiça.

Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, era o ministro da fazenda (economia) do Brasil entre 1993 e 1994. Por que essa data é tão importe? Porque a partir desse momento o Brasil começa sua caminhada em direção à estabilidade política, econômica e social, com a implantação do PLANO REAL ( Claro que, em minha visão, os créditos dessa conquista começaram com Fernando collor de Melo; talvez o homem mais injustiçado pela história recente, porém, isso abordaremos em outra postagem).

"Esse plano de estabilização econômica foi idealizado por uma equipe de economistas agrupados por FHC, de que faziam parte Persio Arida, André Lara Resende, Gustavo Franco, Pedro Malan, Edmar Bacha, Clóvis Carvalho, Winston Fritsch, entre outros". http://pt.wikipedia.org/wiki/Fernando_Henrique_Cardoso.

Ainda em 1994 FHC se candidata à pesidência da república e é eleito EM PRIMEIRO TURNO (diferente de Dilma), democraticamente, pelo povo brasileiro. Sabe quem era seu oponente? Luis Inácio Lula da Silva. Isso mesmo, Lula já perdeu para o PSDB. E não uma mais duas vezes (1994 e 1998) e nas duas levou uma lapada logo no primeiro turno. Ora, se Lula (que é tão bom) já perdeu para o PSDB (duas vezes) isso significa, no mínimo, que o governo do PSDB não foi, não é, e não será tão trágico assim quanto os Ptistas querem fazer acreditar. A impressão que tenho é que querem nos fazer de idiotas a todo custo.

Não é justo fazer o que estão fazendo: iludir o povo para que ele acredite que Lula sempre foi "o bom" e o governo do PSDB "nunca prestou". Parece óbvio que, se Lula perdeu para "um péssimo governo", pior que péssimo ele é. O governo do PSDB foi tão bom (ou melhor, devido às circustâncias encontrata naquela ocasião) quanto o de Lula. Tanto é assim que teve, por dois mandatos, igualmente a Lula, a aprovação dos brasileiros.

O PT, Lula e Dilma agora aplaudem a estabilidade do Brasil, além de tentar roubar os créditos dessa estabilidade. O que muita gente não sabe é que, inicialmente, Lula e o PT se posicionaram fortemente contra o PLANO REAL.

Veja você mesmo no vídeo abaixo como, claramente, o PT e Lula se posicionaram contra o plano que estabilizou o Brasil. Até torciam para não dar certo. Observe também como Dilma, que agora nega, reconhece os créditos do governo do PSDB:

video

Ps: Sou um eleitor ainda indeciso e a culpa não é minha!

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

LULA FAZ CAMPANHA E PEDE VOTO PARA SERRA

Não acredita? Poucas Imagens dizem mais que mil palavras. O presidente Luis Inácio Lula da Silva, na reta final da campanha, parece reconhecer que o candidato Serra é realmente a melhor (entenda-se menos triste) opção para governar o Brasil. Sei que é difícil acreditar, ainda mais se você for simpatizante do PT. Não, não feche os olhos. O pior cego é aquele que não quer ver. Seja forte. Veja você mesmo com esses "olhos que a terra há de comer". Só era o que faltava nesse cenário político complicadíssmo. E agora Dilma? Estás sem sombra, sem eleitores próprios.

Ainda sem acreditar no que viu? Então veja mais esta da nova opção de Lula. Perceba a alegria, como quem diz: "agora sim oPTei pelo candidato certo".

Veja agora Lula fazendo campanha para Serra na plataforma da Petrobras. Perceba que ele está indicando o número do canditado certo a ser votado: 4 e 5, ou seja, 45. E quem é 45? Serra, claro.

Diante dos fatos (e fotos) não há argumentos.

E aí? Ainda está pensando em votar em Dilma? Acho bom mudar ou.....

PS: Pode até não parecer, mas ainda sou um eleitor indeciso...rs. Essa tá difícil!

terça-feira, 12 de outubro de 2010

OS 33 MINEIROS CHILENOS, A DEPRAVAÇÃO TOTAL DO HOMEM E A GRAÇA DE DEUS

A tragédia ocorrida com os 33 mineiros no Chile acaba por revelar, metaforicamente, a real condição do homem diante de Deus.

A partir do século XIX o homem se auto-define "ser autônomo". Isto é, aquele que vive por ele e para ele; aquele que existe por si mesmo. Uma espécie de "Super-homem" capaz de resolver todos os seus problemas. A morte de Deus chegou a ser anunciada, enquanto o homem assumia o controle absoluto, não somente de seus próprios atos mas também da natureza. Tudo isso acabou forjando no inconsciênte coletivo, principalmente das gerações posteriores, a idéia de segurança, autonomia e, sobretudo, de auto-suficiência. A força desse novo sistema filosófico foi tão grande que propiciou o desenvolvimento das ciências positivas e mudou o DNA da religiosidade. Agora o homem pecador é quem "resolve" ACEITAR a Cristo. Isto é, conceder-Lhe uma "oportunidade" para habitar em seu vil coração.

Evidentemente que esse tema não é novo. Na verdade uma retomada do antigo embate entre Agostinho e Pelágio, Lutero e Erasmo, Calvinistas e Arminianos. Uma diferença, entretanto, surge como divisor de águas: o Sistema de Apelo, inventado por Charles Finey, que viveu na enfervescência da filosofia humanista do século XIX. A partir de então o pregador, como nunca, exalta o poder de escolha do pecador, dando-lhe o poder de "dar ou não uma chance a Deus", sintetizada na famosa frase: "levante sua mão e aceite a Jesus", transformando, em contrapartida, Deus em mero expectador da vontade decaída do homem.

A situação de completa passividade dos 33 mineiros, sem a menor condição de, por eles mesmos, alcançarem a salvação, nos remete à real situação do homem diante de Deus: fraco, indefeso, completamente dependente do favor divino. Claro que essa comparação é simplória e imperfeita, devido a gravidade do que quer representar, pois no sentido espiritual, diferentemente dos 33 mineiros, o homem está "morto em seus delitos e pecados". Os mineiros ainda puderam caminhar em direção à capsula e exercer a "vontade" de sair de sua prisão. Com a vida espiritual, de todos os homens ainda não regenerados, não é assim que ocorre. A situação é muitíssimo mais grave. Neste sentido, não podem exercer nenhum tipo de vontade relacionada a algum bem espiritual ou mesmo dar, pelo menos, um passo em direção a Deus, pelo simples fato de estarem mortos.

O principal elo da teologia calvinista, a Depravação Total do Homem, ensina que ele, numa situação pós-queda, é completamente incapaz de caminhar com seus próprios pés em direção a salvação de sua alma. Ele nem mesmo pode querer isso. É totalmente incapaz. Está morto espiritualmente e, assim como os 33 mineiros chilenos, a única possibilidade de Salvação é através de uma intervenção externa.

Guardadas as devidas proporções, poderíamos considerar a cápsula que desceu com o objetivo de resgatar os 33 mineiros como uma "tipologia de Cristo". Assim também Cristo desceu, tornando-se "A única" esperança de Salvação para o homem perdido.

Que Deus o Salve, exclusivamente por sua graça e misericórdia,pela única capsula providenciada por Ele: a Cruz de Cristo. Saiba, porém, que não tens nenhum merecimento se assim Ele resolver. Se quiser conhecer mais sobre os Cinco pontos do Calvinismo, acesse:

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

12 DE OUTRUBRO. CRENTES E KARDECISTAS, EIS A VOSSA PADROEIRA

12 de outubro é feriado Nacional. Muitas pessoas pensam, equivocadamente, que o feriado é em comemoração ao "Dia das Crianças". Evidemente que ninguém reclama; afinal, um dia de descanso é sempre muio bem vindo. Contudo, esse feriado, em especial, esconde um escândalo. Um verdadeiro absurdo; algo que deveria ser inaceitável.

Dia 12 de outubro é, antes de mais nada, um feriado religioso. Dia da Padroeira do Brasil. Isso pressupõe, de forma extremamente pretenciosa, que uma prática cúltica que deveria ser apenas da Igreja Católica Apostólica Romana - o fato de ter uma "padroeira" -, portanto restrita aos fiés Católicos Romanos, passa a ser, por uma imposição quase ditatorial, extensiva às demais crenças. Ou seja, o "crente" brasileiro tem uma padroeira católica; o Kardecista brasileiro tem uma padroeira católica e até mesmo o ateu brasileiro tembém tem uma padroeira católica. Um país inteiro parado por causa de uma religião, em detrimento das muitas outras existentes. Isso é um típico caso de beneficiamento religioso.

Nosso país não tem mais uma religião oficial. Por isso mesmo é um país laico. A Constituição Federal de 1988 assevera que todos são iguais perante a Lei e em seu artigo 5ª inciso VIII, afirma: “Ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa”.

Quero que o Estado brasileiro estabeleça um dia inteiro de feriado "nacional" em comemoração a alguma data ou prática cúltica peculiar da minha religião. O contribuinte kardecista também deve requerer este direito, sob o argumento da jurisprudência. Caso contrário, consideraremos uma "privação de direitos por causa de nossa crença religiosa".

Como já dissemos, o Brasil é um país laico. Contudo, isso é verdadeiro apenas em tese. Como a maioria dos nossos gestores e parlamentares ainda são predominantemente ligados ao Catolicismo Romano, agem como se não soubessem dessa realidade e usam da sua condição para beneficiar sua igreja, vivendo ainda propositadamente pela Constituição de 1824, que ratificou o Catolicismo Romano como a Religião Oficial do Império, em seu artigo 5º:

"A Religião Catholica Apostolica Romana continuará a ser a Religião do Imperio. Todas as outras Religiões serão permitidas com seu culto domestico, ou particular em casas para isso destinadas, sem fórma alguma exterior do Templo".

Uma prova disso é o financeiamento público de reformas das igrejas Católicas Romanas, sob pretexto de patrimônio cultural. O fato é que existem igrejas Católicas sendo restauradas com dinheiro público, proveniente de impostos e taxas de pessoas dos mais variados credos, enquanto suas próprias igrejas/terreiros nada recebem. E não deveriam mesmo receber. O dinheiro público não deve ser investido em nenhuma entidade religiosa. Essas devem prover seus próprios meios de subsistência. Outro exemplo clássico foi a homologação de tombamento do Terreiro Aleketu/Ialorixá, pelo ex-ministro da cultura Gilberto Gil (adepto do camdomblé). Se esse tombamento era devido, que gerará a obtenção de recursos públicos, por que não foi feito antes?

A teologia reformada sempre ensinou a clara separação entre Igreja e Estado, especialmente em suas vertentes calvinistas. O próprio Calvino abordou o tema no último capítulo das Institutas (Livro IV, Cap. 20), intitulado “O Governo Civil”. Ele afirma na Seção 1: “O reino espiritual de Cristo e a ordem civil são duas coisas completamente diferentes”. E ainda: “Assim como acabamos de indicar que o governo temporal é distinto do Reino espiritual e interior de Cristo, também temos de saber que eles não são contraditórios”.

Um importante documento da cristandade protestante, a Confissão de Fé de Westminster, em seu capítulo "Do Magistrado Civel", afirma o seguinte sobre essa separação entre Igreja e Estado:

Os magistrados civis não podem tomar sobre si a administração da palavra e dos sacramentos ou o poder das chaves do Reino do Céu, nem de modo algum intervir em matéria de fé; contudo, como pais solícitos, devem proteger a Igreja do nosso comum Senhor, sem dar preferência a qualquer denominação cristã sobre as outras, para que todos os eclesiásticos sem distinção gozem plena, livre e indisputada liberdade de cumprir todas as partes das suas sagradas funções, sem violência ou perigo. Como Jesus Cristo constituiu em sua Igreja um governo regular e uma disciplina, nenhuma lei de qualquer Estado deve proibir, impedir ou embaraçar o seu devido exercício entre os membros voluntários de qualquer denominação cristã, segundo a profissão e crença de cada uma. E é dever dos magistrados civis proteger a pessoa e o bom nome de cada um dos seus jurisdicionados, de modo que a ninguém seja permitido, sob pretexto de religião ou de incredulidade, ofender, perseguir, maltratar ou injuriar qualquer outra pessoa; e bem assim providenciar para que todas as assembléias religiosas e eclesiásticas possam reunir-se sem ser perturbadas ou molestadas. Ref. Heb. 5:4; II Cron. 26:18; Mat. 16:19; I Cor. 4:1-2; João 15:36; At. 5:29; Ef. 4:11-12; Isa. 49:23; Sal. 105:15; 11 Sam.23:3 (WESTMINSTER. Confissão, XIII.III).

Assim deve ser.

Repudio completamente o feriado de 12 de outubro. Não por causa da prática cúltica Católica Romana em si, pois eles têm esse direito assegurado por nossa constituição, muito embora tenhamos seríssima advertência das Escrituras Sagradas para "Só ao Senhor Deus adorar e prestar culto". Nosso repúdio, neste momento, é pelo absurdo e inconstitucional beneficiamento religioso.

sábado, 9 de outubro de 2010

DILMA: A PIADA DO ANO

O QUE É O QUE?

BAIXINHA, GORDINHA, DENTUÇA, USA VERMELHO E TEM UM AMIGO QUE FALA ERRADO?

SE SUA RESPOSTA FOI......




EM TEMPOS DE ELEIÇÃO? TÁ COM BRINCADEIRA?


A RESPOSTA CERTA É...


sexta-feira, 8 de outubro de 2010

IMPRESSÕES DE UM MESÁRIO: 1º TURNO, ELEIÇÕES 2010

Trabalhei como mesário no 1º turno das Eleições 2010; aliás, assim tem sido por mais de 10 anos. Como tivemos uma considerável abstenção de votos, nos longos intervalos sem eleitores, ficava refletindo sobre o processo eleitoral, de forma bem fortuita mesmo. Resolvi compartilhar:

1- A eleição ficou sem graça sem "Boca de Urna". A festa da democracia era muitíssimo mais animada e bonita com ela. Claro que a idéia de baixar custos de campanha é sempre positiva mas, cá pra nós, o custo de manter militantes na rua não é nada se comparado a "outros gastos", como bem sabemos. Boca de urna já!


2- Um fato que me chamou a atenção nessa eleição foi o "voto por eliminação". Ouvi muita gente dizendo que estava votando no candidato "menos triste". Não é que é verdade mesmo!? Estamos muito mal de candidatos a presidenTE. Para o segundo turno continuamos muito mal, mas quem disse que as coisas não poderiam piorar? Agora temos menos opções de voto por eliminação. O melhor nome do PSDB não era Serra e sim Aécio e o melhor nome do PT não era Dilma e sim qualquer outro nome. Sem contar no "chega pra lá" que deram no coitado do Ciro. Aliás, em abril Ciro afirmou que Serra era o candidato mais preparado, muito embora seja seu inimigo político; o que só dá força ao reconhecimento. Agora ele é o coordenador da campanha de Dilma. Como assim? Trabalha pra uma mais acha que o outro é melhor? Se quiser saber mais sobre isso acesse: http://www.atarde.com.br/politica/noticia.jsf?id=2254643.


3- Tem gente que diz que "vice" não tem nenhuma importância. Tancredo morreu, o vice assumiu. Collor saiu, o vice assumiu. Lula viaja (sempre), o vice assume (sempre). Não dá pra tratar a vice-presidência sem a devida seriedade, como estão fazendo. Com relação aos candidatos a vice-presidência, temos o seguinte: Dilma é fraca, mas o vice dela é muito bom, o experiênte e respeitado Michel Temer (se eu votar em Dilma é por causa do seu vice). Serra é melhorzinho que Dilma, mas o vice dele.... bom... o vice dele.......alguém conhece? Alguem sabe quem é? Parece que é um cacique, pajé, não sei muito bem.


4- Outra coisa interessante é a "ditadura do Ptismo" (não estou falando do partido e sim de muitos eleitores). Já experimentou dizer que vai votar em Serra? (pelo menos aqui em Pernambuco). Você é logo taxado de alienado, pouco estudado, não pensa no Nordeste (como se Dilma fosse Nordestina). Disseram até que eu não votaria em Dilma porque não gostava de mulher....rs. Dá pra acreditar? Se deixar, vira Venezuela...rs.


5- Também essa é a primeira eleição que se vota em uma sombra. Responda pra você mesmo, caro eleitor de Dilma: Se ela fosse do PSDB você votaria nela? Se Dilma não estivesse sendo apoiada por Lula você votaria nela? Ou melhor, você conheceria Dilma? Certamente sua resposta é "não" para todas as perguntas. Estou errado? Claro que não. Agora pergunto novamente: Por que você votará em Dilma? E a sua resposta será: por causa de Lula. É ou não é? Logo, concluo: você não está votando em Dilma e sim na sombra de Lula. Certo? Mas, sombra pode governar? Estará sempre disponível? Não seria mais fácil e coerente ter lutado pelo terceiro mandado de Lula?


6- Analfabeto não deveria votar. Não é uma questão de preconceito. Quem quisesse votar deveria, antes, pelo menos, aprender a ler e escrever. Tiririca já aprendeu, por que que o eleitor não pode aprender também? Essa proibição seria até um incentivo à erradicação dessa mazela brasileira. Acreditam que na seção que trabalhei uma senhora parou do lado de trás da urna, onde só dá pra ver o papelão, e soltou a pérola: "onde é que eu aperto, se não tem nenhum "butão"? Como quem não estava acreditando, o colega mesário a conduziu para dentro da cabine de votação. Lá estava ela, frente a frente com aquele "monstro", a urna eletrônica. A presidente da mesa liberou a votação e disse que ela poderia começar a votar. Algum tempo depois: "moça, moça é pra votar primeiro em quem?" Perguntou a senhora. Gentilmente a presidente da seção recomendou: "veja o cargo que está aparecendo e vote". "Como vou saber, se não "seio" ler"? Finalizou. Analfabeto tem condições de votar? Penso que não. De dez, apenas dois conseguem votar sem maiores problemas e com o uso da fila, claro. Quem garante que os candidatos ali indicados são realmente os que foram escolhidos por eles? Presa fácil de manipulação eleitoreira.


7- E agora.... A PIOR DE TODAS, pra finalizar: Um rapaz com cara e roupa de crente (a grife gospel é auto-indicativa) adentrou na cabine de votação, demorou um pouco, pegou o celular e não teve dúvida: "pastor, é pra votar em quem "mermo"? Diga aí os número". Fiquei indignado. Como tem gente (crente) besta que se deixa manipular. Isso não é protestantismo verdadeiro; não é mesmo. É imitação da pior qualidade, pois o verdadeiro esclarece as pessoas ao invés de emburrecê-las. Isso explica o motivo de tantos email babacas de pastores aproveitadores e manipuladores de consciência que circularam nos últimos dias. Claro que não deixamos o irmão completar seu curso de burrice à distância, muito embora o diploma ele já tenha recebido em sua igreja. Jesus disse: "o meu povo perece por falta de conhecimento". Esclarecer dá muito trabalho e às vezes prejuizo. É mais fácil manipular e mandar votar no seu candidato. Se isso fosse por opção ideológica ficaria até calado. O grande problema é que a maioria desses pastores e líderes religiosos, manipuladores corruptos, só querem auto-promoção. Só pensam em seu próprio bem estar e no seu próprio bolso. Usam suas igrejas como tranpolim para melhorar de vida. Ladrões e salteadores em pele de cordeiro. Certamente pagarão muitíssimo caro por isso. Resultado: a presidente da mesa proibiu que o irmão continuasse o crime. Ele ainda teve a cara de pau de dizer o seguinte: "e agora? Como vou terminar de votar". Branco, verde e some...rs.


8- Na próxima vou falar do fenômeno Tiririca.

sábado, 2 de outubro de 2010

PENA DE MORTE: EDMAR TEM A CORAGEM, EU TENHO O VOTO

Tomas de Aquino, em sua Suma teológica, expõe com simplicidade seu argumento em defesa da Pena Capital:

"Se fosse necessário para a saúde de todo o corpo humano a amputação de algum membro, por exemplo, se a parte está apodrecida e pode infeccionar as demais partes, tal amputação seria louvável e salutar...

Pois bem, cada pessoa singular se compara a toda a comunidade como a parte para o todo...

Portanto, se um homem é perigoso para a sociedade, louvável e salutar, para a conservação do bem comum, pôr à morte aquele que se tornar perigoso para a comunidade e causa de perdição para ela" (Suma Teológica, Questão LXIV, Art.11).

Evidentemente que os argumentos pró pena capital são muitíssimo mais numerosos, abrangentes e profundos. Contudo, a maior parte das pessoas se dizem contrárias à essa pena, muito embora nossa pesquisa registre cerca de 60% do total de votos favoráveis à pena de morte para assassinos incorrigiveis.

Ainda que as motivações sejam diferentes, votarei no único candidato a Deputado Federal - EDMAR DE OLIVEIRA 3131 - que levanta a bandeira de punições mais severas para aqueles que ameaçam a sociedade. Não estou pedindo votos para ele. Estou apenas tornando publico meu voto para Deputado Federal. Pense, analise e escolha, por você mesmo, seus candidatos. Não aceite que ninguém seja tutor do seu voto. Conheça as propostas de Edmar:

http://www.penademorte3131.com.br/

video


Para saber mais sobre PENA DE MORTE clique no link abaixo e veja um dos mais completos estudos teológicos sobre o assunto, em três partes:

http://www.solanoportela.net/na_integra/pena_capital.htm

Divulgue meu Blog no seu Blog