quinta-feira, 2 de agosto de 2012

O AMOR LIMITADO DE DEUS - Parte 2



Expiação limitada

O terceiro e, talvez, o mais polêmico dos pontos do calvinismo - a Expiação Limitada -, foi formulado para combater a ideia de Expiação (redenção) Universal pura e na sua versão formulada pelos seguidores de Armínius. Para eles, a morte de Cristo foi extensiva a todos os homens, sem exceção.



Uma pergunta, porém, não quer calar: teria Cristo morrido, de fato, também por aqueles que passarão toda a eternidade no inferno?

Se a resposta a essa questão é afirmativa, então, devo concluir que o sacrifício de Cristo não foi tão perfeito e eficaz quanto o Deus trino pretendia? Devo concluir que Deus, ainda que tenha boa vontade em salvar todos os indivíduos, não tem poder suficiente para levar a termo a sua própria vontade?


Em favor de quem Cristo morreu? Morreu por todos? Quais foram aqueles em favor dos quais derramou Ele o seu sangue?  


A questão do propósito limitado da morte de Cristo (Expiação Limitada) tem sido alvo de inúmeras e intensas controvérsias. Certamente o nosso Senhor Jesus Cristo tinha alguma determinação absoluta em vista, quando subiu à cruz. Certamente tinha Ele um propósito bem definido, e, assim sendo, necessariamente, tinha que ser cumprido.


Se este propósito de Cristo incluísse a totalidade da humanidade, por certo, toda a humanidade teria que ser salva. E, isto, como sabemos, não ocorrerá!

Cristo não morreu para possibilitar a salvação de toda a humanidade, mas para assegurar a salvação de todo aquele que o Pai lhe deu (Jo 10:29). Cristo não morreu simplesmente para possibilitar o perdão dos pecados, mas para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo (Hb 9:26-28).

Propósito Limitado da expiação


O propósito limitado da expiação é uma conclusão lógica da escolha eterna. Se Deus escolheu alguns desde o princípio e se a vontade de Cristo era a vontade do Pai (Hb 10:7; Jo 6:38), nada mais óbvio do que chegarmos à conclusão de que
Cristo subiu naquela cruz apenas para salvar os que foram eleitos antes da fundação do mundo. Vejamos: Jo 6:37,39; 17:1,2,6,9 e 24.

Analisando a questão da expiação no V.T., em Levíticos 1:4-5 e outros textos, podemos ver que a culpa da pessoa era como que transferida para o animal. Aquele que oferecia o animal em sacrifício era considerado perdoado do seu pecado, da sua culpa. Uma vez por ano o sumo sacerdote entrava no Santo dos Santos para oferecer sacrifício, com sangue, por si e pelo povo (Lv 16:17-24, 23:28; Hb 9:7) e o povo era expiado, considerado perdoado. Diz-se que o animal expiou o pecado do povo, levando-o sobre si (Lv 16:21). De fato a expiação do V.T. era uma tipologia da morte de Cristo (GI 1:4; Hb 7:27; Rm 3:24-25).

Diante desses fatos bíblicos perguntamos: Em favor de quem foi oferecido este resgate? Ou quem foi expiado com a morte de Cristo?

Se respondemos que tudo isto foi em prol da raça humana inteira, então foi cancelada a divida de todo ser humano. Se Cristo levou sobre si o pecado de toda a raça humana, então ninguém mais perecerá; ninguém sofrerá a condenação final. Deus não pode exigir o pagamento de uma divida por duas vezes. Uma vez do fiador, que derramou seu sangue, e depois outra vez da mão do devedor. Ou teria o sacrifício expiatório de Cristo sido insuficiente?

O fato é que Cristo não saldou a dívida de todos (1 Pd 3:19; Jo 8:21; Mt 25: 41). Dizer que Cristo morreu por todos é dizer que foi substituto e fiador de toda raça humana. “Dizer que Cristo morreu por todos é dizer que Ele levou sobre si a maldição de muitos que agora levam sua própria maldição, é dizer que sofreu a punição de muitos que agora sofrem a sua própria punição no inferno”.

Por outro lado, dizer que foi ferido pelas transgressões do povo de Deus, que deu sua vida em resgate de muitos e que morreu pelas suas ovelhas é dizer o que dizem as escrituras. Vejamos alguns textos: Ef 1:4,5;Jo 10:16; 13:1; 17:19; 10:11; 11:49-52; At 20:28; Mt 20:28 Is 53:8.

Quando Cristo deu a sua vida na cruz do Calvário, deu-a por suas ovelhas, os eleitos! Não são todos os homens que estão incluídos na expressão “minhas ovelhas”. Portanto, Cristo não deu sua vida por todos os homens. Aos que estavam ao seu redor, ele disse: “Mas vós não credes, porque não sois das minhas ovelhas” (Jo 10:26).


Os reprovados, os não-eleitos, os descrentes não estão incluídos no número daqueles por quem Cristo deu a sua vida. Ele morreu só pelas suas ovelhas” (SPENCER, 1992. p.39).

73 comentários:

  1. http://www.palavraserio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Petrus Alois Rattisbonne10 de agosto de 2012 11:28

    Laudate Dominum, ut nos in unum Christi amor, olá meu caro calvinista!Esta questão pressupõe que Cristo morreu pelos eleitos onde está a rétórica aí?.Jesus Cristo morreu por todos. A ideia de que ele morreu apenas pelos eleitos, por aguns, provém de Calvino e não do venerável Santo Agostinho de Hipona como vossa erreda concepcão fez parecer noutra postagem dirigida a mim. a bíblia ensina que Deus deseja a salvacão de todos os homens[1 Timóteo 2,4-6]. A nocão de uma expiacão apenas pelos eleitos sugere o inverso do você colocou anteriormente acerca de Deus não ser limitado pelos limites do seu amor dispensado aos homens alegando uma retórica que originalmente não se aplica ao pensamento do seu mestre. A escritura também ensina que a morte de Cristo é uma propiciacão "pelos nossos pecados, mas não apenas pelos nossos, mas de todo o mundo " [1 João 2,2].Aquino ensina que:" A paixão de Cristo não foi apenas uma suficiente,mas uma superanbudante expiacão para os pecados de toda raca humana; de acordo com 1 João 2,2 Ele é a expiacão pelos nossos pecados,e não somente pelos nossos,mas também pelos do mundo todo"[suma theologica III 48:2]. Obviamente, isso não significa que,apenas porque Deus possui um desejo salvífico universal, todos serão salvos necessáriamente. Deus permite que as pessoas, usando do seu livre arbítrio, rejeitem a sua graca. Ainda que Cristo tenha redimido toda raca humana[=redencão objetiva],sua obra precisa ser aplicada a os indivíduos[=redencão subjetiva].È esta redencão individual que pode ser contrariada pelo homem.Christi Chrito Christum.

    ResponderExcluir
  3. Olá Filosofo Calvinista - concordo com o irmão Petrus -
    1)- nenhum versículo bíblico diz que Cristo morreu apenas pelos Eleitos - se tiver me mostre então?
    2)- João 3v16 diz que Deus amou o mundo de tal maneira ....... que deu seu filho....para todo aquele que nele crer...
    e não diz assim: Deus amou os "eleitos".......para que todo "eleito" que nele crer....
    3) - com toda certeza, Cristo morreu por toda humanidade, pois a bíblia diz que todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus - TODOS - PECARAM -
    4)- pela lógica então somente os eleitos pecaram?
    5)- A obra redentora de Cristo tornou possível a salvação de todos, e
    assegurou a salvação dos que crerem. Embora Cristo tenha morrido por todos os homens, em
    geral, e em favor de cada um, em particular, somente aqueles que crêem nEle são salvos. A
    morte de Cristo liberou o perdão de Deus a todos os pecadores e expiou o pecado
    de todos. Mas a redenção de Cristo só se torna efetiva se o homem escolhe aceitá-

    ResponderExcluir
  4. Prezado Danilo Ribeiro:

    1- O anônimo Petrus não vai gostar muito de vc tê-lo chamado de irmão...rs.

    2- Com relação ao texto citado por vc, favor ver a análise feita na primeira parte da postagem, ok?

    3- Com relação à cristo ter morrido apenas pelos eleitos, isto é, por sua igreja invisível, segue algumas sugestões de textos:

    “[...] isto é o meu sangue, o sangue da [nova] aliança, derramado em favor de muitos, para a remissão de pecados.” Mateus 26.28.

    Isaías 53.11, Mt 20.28 e 26.28, Hb 9.28
    Mt 1.21

    "Que nenhum eu perca de todos os que me deu; pelo contrário, eu o ressuscitarei no último dia” (Jo 6.39).

    “o Bom Pastor dá sua vida pelas ovelhas” (Jo 10.15.

    Depois coloco mais, ok?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a justificação/resgaste/reconciliação (são para aqueles que nele crer pela pela fé - mt 20v.28 contexto fala também sobre o serviço cristão - "Muitos" era um forma judaica de dizer "todos", devemos lembrar- também da ordem de Cristo ide por todo mundo pregar o evangelho a TODA CRIATURA - Cristo Jesus veio ao mundo para salvar pecadores, do quais eu sou o principal ( 1tm1.15)Deus deseja que todos os homens sejam salvos (1tm 2v.4 mediador entre Deus e os homens v.5 e 4.10- Salvador de Todos os homens., a própria bíblia genebra diz na nota de rodapé: o chamado geral ao arrependimento e a salvação é estendido a todas as pessoas (mt 11v.28)e A Salvação é dom de Deus, especialmente para aqueles que confiam na provisão divina em Cristo (condição) "genebra também diz que a morte Cristo foi suficiente para resgatar toda a humanidade, embora que , por desígnio e efeito soberano, nem todos são redimidos(2tm2v6) deu em resgaste por TODOS -., a morte de Cristo é uma propiciacão "pelos nossos pecados, mas não apenas pelos nossos, mas de todo o mundo " [1 João 2,2] ali em mt- a principio fala de israel (povo escolhido) pois os gentios não tinham esperança e estavam sem Deus no mundo - mas pelo sangue de Cristo derrubou a parede da separação e fez um único povo , gentio + judeus = igreja

      Excluir
  5. Danilo Ribeiro:

    Quero pontuar esse texto:

    “o Bom Pastor dá sua vida pelas ovelhas” (Jo 10.15.

    Agora só algumas perguntinhas:

    1ª) Todos são "ovelhas de Cristo"?
    2ª) Alguma ovelha de Cristo se perderá?
    3ª) Todos serão salvos?
    4ª) Cristo morreu por quem não é sua ovelha?

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesus Cristo como Bom Pastor , faz mais do que arriscar sua vida, ele dá a sua vida , suportando a morte no lugar dos pecadores , Isto fica subentendido no nome " o Cordeiro de Deus" declarado por João Batista - Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo
      1) ovelhas de Cristo são aqueles que creem nele pela Graça
      2) a vontade de Deus é que nenhuma ovelha se perca - mas a bíblia diz muito sobre apostasia pessoal/desviar-se
      3) - nem todos serão salvos
      4) - e mesmo que este texto "aparentemente" diz que Cristo deu a sua vida pelas sua ovelhas - não diz que Cristo não morreu pelos não salvos - pois em outras passagens lemos Cristo morrendo por toda a humanidade (jo 3.v16)
      até.......
      abraços

      Excluir
  6. Paz - irmão filosofo - acabei de chegar do culto público e resolvi entrar na net - peguei uma enciclopédia Bíblia e a Bíblia de estudo genebra e diz agora eu pego este calvinista rsrs - e vi seu perfil mestre em filosofia? tadinho de mim -
    1) li todo seu primeiro artigo - poderia fazer alguns comentários?
    2)- vc diz que o amor de Deus não é tão grande e ilimitado? não podemos dizer "isso" com base em que "poucos" receberam a Salvação em Cristo - seria um equivoco - a Bíblia diz em ez. 18- que Deus não tem prazer na morte do perverso, antes que ele se converta dos seus maus caminhos? Cristo chamou judas de amigo, mesmo sabendo que ele iria trai-ló - Jonas não queria pregar para Nínive e houve o arrependimento e no final do livro - Deus repreende Jonas - não terei Eu compaixão da grande cidade de Nínive - e vemos depois os habitantes desviaram-se - Deus faz vim sol/chuva sobre os bons e maus(mt5.v45)- o próprio Cristo fala para nós amarmos nosso inimigos e orar pelos que nos perseguem- Cristo orou: Pai perdoa-lhes porque não sabem o que fazem - que Amor de Deus - perdoando aqueles que crucificaram/zombaram etc de seu próprio filho - vc ainda chama o Amor de Deus limitado?- este amor limitado de Deus q você diz não é o Amor de Deus que a bíblia diz
    3) - não creio no universalismo doutrina errada
    4)- pelágio é bem diferente da arminiana - pois para pel. - nenhuma "força" externa levava a pessoa a Deus , já arminiana crê na Graça Divina para se achegar-se a Deus - e o homem não é o agente da Salvação - a Salvação vem de Deus - porém muitos rejeitam e muitos aceitam - João - diz - Cristo veio para o que era seus e os seus o rejeitaram, porém a todos qtos receberem deu-lhes poder........ - Jerusalém , Jerusalém qtas vezes quis ajunta-los.......e vocês não quiseram. romanos diz que mesmo os homens tendo conhecimento de Deus , não o glorificaram como Deus (1.v21)
    5) a expiação é ilimitada na extensão e Limitada na aplicação- não quer dizer que todos serão salvos - mas sim todo aquele que nele crer pela sua Graça - na Bíblia temos tanto a Soberania Divina e o livre arbítrio isto é claro nas sagradas Escrituras- há um equilíbrio Bíblico -
    6) vou repetir a pergunta que vc não me respondeu por que Cristo morreu apenas pelo eleitos sendo que foram todos que pecaram?quem são os "todos"?
    se Deus foi quem predestinou pessoas para o tormento eterno - por que então Deus irá julga-lós sendo que foi Deus q não quis que eles fossem salvos? qual Seu julgamentos sobre estas pessoas que não tiveram escolhas - não vem me falar que o inferno é para Glória de Deus - pois o inferno não foi criado para homens e sim para o diabo/seus anjos -
    até aqui tá bom-
    está saindo "fumaçinha do meu cérebro" rsrs
    tenho que dormir
    até......

    ResponderExcluir
  7. O senhor esqueceu desses versiculos:

    Porque não tenho prazer na morte do que morre, diz o Senhor DEUS; convertei-vos, pois, e vivei. Ezequiel 18:32

    Desejaria eu, de qualquer maneira, a morte do ímpio? diz o Senhor DEUS; Não desejo antes que se converta dos seus caminhos, e viva? Ezequiel 18:23

    Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos Ezequiel 33:11

    Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador,

    Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade.
    1 Timóteo 2:3-4


    Jean Patrik

    ResponderExcluir
  8. No dia que um calviista conseguir encaixar expiação limitada com esses versos, quem sabe esta teologia capenga mereça ser levada a sério?

    Porque se, por causa do conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, terem escapado dos enganos do mundo, e novamente se envolverem nelas, [e] forem vencidos, as últimas coisas têm se tornado piores do que as primeiras. Porque melhor teria lhes sido se não tivessem conhecido o caminho da justiça do que, conhecendo, terem se desviado do santos mandamento que tinha lhes sido entregue. Mas isto lhes sobreveio [conforme] um verdadeiro provérbio, [que diz]: O cão voltou ao seu próprio vômito; e a porca lavada [voltou] ao chiqueiro da lama. {2Pedro 2:20-22 BLIVRE}

    Porque é impossível para aqueles que já foram iluminados uma vez, e experimentaram o dom celestial, e foram feitos participantes do Espírito Santo, E experimentaram a boa palavra de Deus, e os poderes do mundo futuro; E vierem a cair, outra vez renová-los para conversão; assim novamente crucificando o Filho de Deus para si mesmos, e o expondo à vergonha pública. Porque a terra que embebe a chuva, que frequentemente vem sobre ela, e produz erva proveitosa para aqueles por quem também é lavrada, recebe a bênção de Deus; Mas produzindo espinhos e abrolhos, é reprovável, e perto está da maldição, cujo fim é ser queimada. Mas quanto a vós, amados, confiamos melhores coisas, relacionadas à salvação, ainda que estamos falando assim. {Hebreus 6:4-9 BLIVRE}

    26} Porque nós, ao percarmos voluntariamente depois de recebermos o conhecimento da verdade, já não mais resta sacrifício pelos pecados; {27} Mas sim, uma certa terrível expectação de julgamento, e um ardor de fogo estando a ponto de devorar os adversários. {28} Menosprezando alguém a Lei de Moisés, morre sem misericórdias sobre a palavra de duas ou três testemunhas; {29} De quanto pior castigo pensais vós será julgado merecedor, aquele que pisou o Filho de Deus, e estimou por profano o sangue do Testamento, no qual ele foi santificado; e insultou o Espírito da graça? {30} Porque nós conhecemos aquele que disse: Minha [é] a vingança, eu darei a recompensa, diz o Senhor. E [em] outra vez: O Senhor julgará o seu povo. {31} Temível coisa é cair nas mãos do Deus vivente. {Hebreus 10:26-31 BLIVRE}


    Mas claro, deve ser superlógico crer em uma divindade que te criou para virar churrasco de gato no inferno. Deve ser bem glorioso ver esta cena.

    Olha só! Deus diz que devemos ser santos como Ele é santo! Se é santo criar pessoas para torturar, deve ser igualmente santo ser abortista, não é mesmo? Ou mesmo ser um pedófilo que estupra os próprios filhos, não? Realmente, inspirar bobagem é café pequeno para esse tipo de deidade...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Isso aqui tá muito divertido...Vamos fazer um amontoado de textos-prova...rsrs

      Deixa eu colocar a minha lista de versículos também:

      Jo 3:16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu Seu filho unigênito para que todo aquele que n’Ele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

      1 Tm 2:4 o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.

      Rm 5:18 Portanto, assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação e vida.

      Rm 5:6 Pois, quando ainda éramos fracos, Cristo morreu a seu tempo pelos ímpios.

      Hb 2.9 vemos, todavia, aquele que, por um pouco, tendo sido feito menor que os anjos, Jesus, por causa do sofrimento da morte, foi corado de glória e de honra, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todo homem.

      2 Pe 3:9 O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; porém é longânimo para convosco, não querendo que ninguém se perca, senão que todos venham a arrepender-se.

      Jo 6.40 De fato, a vontade de meu Pai é que todo homem que vir o Filho e nele crer tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.

      1 Tm 2:6 o qual se deu a si mesmo em resgate por todos, para servir de testemunho a seu tempo;

      1 Jo 2:2 E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.

      Jo 1:12 Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus;

      Mt 23.37 Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas os que te foram enviados! Quantas vezes quis eu reunir os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintinhos debaixo de suas asas, e vós não quisestes!

      Jo 5:40 E não quereis vir a mim para terdes vida.

      Mt 16.24 Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.

      Ez 33:11 Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois, por que razão morrereis, ó casa de Israel?

      Ml 3.7 Desde o tempo dos seus antepassados vocês se desviaram dos meus decretos e não lhes obedeceram. Voltem para mim e eu voltarei para vocês”, diz o Senhor dos Exércitos.

      Mt 7.13 Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela.

      Js 24.15; 20-22 Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao SENHOR, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao SENHOR. Se deixardes ao SENHOR, e servirdes a deuses estranhos, então ele se tornará, e vos fará mal, e vos consumirá, depois de vos ter feito o bem. Então disse o povo a Josué: Não, antes ao SENHOR serviremos. E Josué disse ao povo: Sois testemunhas contra vós mesmos de que escolhestes ao SENHOR, para o servir. E disseram: Somos testemunhas.

      Jr 18:6-10 Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o SENHOR. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel. No momento em que falar contra uma nação, e contra um reino para arrancar, e para derrubar, e para destruir; se a tal nação, porém, contra a qual falar se converter da sua maldade, também eu me arrependerei do mal que pensava fazer-lhe. No momento em que falar de uma nação e de um reino, para edificar e para plantar; se fizer o mal diante dos meus olhos, não dando ouvidos à minha voz, então me arrependerei do bem que tinha falado que lhe faria.

      Excluir
  9. Se Deus é amor (1 João 4:7), mas destina a morte expiatória de Cristo ser a propiciação para apenas algumas pessoas que apenas têm alguma chance de ser salvo, então o "amor" não tem nenhum significado inteligível ao se referir a Deus. Todos os cristãos concordam que Deus é amor. Mas os crentes em expiação limitada deve interpretar o amor de Deus como algo compatível com Deus incondicionalmente selecionar algumas pessoas para o tormento eterno no inferno quando Ele poderia salvá-los (porque a eleição para a salvação e, portanto, a própria salvação é incondicional). - Olson

    ResponderExcluir
  10. Realmente, Samuel, essa apologética deformada é comédia pura. Isto vale tanto quanto um Stand-Up Comedy profano como 'Hermanoteu na Terra de Godah' (aliás, penso eu se este stand-up é de fato tão mais profano que esta apologética). Em outras eras eu ficaria muito irritado em ver apologistas calvinistas deturparem outros sistemas teológicos que sejam distintos dessa lambeção de botas que eles prestam a Calvino. Mas hoje em dia, eu me divirto com esse tipo de coisa. É como assistir a uma briga de boxe: você se diverte vendo duas pessoas que você nem conhece direito (o calvinismo e o 'pelagianismo versão 2020') apanharem uma da outra.

    Se até apologistas católicos conseguem ter mais argumentação que calvinistas (o que fica claro quando eles apelam para coisinhas como 'ui, seu papa acoberta pedófilos' - acusação deveras infundada e típica de quem só assiste a Globo e a Record), que resta senão rir um pouco e fazer uma zoação básica?

    ResponderExcluir
  11. Ei pessoal....

    Sou um só!...rs...que avalanche de comentários, que bombardeio....rs. Vamos lá:

    1-Percebo que a maioria desses comentários procuraram trazer o que comumente se chama de "texto prova". Essa técnica é um pouco perigosa, pois os textos são colocados e muitas vezes seu contexto não é bem explicado. Talvez por pura falta de conhecimento ou ainda por pura falta de honestidade intelectual.

    2-Percebe-se claramente que textos utilizados para o chamamento do "povo de Deus" ao arrependimento e à santificação são grotesta e erroneamente utilizados e aplicados num contexto de não salvos, a exemplo de Ez 33:11, que termina com a expressão "oh casa de Israel". Poxa pessoal, isso é básico. Peço que prestem mais atenção no direcionamento dos textos, ok?

    3- Muitos outros textos foram citados aqui. Na verdade, são textos precisos aos arminianos. Considerados por eles até irrefutáveis, a exemplo de I Tm 2:1-4. Quero dizer que todos esses textos já foram demasiadamente explicados epelos Calvinistas, de forma que nenhum deles (pelo menos na interpretação que os senhores querem que eles tenham) constitui nem mesmo uma refutação mediana à interpretação calvinista. Evidentemente que não comentarei cada um aqui. Vou me deter apenas no principal, que os senhores se agarram mais, ok? Segue abaixo resumidamente:

    "Paulo vem alertando os irmão para que não hajam entre eles um exclusivismo. Ou seja, Paulo estava dizendo que era para fazer orações não só pelos irmãos mas por todos os tipos de pessoas. Não só por irmãos em Cristo, mas pelos reis e pelos que estão elevados em dignidade. E nisto segue-se a ordem e Paulo diz que “todos os homens se salvem” e que houve “redenção por todos”. Ou seja, oração por todos, a salvação de todos e que Cristo morreu por todos. Mas será que o termo “todos” tem a ver com toda a humanidade, em sua totalidade? O pronome “todos” dito pelo o apóstolo não quer dizer “por todos os seres humanos”, mas sim “por todos os tipos de pessoas” de qualquer que seja a sua posição na vida. Porque, analisando o pronome grego, “todos” (gr. panton) significa “todos os tipos”, “todas as espécies” o mesmo pronome grego descrito em 6.10 “Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males…”(Almeida Corrigida e Revisada Fiel)".

    A explicação dos demais textos os irmãos podem encontrar no link abaixo. Não deixem de ler. Talvez isso ajude a não utilizarem mais nem "texto prova" sem antes observarem cuidadosamente seu contexto e direcionamento. Considerem isso como um presente, ok?..rs:

    http://bereianos.blogspot.com.br/2012/08/objecao-aos-versiculos-arminianos.html#.UDJa192PU6g

    Como poderão ver, todos os versículos (a explicação deles) utilizados pelos arminianos são facilmente rebatidos. Tem nem graça mais...

    No próximo comentário, postarei alguns versículos que os arminianos até hoje não conseguiram digerir e até hoje precisam ficar calados diante deles.

    Tudo de bom!



    ResponderExcluir
  12. Você não comentou o texto de 2Pedro, e esse sim é o texto mais forte acerca da expiação ilimitada. Ainda que vós carecas joguem dúvidas em todos os outros textos, se conseguirem limpar esse, aí sim podem dizer algo. Inclua na lista os de Hebreus também - a carta mais macabra já escrita no NT.

    Mas como já conheço essa eisegese de 'todos nem sempre é todos', acho que vou perder um tempo nela.

    Porque, analisando o pronome grego, “todos” (gr. panton) significa “todos os tipos”, “todas as espécies” o mesmo pronome grego descrito em 6.10 “Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males…”(Almeida Corrigida e Revisada Fiel)".

    Transformar o todos em todos os tipos. Interessante. É bem interessante notar que Jesus veio para salvar exatamente um tipo de homem - o homem perdido.

    Mas, eu deveria crer que panton, em grego, significa somente 'tipos de homens'? Vamos procurar na Strong, né?

    1Tim 2:4

    Who<3739>(R-NSM) will have<2309>(V-PAI-3S) all<3956>(A-APM) men<444>(N-APM) to be saved<4982>(V-APN), and<2532>(CONJ) to come<2064>(V-2AAN) unto<1519>(PREP) the knowledge<1922>(N-ASF) of the truth<225>(N-GSF).

    1Tim 6:10

    <3588>(T-GPN)For<1063>(CONJ) the love of money<3588><5365>(T-NSF)(N-NSF) is<2076>(V-PXI-3S) the root<4491>(N-NSF) of all<3956>(A-GPN) evil<2556>(A-GPN): which<3739>(R-GSF) while<3713>(V-PMP-NPM) some<5100>(X-NPM) coveted after<3713>(V-PMP-NPM), they have erred<635>(V-API-3P) from<575>(PREP) the faith<3588><4102>(T-GSF)(N-GSF), and<2532>(CONJ) pierced<4044>(V-AAI-3P) themselves<1438>(F-3APM) through<4044>(V-AAI-3P) with many<4183>(A-DPF) sorrows<3601>(N-DPF).

    Estranho notar, a Young's Literal Translation traduz 1Tim 6:10 assim:

    for a root of all the evils is the love of money, which certain longing for did go astray from the faith, and themselves did pierce through with many sorrows;

    O verso não fala 'toda espécie de mal', mas 'todos os males'.

    Mesmo assim, a Strong diz isso do verbete 3956:

    3956 πᾶς [PA=S] {pâs} \pas\
    including all the forms of declension; apparently a primary word; all, any, every, the whole:--all (manner of, means), alway(-s), any (one), X daily, + ever, every (one, way), as many as, + no(-thing), X thoroughly, whatsoever, whole, whosoever.


    Nada de 'todos os tipos' está em vista aí. É, apelar para uma tradução em português, quando o mais correto seria pesquisar no grego... Isso sim é desespero!

    ResponderExcluir
  13. Parece bastante precipitado apelar para um significado ''engessante'' de uma palavra, somente com o objetivo de tentar ter razão. Mas, acho que as pessoas se esquecem destas palavras de Spurgeon:

    E então? Tentaremos colocar um outro sentido no texto do que já tem? Penso que não. Precisa-se, para a maioria de vocês, conhecer o método comum com qual os nossos amigos Calvinistas mais velhos lidaram com esse texto. ‘Todos os homens,’ dizem eles, -- ‘quer dizer, alguns homens’: como se o Espírito Santo não poderia ter falado ‘alguns homens’ se quisesse falar alguns homens. ‘Todos os homens,’ dizem eles; ‘quer dizer, alguns de todos os tipos de homens’: como se o Senhor não poderia ter falado ‘Todo tipo de homem’ se quisesse falar isto. O Espírito Santo através do apóstolo escreveu ‘todos os homens,’ e sem dúvida quer dizer todos os homens. Estava lendo agora mesmo uma exposição de um doutor muito apto o qual explica o texto de tal forma que muda o sentido; ele aplica dinamite gramatical no texto, e explode o texto expondo-o … O meu amor pela consistência com as minhas próprias doutrinas não é de tal tamanho para me autorizar a alterar conscientemente um só texto da Escritura. Respeito grandemente a ortodoxia, mas a minha reverência para a inspiração é bem maior. Prefiro aparecer cem vezes ser inconsistente comigo mesmo do que ser inconsistente com a palavra de Deus” (C.H. Spurgeon, Metropolitan Tabernacle Pulpit, 1 Timothy 2:3,4, vol. 26, pp. 49-52).

    Como você nem se preocupou em lidar com 2Pedro e Hebreus 6,10, acho que esse verso aí é café barato.

    Considerem isso como um presente, ok?..rs:

    http://bereianos.blogspot.com.br/2012/08/objecao-aos-versiculos-arminianos.html#.UDJa192PU6g


    Infelizmente, eu já conhecia essa lista. Já no primeiro verso, o cara comete um erro de análise semântica que até uma criança de sétima série nota! Faça-me o favor! Melhora um pouco a qualidade desses presentes que você anda dando por aí! Não é porque é de graça que tem que ser de baixa qualidade! (Se bem que se o sacrifício de Jesus é de graça e não tem poder para salvar 100% da humanidade, dá pra ver a qualidade dos presentes que surgem dessa teologia).

    No próximo comentário, postarei alguns versículos que os arminianos até hoje não conseguiram digerir e até hoje precisam ficar calados diante deles.

    Quer apostar quantas balinhas (se sua religião permitir) que eu já conheço esses versos? Acaso estariam numa lista como essa?

    http://www.oocities.org/theonomistic/tulip.html

    É, enquanto o 'filósofo' vai plantar o caju, os 'alunos rebeldes e hereges disfarçados de pelagianos' voltam com as castanhas fritas e salgadas. Aliás, uma delícia - quer um teco?

    ResponderExcluir
  14. "fixe , agora está "pegando fogo" rsrrs
    é, irmão filosofo, vc. encontrou o irmão crédulo - bem "capacitado" para argumentar contigo ein?
    vou torna a fazer minha pergunta, quem sabe agora vc. possa me responder - certo
    romanos diz que "TODOS PECARAM" - quem SÃO OS "TODOS" que pecaram?

    ResponderExcluir
  15. Credulo?:

    Tem um texto que você citou que realmente dá um pouco de trabalho aos calvinistas...rs. Trata-se de Hebreus 6: a queda dos iluminados da fé. Porém, os calvinistas não poderiam se furtar a trazer uma explicação convincente desse texto, sob pena de ter que concordar com o absurdo que você acredita da "perda da salvação eterna". Ora, achava que, por definição, eterno é algo que jamais pode ter fim, mas tudo bem, vamos lá. O Rev.Moisés Bezerril, importante professor de grego de um seminário presbiteriano tem um estudo interessante sobre essa assunto. Está no link abaixo, para quem quiser ter uma visão interpretativa recheada de cuidados, como deve ser a boa interpretação:

    http://www.monergismo.com/textos/perseveranca/iluminados_Bezerril.pdf

    Quanto ao texto que você considera o texto imbatível dos arminianos (eu considero o de Hebreus, muito embora não seja essa uma interpretação imbatível, como deixou claríssimo o Rev.Moisés), 2 Pedro, reproduzo a explicação sintética de Clovis Gonçalves, do Cincosolas:

    "Há dois grupos mencionados na passagem. Os "alguns" e "vocês". Os alguns refere-se aos "escarnecedores zombando e seguindo suas próprias paixões" questionando "O que houve com a promessa da sua vinda?" (2Pe 3:3-4). O vocês são os que esperam "novos céus e nova terra, onde habita a justiça" que "enquanto esperam estas coisas, empenhem-se para serem encontrados por ele em paz, imaculados e inculpáveis" (2Pe 3:13-14). Para o primeiro grupo, a volta do Senhor representa "própria destruição deles" (2Pe 3:16). Mas para os crentes, "a paciência de nosso Senhor significa salvação" (2Pe 3:15). Portanto, o que Pedro está dizendo é Ele não está retardando a sua promessa, mas sendo longânimo para com os crentes, para que eles se arrependam para que na volta do Senhor sejam encontrados "em paz, imaculados e inculpáveis" (2Pe 3:14). De forma alguma a passagem nega ou contraria a eleição soberana e graciosa".

    Sinceramente credulo, essa é muito fácil. É só verificar para quem Pedro está escrevendo sua epístola. Veja o que ele diz: "é longânimo para convosco". Ele está escrevendo para incrédulos ou para povo de Deus? Se a resposta é opção 1, você está certo. Caramba, você não se deu o trabalho nem de ler quem eram os destinatários de Pedro? Tudo bem. Vou te dar essa colher de chá:

    1 Pedro:

    1.1 Pedro, apóstolo de Jesus Cristo, aos eleitos que são forasteiros da Dispersão no Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia,
    1.2 eleitos, segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e a aspersão do sangue de Jesus Cristo, graça e paz vos sejam multiplicadas.
    1.3 Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.

    Opção 1 ou opção 2?

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  16. Olá Danilo Ribeiro:

    Quem são todos? Bom, os arminianos geralmente interpretam que quando aparece essa palavra na bíblia sempre significa "Todos sem exceção". Porém, caro Danilo, te diria que essa é uma interpretação viciada, isolada e superficial.

    Nem sempre "todos" significa "inclusão absoluta". Por exemplo, se eu disser: "vou apagar "TODOS os comentários". Significa, necessariamente, que estou dizendo que irei apagar "TODOS" os comentários que existem em "TODOS" os blogs do mundo? Pela lógica interpretativa arminiana, parece que sim.

    Posso estar me referindo apenas aos comentários dessa postagem, afinal, existem muitos comentários em outras postagens desse mesmo blog. Poderia até estar me referindo aos comentários malcriados (rs...) que são postados aqui.

    Ok? Então, espero ter ficado claro que nem sempre "Todos" significa falta de exceção ou mesmo de distinção; que nem sempre "todos" significa, necessariamente, inclusão absoluta.

    Agora, no caso específico do texto a que você se referiu, devemos utilizar as regras mais básicas de hermenêutica (demos sempre, em todos os casos), que apontam, também, para a harmonia do o ensino do restante das escrituras. Neste caso, todos significa realmente "TODOS" sem exceção e sem distinção. Aqui temos um típico caso de "inclusão absoluta", visto não haver nenhum homem somente humano que não tenha sido contaminado pelo pecado e que não tendo nascido já como pecador.

    Em outros textos, porém, se analisado o contexto anterior e posterior (que é uma regrinha básica da hermenêutica, muito embora alguns irmãos acabem a atropelando) veremos que "Todos" não significa todos sem exceção, a exemplo do texto já comentado de I Tm 2:4, onde Paulo descreve que a vontade de Deus é que "Todos" os tipos de homens sejam salvos, porque Deus não faz acepção de pessoas (observe que no contexto imediatamente anterior ele está trabalhando sobre diversas classes de pessoas). Ou seja, ele não morreu apenas pelos Reis, porque são Reis; nem pelos "pobres" porque são pobres, etc. Dentre aqueles por quem Ele escolheu derramar seu precioso sangue (e somente por esses), estão, também, Reis, ricos, pobres, judeus, gregos, etc. Ou seja, todos os tipos de homens, independentemente de sua situação e estado.

    Mas, Danilo: suponhamos que o texto de Timóteo realmente signifique TODOS os seres humanos, sem exceção, ok? O que o texto diz:

    "O qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade (1 Tm 2:4).

    A pergunta é: Todos serão salvos e chegarão ao pleno conhecimento da verdade? Não, né?

    Você não acha esquisito? Um Deus que se diz soberano querer uma coisa e não poder executá-la? Deus até tem boa vontade de salvar. Até mandou seu Filho bendito para derramar seu sangue para salvar a TODOS sem exceção, mas, mesmo assim não conseguiu? Quer dizer que Jesus morreu por muitos que passarão a eternidade no inferno? Isso não faria dele um frustrado? Eu ficaria. Quer dizer que Ele derramou muito de seu sangue em vão? Rapaz, só em pensar afirmar tais heresias tenho medo de ser fulminado. Seus colegas arminianos, incluindo o Crédulo, são realmente muito corajosos.

    Se é assim mesmo, se Deus quer salvar, mas não pode, não vejo motivo nenhum para crer num "d"eus fraquinho desses. Esse não é o Deus soberano apresentado na bíblia, que "faz todas as coisas segundo o conselho de sua vontade".

    Espero ter ajudado a esclarecer.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  17. É bem divertido notar a enrolada monstruosa que você aplicou. Eu me referia à passagem de 2Pedro DOIS, não 2Pedro três. Falha miserável essa! E olha que eu copiei antes!
    Até me abstenho de comentar essa exegese (a qual é fraquíssima, por simplesmente apoiar-se no calvinismo para demonstrar o calvinismo)...

    [[Previsão do tempo: ele vai tentar o argumento suíno!]]

    Como não lidaste com Hebreus 10 também, acho que ainda tenho pelo menos dois pontos a meu favor pela expiação ilimitada.

    Sobre o texto que se sobra, bem, vou lê-lo com cuidado assim que chegar em casa. Afinal, de quem não lê os comentários e faz pose dos argumentos alheios com argumentos alheios, o que se pode dizer? Shame on you...

    Aliás, interessante... Um escrito de um puritano! Tem um deles que eu venero - John Goodwin. Conhece?

    ResponderExcluir
  18. beleza - agradeço sua resposta, pelo menos você concorda - transcrevi sua frase:- todos significa realmente "TODOS" sem exceção e sem distinção. Aqui temos um típico caso de "inclusão absoluta", visto não haver nenhum homem somente humano que não tenha sido contaminado pelo pecado e que não tendo nascido já como pecador. segue-se então Cristo morreu por todo o ser humano - isto é bem claro/logico -
    não entendo o Calvinismo - se todo ser humano estão destituídos da Glória de Deus (vc. mesmo afirmou) - por que então Cristo morreu só pelos eleitos?

    A obra redentora de Cristo tornou possível a salvação de todos, e assegurou a salvação dos que crerem. Embora Cristo tenha morrido por todos os homens, em
    geral, e em favor de cada um, em particular, somente aqueles que crêem nEle são salvos. A morte de Cristo liberou o perdão de Deus a todos os pecadores e expiou o pecado
    de todos. Mas a redenção de Cristo só se torna efetiva se o homem escolhe aceitá-la.
    certo .......até...........

    ResponderExcluir
  19. Prezado Danilo Ribeiro:

    Que bom que você não entende. Assumir isso é um passo importante. Na verdade, meu caro, o passo seguinte é entender a antropologia bíblica. Quem é o homem diante de Deus? Alguém totalmente perdido. Todos eles. Paulo afirma isso em Romanos: "Todos pecaram...à uma se fizeram inúteis...destituídos estão da glória de Deus". E outra vez...."estando vós mortos em vossos delitos e pecados".

    Se Deus não tivesse movido sua providencial graça enviando seu filho para morrer exclusivamente por seus eleitos, por razões obvias já explicadas no comentário anterior, TODOS, sem exceção seriam justamente condenados. Ou seja, todos estavam condenados. Todos, em Adão, já nascem condenados ao inferno. Todos sem exceção teriam como destino eterno o inferno, sem nenhuma possibilidade de mudança dessa situação. Deus, sem se basear em méritos de ninguém, mas somente por sua graça e soberania, resolve salvar alguns desses que já estavam condenados. Se não o fizessem todos se perderiam, por livre escolha do homem. Mas escolheu não deixar que todos se perdessem. Só isso.

    Agora quem não entende a dificuldade de entender isso sou eu...rs. Veja, o homem pode escolher a Deus e Deus não pode escolher ao homem? Isso pra mim é esquisitice pura. Sempre aprendi que o Soberano da história era Deus. Não é mais? Meu caro, você reduz Deus a um mero jornalista que registras os atos soberanos do homem. Ora ele O aceita, aí Deus escreve o nome no livro; ora ele o rejeita, aí Deus corre e apaga o nome do livro. Isso é sério. Deverias aprofundar mais essa questão.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  20. Como meu nome foi citado, vou usar um pouco de cata-falácia:

    Quem são todos? Bom, os arminianos geralmente interpretam que quando aparece essa palavra na bíblia sempre significa "Todos sem exceção". Porém, caro Danilo, te diria que essa é uma interpretação viciada, isolada e superficial.

    Não. Os arminianos interpretam a palavra 'mundo' à luz do contexto. Sei que você não acredita nisso, mas e daí? Se acreditasse, não escreveria tal ensaio tão sensacional.

    Nem sempre "todos" significa "inclusão absoluta". Por exemplo, se eu disser: "vou apagar "TODOS os comentários". Significa, necessariamente, que estou dizendo que irei apagar "TODOS" os comentários que existem em "TODOS" os blogs do mundo? Pela lógica interpretativa arminiana, parece que sim.

    Ou pelo ESPANTALHO que você acha que seja a lógica interpretativa 'pelagiana enrustida'.

    Posso estar me referindo apenas aos comentários dessa postagem, afinal, existem muitos comentários em outras postagens desse mesmo blog. Poderia até estar me referindo aos comentários malcriados (rs...) que são postados aqui.

    Simples: o contexto de sua declaração deixará claro quais comentários se referem. Pode ser de todos os blogs - impossível pois você não tem acesso legal a blogs alheios; podem ser os seus blogs; podem ser os seus posts de outros blogs.

    Falar esse tipo de coisa é, definitivamente, atestado da capacidade intelectual de quem as aplica...

    ResponderExcluir
  21. Em outros textos, porém, se analisado o contexto anterior e posterior (que é uma regrinha básica da hermenêutica, muito embora alguns irmãos acabem a atropelando) veremos que "Todos" não significa todos sem exceção, a exemplo do texto já comentado de I Tm 2:4, onde Paulo descreve que a vontade de Deus é que "Todos" os tipos de homens sejam salvos, porque Deus não faz acepção de pessoas (observe que no contexto imediatamente anterior ele está trabalhando sobre diversas classes de pessoas).

    Negativo. Uma aulinha básica de análise sintática e semântica (coisa de quem estuda Computação, mas também se aprende na oitava série, aulinhas de português...) impede a transferência de um contexto para o outro. Em um, Paulo fala da nossa obrigação (orar por todos os homens) e no outro Paulo fala da parte de Deus (o seu desejo em salvar a todos os homens). Claro, citar o grego, o aramaico, o hebraico, o sânscrito, o japonês e o inglês arcaico deve ser bem mais efetivo que simplesmente ler o texto...

    Ou seja, ele não morreu apenas pelos Reis, porque são Reis; nem pelos "pobres" porque são pobres, etc. Dentre aqueles por quem Ele escolheu derramar seu precioso sangue (e somente por esses), estão, também, Reis, ricos, pobres, judeus, gregos, etc. Ou seja, todos os tipos de homens, independentemente de sua situação e estado.

    Independente de situação e estado? Primeiramente, sabemos que isso é estatisticamente falho. Acaso, existirá pelo menos uma pessoa de cada característica no céu? Duvido - são tantas características que para cumpri-las teríamos que ter bem mais gente no céu que no inferno.

    Segundo, você simplesmente inseriu essa interpretação de 'todos os tipos', quando eu apontei que até mesmo na King James+Strong o todos pode significar todos, e não 'de todas as variedades'.

    ResponderExcluir
  22. Mas, Danilo: suponhamos que o texto de Timóteo realmente signifique TODOS os seres humanos, sem exceção, ok? O que o texto diz:

    "O qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade (1 Tm 2:4).

    A pergunta é: Todos serão salvos e chegarão ao pleno conhecimento da verdade? Não, né?


    E daí? Acaso, está escrito aí 'todos os homens, INCONDICIONALMENTE, chegarão ao pleno conhecimento da Verdade'? Como não há menção de incondicionalidade (e nem de condicionalidade), eu não preciso ler este versículo ao pé da letra, coisa que sua 'hermenêutica' o faz.

    Ou, se for assim, Provérbios 22:6 deve ser o versículo mais mentiroso da face da terra!

    (Bem, até poderia explicar como um arminiano vê este verso, mas você é filósofo, já estudou bastante sobre, não preciso repetir...)

    Você não acha esquisito? Um Deus que se diz soberano querer uma coisa e não poder executá-la?
    Ah claro, é aqui que começam aquelas falácias emocionais e intimidatórias. Primeiro, como vocês apelam para a onipotência quando falam da soberania divina, aonde é que querer uma coisa que acaba por não ocorrer, significa não ser capaz de realizar tal coisa? Por essa sua ótica, Moisés deve ser ao mesmo tempo o maior herege e a maior divindade da face da terra - afinal ele conseguiu frustrar a vontade de Deus, que era exterminar os dançarinos do boi dourado...

    Deus até tem boa vontade de salvar. Até mandou seu Filho bendito para derramar seu sangue para salvar a TODOS sem exceção, mas, mesmo assim não conseguiu?

    Non-Sequitur. "Enviar o filho por todos" não implica "salvar a todos". E "não salvar todos" não significa "não conseguir salvar a todos".

    Quer dizer que Jesus morreu por muitos que passarão a eternidade no inferno?
    Quem és tu, calvinista, que a Deus replicas?

    Isso não faria dele um frustrado?
    É. Jesus morreu em favor de muita gente que está agora ardendo no mármore do inferno. Que tal me mostrar um versículo que diga o contrário disso? Sola Scriptura na cabeça, ué!

    Eu ficaria.
    "Quem és tu, calvinista, que a Deus replicas?"

    Aliás, virou Deus agora? Agora seu 'eu ficaria
    frustrado' é medida para 'Deus está frustrado'? O homem é a medida de Deus? Obrigado por revelar um pouco da sua faceta 'humanista eréjica'...

    Quer dizer que Ele derramou muito de seu sangue em vão?
    "Quem és tu, calvinista, que a Deus replicas?"

    Rapaz, só em pensar afirmar tais heresias tenho medo de ser fulminado. Seus colegas arminianos, incluindo o Crédulo, são realmente muito corajosos.

    Ah claro, deve ser muito melhor afirmar coisas como a danação de infantes, e o planejamento minucioso daquilo que hoje em dia chamamos África. Deve ser realmente muito menos 'eréji' e bem mais 'ortodóxu'.

    Se é assim mesmo, se Deus quer salvar, mas não pode, não vejo motivo nenhum para crer num "d"eus fraquinho desses.

    Claro, uma deidade que imita as do gnosticismo deve ser realmente mais temerosa. Uma deidade que pode te cortar ao meio apenas porque acordou de mau humor. Um valentão de filmes de escola que resolve as coisas na base da porrada, no 'eu sou mais forte que você', na base da intimidação... Onde eu me converto a este 'cristismo'?

    Aliás, se 'jézuis' era mesmo 'dêuz fórtchi', por que 'ele' não desceu da cruz e 'se' salvou, e a nós também?

    Esse não é o Deus soberano apresentado na bíblia, que "faz todas as coisas segundo o conselho de sua vontade".

    Estranho né? Ele faz TODAS as coisas, mas não morreu por TODAS as pessoas! Talvez seja 'todos os tipos de coisas', num sei...

    Espero ter ajudado a esclarecer.
    E eu, a confundir :P

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  23. Poxa, esqueci desse debate, esse eu tava afim de debater.
    Mas to de vagar demais com esses lances de debate, o bom é que o Atorres está dando conta do recado, e olha que a liga do arminianismo.com não apareceu em peso.

    Quando a corda diminuir a velocidade eu entro pulando de novo. :)

    ResponderExcluir
  24. É meu caro Fábio (Filósofo Calvinista), pelo andar da carruagem (insistência dos arminianos em nos convencer a controlar a vontade de Deus) percebo que não teremos o post "O amor limitado de Deus parte 3" nem tão cedo.
    Será esta a estratégia deles, escrever um monte de falácias nos comentários dos posts, para tomar seu tempo e não permití-lo escrever o complemento dessa verdade bíblica?

    Que o Senhor te conceda tempo e paciência meu nobre, "vai nesta tua força"!

    Abraço fraterno.

    Naquele que nos elegeu desde antes da fundação do mundo,

    Esdras

    ResponderExcluir
  25. Caro "Os Arminianos", use um pouco do seu tempo para se inteirar do debate lendo os comentários anteriores e volte na mesma velocidade do debate, será muito bom tê-lo aqui. Estenda este convite aos seus amigos que assim como você têm o "poder de rejeitar a Deus" (ou não).

    Grande abraço meu nobre!

    Naquele que tem poder sobre nós para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra,

    Th.B. Esdras Amorim

    ResponderExcluir
  26. Esdras, esse negócio de ter o poder de rejeitar a Deus nada diz. Não existe outra saída a não ser que Deus respeita a decisão do crente. Mesmo sendo a sua vontade contraria a do crente.

    Veja um exemplo indiscultivel: Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, apedrejas os que a ti são enviados! quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintos debaixo das asas, e não o quiseste! Mateus 23:37

    O fato de Deus respeitar essa decisão que vai contraria a decisão de Deus, não faz dEle impotente como irá afirmar, mas um Deus respeitador das nossas decisões.

    Me explique por esse versículo como isso é possível?

    Jean Patrik

    ResponderExcluir
  27. Prezado Rev.Esdras:

    Suas pertinentes observações são sempre muito esclarecedoras. Agradeço sua contribuição nesse importante debate. Ao nosso lado, Agostinho, Lutero, Calvino, Spurgeon, Berkoff, Charles Hodge, Jonatas Edward, todos os teólogos de Wesminster, etc, etc, etc. Do lado deles, Arminius, Pelágio, Silas Malafaia, todos os neopentecostais. Vamos com muita paciência.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falácia do apelo à autoridade. Ridículo, não? Essa filosofia foi feita pelo correio?

      Detalhe é que o calvinismo é tão confuso, que eu encontraria contradições entre as falas de todos esses caras, não só entre as falas deles entre si, mas graves problemas de coerêncioa interna. Por exemplo, Lutero não cria na inspiração de São Tiago; Calvino cria numa expiação ilimitada (em suficiência, ao menos); Spurgeon rejeitou a interpretação calvinista de 1Tm 2:4; Johnatan Edwards cria que Deus não era livre... É, acho que Arminius (aposto duas balinhas que você nunca leu uma vírgula), Fletcher, Wesley e Goodwin devem ser o suificiente paera contrabalançar esta 'doutrina gloriosa'.

      Lembrando que existe uma base gnóstica e maniqueísta tanto no calvinismo quanto no neo-pentecostalismo, acho que os defuntos neo-pentecas vão para o seu lado da balança.

      É isso aí, vamos ver qual vai ser a próxima falácia...

      Excluir
    2. Rsrsrs!! Muito bom!!! Pensei que eu ia ter que falar alguma coisa quando ví o argumento aterior ao seu. Mas me dou por satisfeito e concordo em gênero, número, grau com as suas afirmações. Esse calvinismo é duro de engolir. A paz do Senhor Jesus!

      Excluir
    3. Ao filosofo Calvinista
      Ao seu lado
      Agostinho - um católico
      Calvino - que matou Servetus
      Lutero - algoz dos anabatistas; autor do célebre texto dos judeus e suas mentiras e que também tinha inimizade até com monergistas como Zuinglio.
      Você esqueceu em citar Beza e Gomarius - perseguidores dos remonstrantes.
      Spurgeon - um grande pastor; mas que acreditava na expiação ilimitada; logo o calvinismo deste sofria com a falta da lógica.
      E olha a honestidade no debate ; Pelágio nada tem a ver com o pensamento arminiano.

      Excluir
  28. é filosofo (fabio), do "nada" apareceu o irmão Esdras para te ajudar - agora e 2 contra 2 - rsrs
    - lembrando que a verdade absoluta é a Bíblia - pois é divinamente inspirada. certo
    como comentei no inicio .,
    1) não podemos limitar o Amor de Deus, só porque nem todos serão salvos, pois a Bíblia diz em ez. 18- que Deus não tem prazer na morte do perverso, antes que ele se converta dos seus maus caminhos? Cristo chamou judas de amigo, mesmo sabendo que ele iria trai-ló - Jonas não queria pregar para Nínive e houve o arrependimento e no final do livro - Deus repreende Jonas - não terei Eu compaixão da grande cidade de Nínive - e vemos depois os habitantes desviaram-se - Deus faz vim sol/chuva sobre os bons e maus(mt5.v45)- o próprio Cristo fala para nós amarmos nosso inimigos e orar pelos que nos perseguem- Cristo orou: Pai perdoa-lhes porque não sabem o que fazem - que Amor de Deus - perdoando aqueles que crucificaram/zombaram etc de seu próprio filho
    2) - não reduz Deus a um mero jornalista - certo, vc. está equivocado - sei dá onde Deus me "tirou" - Deus que adoro pela Graça e misericórdia não é um "d"eus -
    3)- Salvação vem de Deus ,Deus respeita a livre escolha humana - muitos rejeitam e muitos aceitam - João - diz - Cristo veio para o que era seus e os seus o rejeitaram, porém a todos qtos receberem deu-lhes poder........ - Jerusalém , Jerusalém qtas vezes quis ajunta-los.......e vocês não quiseram. romanos diz que mesmo os homens tendo conhecimento de Deus , não o glorificaram como Deus (1.v21)
    4) na bíblia lemos sobre a Soberania Divina e responsabilidade humana - há um Equilíbrio Bíblico .
    até...... fique com a Paz de Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro Padawan Danilo, percebo que assim como os demais arminianos, você também não costuma observar o contexto dos textos e vivem cometendo um erro atrás do outro, erros estes que poderíam ser minimizados simplesmente pela observância da regra básica da hermenêutica de nunca analisar um texto sem contexto. Sinceramente não entendi a sua expressão "do "nada" apareceu o irmão Esdras para te ajudar", pois não me recordo de ter visto algum comentário seu (até o momento que postei esta resposta) na primeira parte da postagem sobre o amor limitado de Deus (http://filosofiacalvinista.blogspot.com.br/2012/07/o-amor-limitado-de-deus-parte-1.html#comment-form), onde eu fui o primeiro a comentar. Acho que você está redondamente enganado quanto a quem apareceu "do nada" por aqui.


      Naquele que nos vivificou quando estávamos mortos,

      Th.B. Esdras

      Excluir
  29. olá Rev. Esdras - desculpe - houve um "mal" entendido. , usei uma "força de expressão" quando escrevi do "nada" - quis dizer que "de repente" o irmão Esdras postou um comentário apoiando o irmão Fabio (filosofo) - se o rev. perceber coloquei "rsrs"- apenas uma "brincadeira" - lembrando são correntes teológicas "sujeitas" a falhas q estamos "discutindo" - a Palavra de Deus é infalível e inerrante
    Deus abençoe o irmão Rev.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem irmão, o mal entendido foi esclarecido.

      Grande abraço,

      Esdras
      Soli Deo Gloria

      Excluir
  30. Anônimo (Petrus):

    Tá vendo como termina "briga" de irmãos...rs? Há algo mais importante que nos une em última instância: a salvação única e exclusivamente em Cristo. Esse motivo é exatamente o que impossibilita um diálogo ecumênico com a ICAR e também de chamá-lo de irmão. Mas tenha certeza que será alvo das orações de todos aqui.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  31. Pois é Douglas, a maior fraquesa dos calvinistas é não conhecer o arminianismo como os arminianos conhecem o calvinismo.

    ResponderExcluir
  32. Irmão Fabio Filosofo, vou postar o meu ultimo comentário, eu acho rsrs -
    1) - Jo 1.29: “No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: ‘Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.’”
    O que é o “mundo” aqui? O exegeta B. F. Westcott diz: “A idéia fundamental de kosmos [mundo] em São João é a da soma dos seres criados que pertence à esfera da vida humana como um todo ordenado, considerado à parte de Deus... o mundo vem representar a humanidade em seu estado caído, alienado de seu Criador.”
    2)- Da mesma forma, quando Jesus disse, “Eu sou a luz do mundo” (Jo 8.12), Ele não estava pensando em Si mesmo, como a Luz do mundo dos eleitos.
    3)- Quando Jesus chamou Seus discípulos de “a luz do mundo” (Mt 5.14), Ele não queria dizer que eles eram a “luz dos eleitos.”
    4)-2Co 5.14-15: “Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um morreu por todos, logo todos morreram. E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou”
    5)- 1Tm 4.10: “Porque para isto trabalhamos e lutamos, pois esperamos no Deus vivo, que é o Salvador de todos os homens, principalmente dos fiéis.”
    6)- 1Jo 2.2: “E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.”
    (Note a distinção entre “nossos” e “todo o mundo.”) 4”
    7)- Em 2Pe 2.1, parece que Cristo ate pagou o preço de redenção por falsos mestres que O negam: “E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.” Millard Erickson nota que “2Pe 2.1 parece apontar mais claramente que pessoas por quem Cristo morreu podem se perder... há uma distinção entre aqueles por quem Cristo morreu e aqueles que são finalmente salvos.”
    08)- Como pode ser se Cristo morreu apenas e exclusivamente pelos eleitos?
    Romanos 5 indica que pelo ato de desobediência de Adão a raça humana inteira se tornou os receptores do pecado. E por um ato de obediência o último Adão fez provisão para o dom gracioso da justiça pela raça humana inteira. A desobediência de um foi co-extensiva com a obediência do outro.
    A Escritura diz que Cristo morreu por “pecadores” (1Tm 1.15; Rm 5.6-8). A palavra “pecador” em nenhum lugar é limitado aos eleitos ou à igreja. É usado exclusivamente na Bíblia para a humanidade perdida. A Escritura nos conta que Cristo morreu por pecadores, não pecadores impenitentes, e pelos ímpios, não por apenas alguns deles.
    09)- um estudo da palavra “mundo” – particularmente nos escritos do apóstolo João, onde é usado 78 vezes – indica que mundo é o mundo que odeia Deus, que rejeita Cristo, e que é dominado por Satanás. Todavia este é o mundo pelo qual Cristo morreu. Particularmente nos escritos de João, interpretar “mundo” como “mundo dos eleitos” parece uma grande distorção da Escritura.
    10)-Devemos também perguntar, Como pode o Espírito Santo ter um ministério para o mundo todo de mostrar aos homens a necessidade de Jesus Cristo (Jo 14-16) se a morte de Cristo não faz provisão para o mundo todo?
    11)- Jo 16.7-11 diz: “Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. Do pecado, porque não crêem em mim; Da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; E do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado.”
    Note nesta passagem que “o mundo” é claramente distinto de “vós” e “vos.”
    Ainda mais, é dito que o Espírito Santo convence o mundo. E uma das coisas que o Espírito convence “o mundo” é do pecado de não crer em Cristo (v. 9).
    Não devemos concluir que “o mundo” que é convencido da incredulidade seja o mundo dos eleitos, devemos? (Se for, então Satanás, o “príncipe deste mundo” [v. 11, mesmo contexto], deve ser o “príncipe dos eleitos.”)

    ufa - iria citar alguns comentários dos pais da igreja - mas tabão .

    ResponderExcluir
  33. Prezado Danilo:

    Fiquei com uma dúvida cruel por conta da explicação do seu exegeta. Veja o argumento dele, que você assina embaixo:

    "1) - Jo 1.29: “No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: ‘Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.’”
    O que é o “mundo” aqui? O exegeta B. F. Westcott diz: [...] “o mundo vem representar a humanidade em seu estado caído, alienado de seu Criador”.

    Tudo bem, mas minha dúvida é a seguinte:

    1º) O texto está dizendo que o Cordeiro de Deus talvez tire o pecado do mundo? Tá dizendo que vai tirar o pecado do mundo se as pessoas quiserem? Não, né? Tá dizendo que "tira o pecado do mundo", que na opinião do seu exegeta, isso inclui toda a humanidade.

    2- Então, devo concluir que o inferno vai virar uma repartição pública (como as de antigamente) que existe mais não funciona?

    3- Todos serão salvos? Não é essa a conclusão lógica se essa interpretação estiver correta, se o cordeiro de Deus tirou o pecado de toda a raça humana numa espécie de expiação universal?

    Sei não...sinceramente entendi não...

    ResponderExcluir
  34. Não creio que o Exegeta esteja errado, e nem João Batista. Eles estão mais do que certos!
    Sabemos que Jesus tira o pecado do mundo, entretanto isso só se consumara com o novos céus e nova terra. Me diga que pecado haverá ali.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Deu um tiro no pé, tio arminiano.
      E matou a charada: se o "mundo" físico é que será purificado do pecado, então esse texto não é sobre expiação ilimitada.

      Excluir
  35. Prezado Arminianos:

    Brother, para de dar tiro no próprio pé!

    Que João Batista está certo, não temos dúvida. Afinal, ele falou inspirado por Deus. A questão é se a interpretação do seu exegeta está. Se estiver, todos serão salvos e o inferno vai ficar vazio.

    Você diz:

    "Sabemos que Jesus tira o pecado do mundo, entretanto isso só se consumara com o novos céus e nova terra. Me diga que pecado haverá ali".

    Só podes estar brincando. Interessante como vc leva o debate para outro caminho....mas sempre pegando o atalho errado.

    Concordo contigo. Nos céus não haverá pecados. Claro, mas...e daí? A questão que vc está tentando fugir é: quem estará lá? Toda a humanidade?

    Afinal, não é isso que o texto que vc sugeriu diz, pelo menos na interpretação do seu exegeta? Se tirou o pecado de toda raça humana todos (toda raça) obrigatoriamente estarão sem pecados; aí é só "céu e água fresca". Ou Ele seria injusto a ponto de cobrar duas vezes a dívida? Uma do fiador (que tirou o pecado de toda a raça humana) e outra do próprio pecador.

    Estás querendo fechar o inferno é? Ou não temos textos bíblicos que afirmam categoricamente que nem todos serão salvos? Se concordares que temos esses textos (e não tens como não concordar) então voltemos ao textos: Como assim não se salvarão? Os pecados de todos eles sem exceção não foram retirados?

    Tem coisa que não está se encaixando aí...rs

    ResponderExcluir
  36. Caro Arminiano,

    Agora embananou tudo...
    Por favor esclareça nossas pobres mentes calvinistas que não consegue alcançar a ideia de que Deus não pode nos escolher mas nós podemos escolhê-lo e até mesmo rejeitá-lo.

    Vamos lá.
    Ele tira o pecado do mundo (TODAS as pessoas?), ou ele tira o pecado somente das pessoas que estarão no novo céu e nova terra (sabendo que os que lá chegarem, já chegarão justificados e sem pecados)?

    Se ele tira o pecado do mundo (TODAS as pessoas), então TODOS serão salvos (ninguém irá para o inferno) e irão já justificados para o novo céu e a nova terra, lugar reservado para todos que foram justificados. É isso que você quer dizer?

    Então como você afirma que "Jesus tira o pecado do mundo, entretanto, isso só se consumará com o novos céus e nova terra"? Você está querendo dizer que as pessoas irão com pecado para o novo céu e a nova terra e lá Cristo irá consumar a sua obra salvífica?

    Se ele TIRA o pecado do mundo (TODAS as pessoas), então TODOS serão justificados incondicionalmente, logo, TODOS serão salvos (universalismo) e o inferno está vazio (somente com o diabo e seus demônios), é isso que você quer dizer?

    Tá uma confusão terrível... ¬¬


    Abraço confuso,

    Esdras Amorim

    ResponderExcluir
  37. irmão vc. nem me respondeu os itens que escrevi acima - será q você está lendo tudo?
    o item - nº - 2-3 4-5-6-7-8-9-10-11 - vc. só me respondeu o item nº 1 ? Irmão filosofo e Rev. Esdras - meu irmão arminiano, concordo que ele interpretou errado esta passagem -

    Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo - aqui "mundo" significa a humanidade em sua hostilidade contra Deus -
    o sacrifício de Cristo é única expiação para o pecado humano - O Cordeiro visa a Redenção, para redimir o homem caído de volta para Deus -

    1Jo 2.2: “E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.”
    (Note a distinção entre “nossos” e “todo o mundo.”)- o Sacrifício da vida sem pecado de Jesus foi TÃO EFICAZ QUE GEROU PERDÃO PARA TODO O MUNDO - Hebr.02v.09, foi coroado de Glória e de honra (Jesus) para que, pela Graça de Deus , provasse a morte por todo homem - A morte de Cristo é SUFICIENTE PARA TODOS (TODA HUMANIDADE) , mas é EFICIENTE para os que creem nele . Nem todos serão Salvos ,mas Jesus oferece salvação a todos (ap.22.17) tanto é verdade que devemos pregar o evangelho a toda criatura

    Jo 4.42: “E diziam à mulher: ‘Já não é pelo teu dito que nós cremos; porque nós mesmos o temos ouvido, e sabemos que este é verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo.’”

    É certo que quando os samaritanos chamaram Jesus “o Salvador do mundo,” eles não estavam pensando no mundo dos eleitos.

    At 17.30: “Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam.”


    Aqueles que negam a expiação ilimitada não podem dizer a qualquer pecador, “Cristo morreu por você.” (Afinal de contas, ele pode ser um dos não-eleitos.)


    Aqueles que negam a expiação ilimitada não podem dizer a qualquer pecador, “Cristo morreu por você.” (Afinal de contas, ele pode ser um dos não-eleitos.)


    Aqueles que negam a expiação ilimitada não podem dizer a qualquer pecador, “Cristo morreu por você.” (Afinal de contas, ele pode ser um dos não-eleitos.)

    Aqueles que negam a expiação ilimitada não podem dizer a qualquer pecador, “Cristo morreu por você.” (Afinal de contas, ele pode ser um dos não-eleitos.)

    Aqueles que negam a expiação ilimitada não podem dizer a qualquer pecador, “Cristo morreu por você.” (Afinal de contas, ele pode ser um dos não-eleitos.)


    ResponderExcluir
  38. Prezado Danilo:

    1-Li suas colocações sim. É que vc pergunta muita coisa ao mesmo tempo...rs...e eu tenho que trabalhar, dar aula, dormir...rs..kkkkkk. Mas vou tirar um tempinho pra abordar cada item, que são bem interessantes.

    2- Por enquanto só entrei pra dizer que concordo 100% contigo. Um calvinista não deve realmente dizer às pessoas o chavão "Jesus te ama". Estás certíssimo. Isso pode criar uma louca sensação de paz e segurança ao pecador, inclusive. Temos que mostrar sua condição de morte espiritual e miserabilidade diante de Deus. E, depois, quem diz isso corre o risco de estar "enganando um réprobo". Pode dar até processo. Imagina ele no inferno alegando que você teria assegurado que Jesus o amava com amor salvífico. Danos morais na hora....rs.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um calvinista não deve dizer 'God ama ocê!'. Bem, primeiro que nem todos os calvinistas são assim. John Piper afirma isso em alto e bom som - Deus ama a todos. (Cada um de um jeito, mas mesmo assim ama a todos).

      Mas o mais divertido é que São Paulo, ao falar aos Coríntios que Jesus morreu por eles, não se preocupou em saber se eles eram eleitos ou não:

      [1] Ora, eu vos lembro, irmãos, o evangelho que já vos anunciei; o qual também recebestes, e no qual perseverais,
      [2] pelo qual também sois salvos, se é que o conservais tal como vo-lo anunciei; se não é que crestes em vão.
      [3] Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras;
      [4] que foi sepultado; que foi ressuscitado ao terceiro dia, segundo as Escrituras;
      {1Coríntios 15:1-4 Almeida Recebida}

      Excluir
  39. - Irmaão Filósofo ,o senhor tem a resposta na ponta da "língua" - rsrrs - vou perguntar menos rsrs
    é verdade muitas as vezes usava este chavão "Jesus te ama" - aprendi que é errado , com os Reformados - Pr. Paul Washer etc.

    não disse "Jesus te ama" mas sim "Jesus morreu por você" - quis dizer - como vamos obedecer o ide de Jesus - anunciar o Evangelho, anunciar a Salvação que há em Cristo, falar sobre a Expiação/Regeneração/Redenção/Perdão/Reconciliação - para toda criatura - sendo que Cristo não morreu por toda criatura e não tem plano de Salvação para toda criatura? - Atos “Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam.”

    - tão tá, me responda está pergunta que postei agora e principalmente do item 07 se possível

    Deus nos ilumine pelas verdades Bíblicas -

    ResponderExcluir
  40. Irmão Danilo Ribeiro,

    Sei que a sua pergunta não foi dirigida a mim,mas gostaria de comentar.


    "sendo que Cristo não morreu por toda criatura e não tem plano de Salvação para toda criatura? - Atos “Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam.”

    Ha um chamado geral e um chamado específico,"porque muitos são chamados,e poucos escolhidos"(Mt 22.14)o chamado geral é pra todos ,o específico é só para os eleitos.Por isso o versículo que o irmão citou diz:"anuncia a todos os homens"

    O evangelho é oferecidos a todos sem distinção de raças,tribos,línguas,mas a salvação,regeneração,redenção...só é pro eleitos."A fé não é de todos"(2Ts 3.2)

    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. irmão adeilton - concordo que há um chamado geral para todas as pessoas e as escolhidas/eleitas, são aquelas que se arrependeram, aceitaram o convide de Deus, e que creram em Cristo. 2ts - são os incrédulos que rejeitaram a verdade do evangelho e tiveram prazer em suas próprias iniquidades. (2ts2.12/romanos1.18-21)

      Excluir
  41. Filosofo e Danilo, bem, devemos saber se João restrigiu a palavra mundo somente aos seres humanos.

    Essa questão é semelhante, estou falando semelhante. A Is.53.4, uai, se Cristo levou sobre si todas as nossas enfermidades, por que há cristão morrendo enfermos?

    Sabemos que algumas promessas se cumpriram na consumação de tudo.

    Bem, agora nós temos em Jo. 1.29 duas interpretações, os que dizem que mundo ali são os eleitos e os que dizem que mundo ali, é a terra e a sua injustiça semeiada depois do pecado e que será purificada com uma nova terra.

    Olha, e deixa esse espantalho enrustido do universalismo pra quem defende isso. Vocês as vezes parecem desonestos nos debates fazendo présuposições acerca de que comentamos.

    Não estou fechando o inferno, até porque creio que existirá pessoas lá. Entretanto, abobino a idéia que essas pessoas estarão lá por causa da vontade de Deus, que além de reprova-los, determinou para que esses não fossem salvos, para tanto Deus não os teria que ama-los.

    Ai voltamos ao titulo do seu texto, é uma blasfemia dizer que Deus não amou todos, até Calvino, pelo que vejo, discorda de você.

    ResponderExcluir
  42. Onde se ler Danilo, leia-se Esdras.
    Descupas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok, vc. me assustou agora irmão arminiano. rsrs
      não sabia que este texto contem duas interpretações, é bem certo que conforme - Romanos 08 v22 que toda criação geme , por causa do pecado humano . e Deus irá redimi-lá, e será recriada, restaurada segundo a vontade de Deus e no tempo Determinado por Deus (Ap.21.1-5)

      Excluir
  43. Prezado Danilo:
    Percebi que vc não disse "Jesus te ama" mas sim "Jesus morreu por você" -...rs. Não dá no mesmo? Preferi usar o famoso “Jesus te ama” pra combinar mais com o título da nossa postagem...rs.
    “como vamos obedecer o ide de Jesus - anunciar o Evangelho, anunciar a Salvação que há em Cristo, falar sobre a Expiação/Regeneração/Redenção/Perdão/Reconciliação - para toda criatura - sendo que Cristo não morreu por toda criatura e não tem plano de Salvação para toda criatura?”.
    Sua pergunta é bem pertinente e já é uma crítica clássica ao Calvinismo. Apesar dela ser muito elaborada a resposta é bom simples: porque não sabemos quem são os eleitos (e que bom que não sabemos) e porque Jesus nos mandou pregar a todos em todo lugar. Claro que nada mudará os decretos eternos de Deus; neste caso, por que então a ordem para pregar a todos (eleitos e réprobos)? A pregação do evangelho assume, aqui, propósito duplo: para os réprobos servirá, entre outras coisas, para selar sua perdição, para os eleitos para os trazer ao Senhor.
    Depois entro pra responder item 7...rs. É que estou preparando um artigo sobre liberdade em Agostinho para apresentar em um simpósio internacional de metafísica em Natal, na próxima quinta-feira, aí estou sem muito tempo.....mas depois entro e comento.
    Forte abraço!

    ResponderExcluir
  44. - Rev. Filosofo - sua resposta para min , é uma "lógica" humana, pois Jesus Cristo não disse nada disso - é uma interpretação calvinista - "A pregação do evangelho assume, aqui, propósito duplo: para os réprobos servirá, entre outras coisas, para selar sua perdição, para os eleitos para os trazer ao Senhor"
    a bíblia diz - Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.
    Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.
    - o réprobo(condenado) é condenado porque não crê no nome do unigênito filho de Deus,rejeitaram a verdade,tiveram prazer na iniquidade, amaram mais a criatura do que o Criador/foram rebeldes etc.
    o eleito, é eleito porque crê - pela Graça Divina, e a todos quantos receberam deu-lhe poder para se tornarem filhos Deus

    agora se Deus decretou quem vai para o inferno, no dia do julgamento , por que Deus irá julga-los, sendo que foi o próprio Deus que decretou ele ir para lá ? por que serão condenados?
    a Bíblia diz porque eles não creram - não é?
    que a Palavra de Deus possa prevalecer.
    abraço - Deus seja glorificado neste simpósio.




    ResponderExcluir
  45. É com grande satisfação que acompanho todos os dias esse debate. Em primeiro lugar quero dar os parabéns a todos que defende a sua interpretação bíblica, e sempre lembrando que devemos ter a simplicidade de aprender e discutir de forma passiva. Fico maravilhado com todo isso, admito rsrsrsr. Filosofo Calvinista, Deus te ilumine bem mais amigo, e fico triste em não ter mais suas aulas na igreja de Piedade "Rev. Willams" Saudades. Gilmar Santos.

    ResponderExcluir
  46. Prezado Danilo:

    Vamos lá! A seu pedido (insistência, até...rs.) vou comentar seu 7ª comentário, que diz o seguinte:

    "7)- Em 2Pe 2.1, parece que Cristo ate pagou o preço de redenção por falsos mestres que O negam: “E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.” Millard Erickson nota que “2Pe 2.1 parece apontar mais claramente que pessoas por quem Cristo morreu podem se perder... há uma distinção entre aqueles por quem Cristo morreu e aqueles que são finalmente salvos”.

    Esse texto é realmente complicadozinho de explicar...rs. Poém, como já disse antes, não há nenhum texto que seja sugerido pelos arminianos que já não tenha sido devidamente explicado, satisfatoriamente, por algum calvinista. Com esse texto de 2 Ped 2:1 não poderia ser diferente.

    Não vou reduzir a explicação toda aqui, mas se interessar, segue um link da explicação desse texto. Se não satisfizer, me diz que agente trabalha mais essa questão, ok? Link:

    http://opticareformata.blogspot.com.br/2009/11/sobre-os-supostos-textos-arminianos-da_18.html

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  47. irmão Filosofo acessei o site Optica Reformata - e Li o comentário sobre o texto citado -
    sinceridade o irmão explicou,explicou e não "convenceu" - seus argumentos não foram "suficientes" -
    Ele explicou bem sobre "resgaste" certo. e disse que os "arminianos" iriam discordar - nós devemos ser como os irmãos de beréia .
    Ele usou textos isolados, que não diz nada sobre Expiação Limitada ou Amor Limitado (usou parábola/caminhada do povo no deserto/rebelião de corá,nem todos os de Israel são, de fato, israelitas” (Rm 9.6) usou até este texto - que pelo que "entendo"- os reformados aplicam este a igreja(interpretação equivocada)

    frase dele :
    Penso que aqui criamos uma ponte para a nossa compreensão do motivo pelo qual Pedro resolveu usar a palavra “resgatou”. Pedro não está falando de um resgate efetivo, e sim, de um resgate potencial. Ou seja, não é a “graça especial” (aquela que é derramada apenas sobre os eleitos) que ele tem em mente, e sim, a “graça comum” (aquela que Deus derrama sobre toda a humanidade)

    1) ele disse: Penso que aqui criamos uma ponte para a nossa compreensão - isso é a ideia dele/pensamento dele/interpretação dele
    2)pelo qual Pedro resolveu usar a palavra “resgatou”. - MISERICÓRDIA IRMÃO FOI PEDRO QUE RESOLVEU USAR A PALAVRA "RESGATOU"? - NÃO FOI O ESPIRITO SANTO QUE INSPIROU A PEDRO? - QUE PEDRO RESOLVEU QUE "NEGOCIO É ESTE? FIQUEI IRRITADO - MUITOS QUEREM INTERPRETAR TEXTO DA SUA MANEIRA
    3)-pedro não está falando de um resgate efetivo, e sim, de um resgate potencial. Ou seja, não é a “graça especial” é a “graça comum” - ESPERA AI - ENTÃO O IRMÃO QUE EXPLICOU ESTE TEXTO - ESTÁ CORRETO?, E PEDRO ESTÁ ERRADO? - ELE TROCOU RESGATE POR GRAÇA COMUM OU RESGASTE PONTECIAL? E ADIVINHOU A MENTE DE PEDRO? - MEU DEUS - PREFIRO A PALAVRA DE DEUS -
    PEDRO DISSE INSPIRADO PELO ESPIRITO SANTO - RESGATOU ENTÃO RESGATOU - ELES NEGAM O SENHOR/NÃO ACEITAM A EXPIAÇÃO DE CRISTO - É CLARO QUE O JUÍZO DE DEUS RECAIA SOBRE ELES -
    volto A DIZER A EXPIAÇÃO É ILIMITADA NA EXTENSÃO E LIMITADA/EFETIVA NA APLICAÇÃO ASSIM DÁ PARA ENTENDER MELHOR
    ABRAÇOS - "FIQUEI IRRITADO COM O ARGUMENTO DE SEU AMIGO REFORMADO - NÃO EXPLICOU NADA,SÓ PIOROU"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado que ele confessa que agorazo é usado em outros sentidos para uma compra dos salvos. Mas ele ignorou o paralelismo de muitos dos textos. Essa série malfeita (desculpe a sinceridade) foi o que me moveu o espírito a criar este blog. Logo mais vou apontar erros na indução feita por ele.

      Quanto à 'chuva de versículos': se citação bíblica bastasse os neotestamentários não teriam escrito nada!

      Excluir
  48. Prezado Danilo:

    Em certo sentido, concordo com você. Alguns aspectos desse texto ainda precisam ser esclarecidos:

    “Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição” (2 Pedro 2:1).

    Sugiro que que possamos nos deter um pouco mais nesse texto. Vou fazer algumas pesquisas e pedir para que alguns amigos possam comentá-lo, ok? Afinal, nossa intenção é chegar o mais próximo possível da interpretação adequada, não é mesmo?

    Por enquanto, visando essa aproximação, e seguindo a linha de interpretação arminiana, que sugere haver "possibilidade de perda da salvação por aqueles que foram um dia - resgatados -. Bem, prefiro tratar essa questão pelo caminho mais difícil para os calvinistas: entender que não há distinção entre aqueles por quem Cristo morreu e aqueles que serão salvos. Sendo assim, se ficar comprovado que Cristo por ter morrido por alguns que serão condenados, via perda da salvação por exemplo, então ficará comprovado também que a interpretação arminiana, nesse caso, é a melhor interpretação.

    Pra começarmos essa nova fase de debates (vamos nos deter apenas nesse texto e em suas possíveis interpretações, ok?), devo dizer que tenho a seguinte dificuldade:

    * Como pode algo que é eterno se acabar?

    Pergunto isso porque a bíblia está repleta de textos, como veremos no próximo comentário meu, que trata a "vida espiritual e a salvação" como algo "eterno/eterna". Ora, por definição eterno/eterna é algo que não se acaba. Por isso, confesso: tenho dificuldade de entender que alguém um dia tenha recebido a "Salvação Eterna" e no outro ele não mais a tenha.

    Os textos a seguir são apenas para lembrarmos do conceito de "salvação e vida eterna". Não tomá-los como base argumentativa, sob pena de nos desviarmos do nosso texto objeto de estudo, ok?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como pode algo que é eterno se acabar?

      A vida é eterna como uma propriedade da vida, e não de sua posse. Por exemplo, um diamante é eterno, mas se eu jogá-lo fora ele ainda é eterno.

      Temos a vida eterna não em nós mesmos, mas na Videira Verdadeira. Enquanto Sua seiva corre em nós, somos vivos. Mas se deixamos de frutificar, o Pai corta. A Videira, a Fonte da Vida, ainda está lá, eterna...

      Tendo isso em mente, a pergunta não é 'tenho a vida eterna?' mas 'tenho a fé eternamente?'.

      Deforming Blindness

      Excluir
  49. Textos que sugerem a "Eternidade da Salvação":

    Mateus 19.16 E eis que alguém, aproximando-se, lhe perguntou: Mestre, que farei eu de bom, para alcançar a vida eterna? 19.29 E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe [ou mulher], ou filhos, ou campos, por causa do meu nome, receberá muitas vezes mais e herdará a vida eterna. 25.46 E irão estes para o castigo eterno, porém os justos, para a vida eterna. Marcos 10.17 E, pondo-se Jesus a caminho, correu um homem ao seu encontro e, ajoelhando-se, perguntou-lhe: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna? 10.30 que não receba, já no presente, o cêntuplo de casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, com perseguições; e, no mundo por vir, a vida eterna. Lucas 10.25 E eis que certo homem, intérprete da Lei, se levantou com o intuito de pôr Jesus à prova e disse-lhe: Mestre, que farei para herdar a vida eterna? 18.18 Certo homem de posição perguntou-lhe: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna? 18.30 que não receba, no presente, muitas vezes mais e, no mundo por vir, a vida eterna.

    ResponderExcluir
  50. Continuação dos textos que sugerem a "Eternidade da Salvação":


    João 3.15 para que todo o que nele crê tenha a vida eterna. 3.16 Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. 3.36 Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus. 4.14 aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna.
    4.36 O ceifeiro recebe desde já a recompensa e entesoura o seu fruto para a vida eterna; e, dessarte, se alegram tanto o semeador como o ceifeiro. 5.24 Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida. 5.39 Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim. 6.27 Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela que subsiste para a vida eterna, a qual o Filho do Homem vos dará; porque Deus, o Pai, o confirmou com o seu selo. 6.40 De fato, a vontade de meu Pai é que todo homem que vir o Filho e nele crer tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia. João 6.47 Em verdade, em verdade vos digo: quem crê em mim tem a vida eterna. 6.51 Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém dele comer, viverá eternamente; e o pão que eu darei pela vida do mundo é a minha carne. 6.54 Quem comer a minha carne e beber o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. 6.58 Este é o pão que desceu do céu, em nada semelhante àquele que os vossos pais comeram e, contudo, morreram; quem comer este pão viverá eternamente. 6.68 Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna; 8.51 Em verdade, em verdade vos digo: se alguém guardar a minha palavra, não verá a morte, eternamente. 8.52 Disseram-lhe os judeus: Agora, estamos certos de que tens demônio. Abraão morreu, e também os profetas, e tu dizes: Se alguém guardar a minha palavra, não provará a morte, eternamente. 10.28 Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão. 11.26 e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente. Crês isto? 12.25 Quem ama a sua vida perde-a; mas aquele que odeia a sua vida neste mundo preservá-la-á para a vida eterna. 12.50 E sei que o seu mandamento é a vida eterna. As coisas, pois, que eu falo, como o Pai mo tem dito, assim falo. 17.2 assim como lhe conferiste autoridade sobre toda a carne, a fim de que ele conceda a vida eterna a todos os que lhe deste. 17.3 E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. Atos dos Apóstolos 13.46 Então, Paulo e Barnabé, falando ousadamente, disseram: Cumpria que a vós outros, em primeiro lugar, fosse pregada a palavra de Deus; mas, posto que a rejeitais e a vós mesmos vos julgais indignos da vida eterna, eis aí que nos volvemos para os gentios. 13.48 Os gentios, ouvindo isto, regozijavam-se e glorificavam a palavra do Senhor, e creram todos os que haviam sido destinados para a vida eterna.

    ResponderExcluir
  51. Continuação dos textos que sugerem a "Eternidade da Salvação":

    Romanos 2.7 a vida eterna aos que, perseverando em fazer o bem, procuram glória, honra e incorruptibilidade; 5.21 a fim de que, como o pecado reinou pela morte, assim também reinasse a graça pela justiça para a vida eterna, mediante Jesus Cristo, nosso Senhor. 6.22 Agora, porém, libertados do pecado, transformados em servos de Deus, tendes o vosso fruto para a santificação e, por fim, a vida eterna; 6.23 porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor. Gálatas 6.8 Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna. 2 Tessalonicenses 1.9 Estes sofrerão penalidade de eterna destruição, banidos da face do Senhor e da glória do seu poder, 2.16 Ora, nosso Senhor Jesus Cristo mesmo e Deus, o nosso Pai, que nos amou e nos deu eterna consolação e boa esperança, pela graça, 1 Timóteo 1.16 Mas, por esta mesma razão, me foi concedida misericórdia, para que, em mim, o principal, evidenciasse Jesus Cristo a sua completa longanimidade, e servisse eu de modelo a quantos hão de crer nele para a vida eterna. 6.12 Combate o bom combate da fé. Toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado e de que fizeste a boa confissão perante muitas testemunhas. 2 Timóteo
    2.10 Por esta razão, tudo suporto por causa dos eleitos, para que também eles obtenham a salvação que está em Cristo Jesus, com eterna glória.

    ResponderExcluir
  52. e agora? você "apelou" rsrss -
    - por um lado com base neste versículos bíblicos citados pelo irmão, lemos sobre a segurança da Salvação. “uma vez salvo para sempre salvo”. -
    mas , por outro lado na mesma Bíblia é bem provável que o senhor conheça -
    - se há uma possibilidade de não perder a Salvação, então por que o autor falaria dela?
    - Há dezenas de passagens bíblicas que, de fato, mostram que alguém pode apostatar da fé poderia enumerar várias
    1)- O Senhor advertiu ainda que se alguém não permanecer nEle será cortado (Jo 15.6). Paulo, o apóstolo da graça, adverte que podemos cair da graça (Gl 5.4). Ele ainda lembra que alguns naufragaram na fé (1Tm 1.19) e que outros abandonarão Demas (cooperador) fígelo e hermógenes -
    2)- irmão filosofo primeira Tm. diz Ora ,o Espirito afirma expressamente que, nos últimos tempos,alguns APOSTATARÃO da fé-
    a palavra de Deus é clara apostatarão da fé
    3) em hebreus diz Tende cuidado , irmãos (crentes) jamais aconteça haver em qualquer de vós perverso coração de incredulidade que vos AFASTE do Deus vivo, ...a fim de que nenhum de vós seja endurecido pelo engano do pecado, Porque nos temos TORNADO participantes de Cristo se, de fato, GUARDAMOS, até o FIM, a confiança que, desde o principio , tivemos
    4) Por esta razão , importa que nos apeguemos, com mais firmeza, ás verdades ouvidas, para que delas jamais nos DESVIEMOS... - Heb.02v1
    5)- Para Paulo, aquele que negar o Senhor será negado por Ele (2Tm 2.12)a bíblia de estudo genebra diz assim. Uma advertência sensata contra a apostasia (mat.10.33)
    e agora? de um lado temos a Eternidade da Salvação e de outro lado apostasia - só citei alguns, tem vários -

    compreendo melhor - o crente creu (ontem) crê (hoje) e continuará crendo (amanhã)
    há uma responsabilidade do crente em Cristo Jesus - Sede sóbrios e vigilantes....resisti-lhe firmes na fé,.... etc

    voltando ao texto
    “Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição” (2 Pedro 2:1)?????
    até...

    ResponderExcluir
  53. Danilão....rs.

    Bom, temos um empate? Vamos encerrar e deixar a conversa empatada?...rs.

    Na verdade, até aceitaria terminar empate, mas, a julgar pela quantidade de textos que citei estou em clara vantagem....rs..

    Vamos continuar investigando. Depois vou tirar um tempinho pra comentar esses textos que vc citou, mas não antes de pesquisarmos sobre 2 Ped 2:1, ok?

    Mas, para continuarmos, preciso que repondas claramente a pergunta que estarei "repetindo":

    Algo que é eterno, pode acabar?

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  54. irmão fábio vc. "ganhou" agora einh rs.
    Não pode acabar - vou fazer das palavras do Myer Pearlman ás minhas certo. para tentar "empatar" rs
    As respectivas posições fundamentais, tanto do Calvinismo como do Arminianismo, são ensinadas nas Escrituras. O Calvinismo exalta a graça de Deus como a única fonte de salvação – e assim o faz a Bíblia; o Arminianismo acentua a livre vontade e responsabilidade do homem – e assim o faz a Bíblia.
    Há um Equilíbrio Bíblico -
    voltando ao texto "senão vou perder" rsrs - 2Ped2:1 se analisarmos o v.20 (lemos sobre apostasia também) ???
    Paz

    ResponderExcluir
  55. Se a resposta a essa questão é afirmativa, então, devo concluir que o sacrifício de Cristo não foi tão perfeito e eficaz quanto o Deus trino pretendia?

    Depende bastante do que você quer de fato dizer com isso. O sacrifício é eficaz, mas não de maneira intrínseca. O mero fato de Jesus ter morrido na cruz não implica salvação de ninguém que seja. De fato, algo que não é de maneira alguma negado pelo calvinista é que todo ser humano nasce filho da ira.

    Mas, a expiação de Jesus Cristo não foi suficiente para evitar isto? Se foi, por que as pessoas ainda nascem filhos da ira? Se não foi, o que é necessário para fazê-las filhas de Deus?

    Devo concluir que Deus, ainda que tenha boa vontade em salvar todos os indivíduos, não tem poder suficiente para levar a termo a sua própria vontade?
    Falsa dicotomia.
    Primeiro, esta objeção seria de valor nenhum para um universalista :)
    Segundo, há milhares de coisas que ocorrem mesmo não sendo da vontade de Deus. Por exemplo, Deus deixa claro por intermédio de Jeremias que não foi ele quem mandou e nem cogitou fazer com que Israel queimasse seus filhos a deuses estranhos em Hinom (conta a lenda que eles batucavam tambores para abafar as vozes das crianças).

    Em favor de quem Cristo morreu? Morreu por todos? Quais foram aqueles em favor dos quais derramou Ele o seu sangue?

    Morrer por X não implica salvar X. Senão ninguém nasceria filho da ira.


    A questão do propósito limitado da morte de Cristo (Expiação Limitada) tem sido alvo de inúmeras e intensas controvérsias. Certamente o nosso Senhor Jesus Cristo tinha alguma determinação absoluta em vista, quando subiu à cruz. Certamente tinha Ele um propósito bem definido, e, assim sendo, necessariamente, tinha que ser cumprido.

    Primeiro, você, como todo calvinista, não tem noção do propósito de Deus. Se tivesse, teria que anular Dt 29:29...

    Segundo, muitas vezes é dito um propósito universal na expiação de Jesus - enquanto nunca é deixada clara uma eliminação a priori dos reprovados. Não há um simples trecho bíblico que afirme que um reprovado jamais teve expiação disponível pra ele. Por mais que se cite que 'Jesus deu a vida por Suas ovelhas', isto não exclui os bodes, papagaios, lagartixas, macacos, lobos vestidos de cordeiro... E mais, São Paulo afirma que 'Jesus O amou e entregou-Se por ele'. Tenho que, de acordo com essa hermenêutica, crer que ninguém mais estava nessa expiação?

    Se este propósito de Cristo incluísse a totalidade da humanidade, por certo, toda a humanidade teria que ser salva.

    Que propósito é esse? Salvação incondicional de todo aquele por quem Cristo morreu? Ou a oferta/convite irrestrito de salvação para todos (Mt 22)?


    Cristo não morreu para possibilitar a salvação de toda a humanidade, mas para assegurar a salvação de todo aquele que o Pai lhe deu (Jo 10:29).

    Uma objeção-espantalho, que se apóia em uma visão já errônea. Jesus salvará os eleitos, mas isso não implica uma expiação suficiente somente a eles.

    Cristo não morreu simplesmente para possibilitar o perdão dos pecados, mas para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo (Hb 9:26-28).
    Então porque os crentes ainda pecam? Novamente, uma confusão entre o propósito e a execução do mesmo. Ademais, quem disse que a aniquilação ocorreria imediatamente?

    No mais, muito do seu argumento reside nessa frase:

    Se respondemos que tudo isto foi em prol da raça humana inteira, então foi cancelada a divida de todo ser humano.

    O 'pecado original' pode ser contado como parte dessa dívida? Deus pode 'cobrar' de um eleito que se arrependa e creia? O pecado da incredulidade - se é que de fato é pecado, já não sei... - pode ser cobrado de toda a raça humana - incluindo os eleitos?

    ResponderExcluir
  56. Caro calvinista: a doutrina calvinista (que não é bíblica como a doutrina da salvação) é nada mais que a interpretação de um homem que perseguiu quem não cria no que ele dizia. Afirmo que é uma imensa heresia;

    ResponderExcluir
  57. Caro calvinista: a doutrina calvinista (que não é bíblica como a doutrina da salvação) é nada mais que a interpretação de um homem que perseguiu quem não cria no que ele dizia. Afirmo que é uma imensa heresia;

    ResponderExcluir

Divulgue meu Blog no seu Blog