domingo, 29 de julho de 2012

O AMOR LIMITADO DE DEUS - Parte 1


O amor de Deus não é tão "grande e ilimitado" assim como muitos pensam. Se Ele quisesse salvar a todos, poderia? Obviamente que sim. Afinal, Deus é Soberano. Ele pode absolutamente tudo que quiser. Por que não salva, então? Seria porque algumas pessoas são incrédulas? Porque algumas pessoas têm um coração duríssimo? Ou ainda não salva porque outras pessoas são blasfemas e não querem saber Dele?

Evidentemente que é de se esperar que pessoas de coração tão duros e ímpios e que rejeitam a bondade da qual seriam alvo, de forma tão acintosa, sejam excluídas ou recebam algum tipo de punição ou ainda que deixem de ser alvo desse amor que seria disponibilizado para elas. Geralmente agimos assim. Somos naturalmente vingativos. Somente as pessoas "merecedoras" se tornam alvo do nosso amor. Mas, com Deus não deveria ser diferente? Ele não poderia, e até "deveria", relevar os desmandos e desvios de todas as pessoas, e, assim, salvar a todos indistintamente? É isso que ocorre? Todos serão salvos? 

Muitos Universalistas acreditam que sim. Acreditam que, por Sua misericórdia e bondade, Deus aceitará a todos e não deixará que nenhum se perca, independentemente de exercerem fé ou não. Poderíamos resumir esse pensamento na frase "Jesus morreu por todos sem exceção". 

Apesar de ser o universalismo um pensamento muito simpático e favorável a nós, transgressores inveterados da Lei de Deus, ele foi considerado como herético no concílio de Constantinopla em 543 d.C. Apesar disso, é defendido pela maioria dos teólogos liberais e seus simpatizantes. Ainda que alguns textos bíblicos pareçam sugerir tal expiação universal, entendidos, obviamente, fora do contexto geral das Escrituras, essa ideia é realmente insustentável. Afinal, a bíblia fala da existência de réprobos quanto à fé, isto é, de pessoas que não serão salvas e que terão o inferno como destino e castigo eterno.

Outra corrente teológica que reflete sobre a extensão do amor de Deus é a corrente Arminiana. Essa evolução do Pelagianismo, diferentemente do universalismo, entende que, realmente, nem todos serão salvos necessariamente; porém, todos poderão ser salvos, se quiserem. O problema é que muitos não querem. Para eles, a salvação é um grande "self-service" de possibilidades. Ou seja, Jesus morreu não para salvar efetivamente, mas para possibilitar a salvação de quem quiser ser salvo. Ele fez a parte Dele, cabe ao homem agora servir-se e apropriar-se dessa salvação através da sua fé. O homem, nesse caso, é agente completamente ativo na sua própria salvação. Poderíamos resumir esse pensamento na frase "Jesus morreu por todos que quiserem ser salvos".



Um dos textos preferidos dos Arminianos é João 3:16, que diz: "Porque Deus o amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito para que todo aquele que Nele crê não pereça mas tenha a vida eterna". 

Curiosamente os arminianos alternam seu entendimento em relação à extensão do amor de Deus entre uma rápida e discreta passagem pelo universalismo e a limitação "camuflada" desse amor, muito embora não  admitam abertamente nenhum nem outro. Por exemplo, pela expressão do texto acima, "Deus amou o mundo", eles costumam entender que é um amor extensivo ao mundo inteiro, realmente. Isto é, a todas as pessoas. Porém, se perguntarmos a um bom arminiano se todos serão "necessariamente" salvos, dirá que não. Por outro lado, a expressão no mesmo texto acima "todo aquele que Nele crê" é altamente limitadora. Porém, se da mesma forma, perguntarmos a um bom arminiano se Jesus morreu apenas por alguns, eles negarão peremptoriamente. Apesar disso, não há como negar. Na visão arminiana, ainda que isso gere algum tipo de desconforto quando dito abertamente, o amor de Deus é limitado. E quem põe limite à ação extensiva do amor de Deus? O próprio homem, que decide não crer. É como se o homem sentenciasse soberanamente: "Deus, seu amor pode chegar até uma casa antes da minha, no meu vizinho; ele não deve chegar até a minha casa porque eu não permito; porque eu não quero". E Deus, na visão arminiana, obviamente, obedece ou ainda, como eles preferem dizer, respeita essa vontade do homem. 



Ora, parece claro que se o amor de Deus fosse "ilimitado e irrestrito" como, muitas vezes, supõem os próprios arminianos, deveria salvar até mesmo aquele que decide não querer crer.



Mas há ainda um terceiro grupo que se aventura a refletir séria e profundamento sobre o amor de Deus. São os Calvinistas. Esses, diferentemente dos universalistas e dos arminianos, defendem abertamente que o amor salvífico de Deus é limitado, extensivo e direcionado apenas a um grupo restrito de Eleitos. Sendo assim, admitem, sem o menor constrangimento, que os que "não são salvos" não o são porque o próprio Deus decidiu soberanamente que não seriam salvos e não porque simplesmente não quiseram crer. Ou seja, Deus decidiu eternamente tirar apenas alguns da perdição; o que pressupõe estarem todos nessa situação.

Por outro lado, admitem que  não há nada de diferente na natureza daqueles que serão salvos, em relação aos não salvos. Ou seja, os chamados "eleitos de Deus" não são intrinsecamente melhores que os não eleitos. Pelo contrário, todos são igualmente merecedores da ira de Deus, por conta de sua queda em Adão.

Estando todos caídos e mortos, espiritualmente falando, Deus, pela sua Graça, que por definição é fazer um favor a quem não merece, decide salvar alguns e derramar sobre esses - mas somente sobre esses - seu "infinito e ilimitado" amor salvífico, a ponto de sacrificar seu próprio Filho Jesus, exclusivamente por eles.  Poderíamos resumir esse pensamento na frase "Jesus morreu apenas pelos seus eleitos". 

Um dos principais e mais polêmicos pontos da teologia Calvinista, geralmente sintetizada em cinco pontos, versa exatamente sobre essa questão. Sobre a "Expiação Limita". Limitada não no poder e importância, e, sim, na extensão e aplicabilidade dessa expiação. Esse ponto ensina de forma clara e aberta que Jesus não morreu por todos. Porque se Ele tivesse morrido por todos sem exceção, todos deveriam, necessariamente, receber a salvação, sob pena de não ter sido um sacrifício perfeito e eficaz. Ensina que quando Jesus subiu à cruz, sabia exatamente, por decreto e não simplesmente por presciência, por quem estava morrendo e sendo oferecido em sacrifício: tão somente por aqueles que foram predestinados por Deus, para a salvação, desde a eternidade. Segundo essa visão, nenhuma gota de sangue do salvador se perdeu. Ou seja, todos pelos quais Cristo morreu serão, indubitável e necessariamente, salvos eternamente, tendo tido seus corações transformados e regenerados para quererem e depois exercerem fé salvífica no sacrifício de Cristo. 

Na próxima postagem estaremos abordando de forma mais detalhada esse terceiro ponto do Calvinismo, a "Expiação Limitada". Aguardem. 

70 comentários:

  1. Caro irmão,

    Peço que o Senhor continue iluminando a sua vida e que as postagens seguintes não demorem muito. Tenho aprendido muito com seus posts.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Uau! esse seu Deus é uma mistura de incompetencia e pouco caso com suas próprias criaturas.Deveriamos também fazer pouco caso desse seu Deus despóta e subserviente, pois considerando que esse ser só gosta de alguns que foram de antemão eleitos árbitrariamente,como saber de quem ele realmente gosta? Presumo que seu mestre dos horrores teológicos João Calvino tenha uma explicacão para esse cogito daemonica que o infeliz perpetrou sub jugo infernus em seus famigerados escritos heréticos. in corde Iesus Christus semper Petrus Alois Rattisbonne

    ResponderExcluir
  3. Prezado Petrus:

    Como seminarista católico romano deverias tomar mais cuidado para não ficar "atirando no proprio pé", assim. Além de tudo, nossos leitores podem julgá-lo como um ignorante da história da sua própria igreja.

    Calvino, muitas vezes, é acusado de plágio do doutor de sua igreja, Santo Agostinho.

    Na verdade, sua verborragia, de tabela, respinga muito mais em Agostinho que em Calvino. Nunca leu a obra "A graça"?

    Entenda essa postagem como um resumo singelo dessa obra. Entenda também as Institutas de Calvino como uma cópia da obra de Agostinho. Concordo com os críticos de Calvino. Ele realmente plagiou Agostinho. Isso não é nenhum pouco vergonhoso, visto que, nesse sentido, o doutor de sua igreja apenas interpretou corretamente a Bíblia.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Peco-te perdão pelo pequeno lapso de memória, pois houve um esquecimento de minha parte no tocante as leituras das obras de Santo Agostinho de Hipona mais precisamente a de" libero arbitrio" onde está contida a mal interpretada doutrina da predestinacão enderecada a Evódio que é o objeto de suas considerações.No entanto,como você já deve saber sou da corrente Aristotélico-Tomista que é uma evocacão dos escritos ,memórias e usos da terminologia do venerável São Tomás de Aquino o "magno doctor agelicus",isto em matéria teológica e de vida portanto,eu me sinto desobrigado de lembrar-me sempre e metódicamente dos escritos do "magno doctor de Tagaste" o pio Santo Agostinho de Hipona de excelsa e etérea memória. Porém tenho a vivaz impressão de que devo lembrá-lo de que discordo no que toca a o fato de que Deus tem limites em seu amor isso é um absurdo sobretudo quando é de conhecimento dos cristãos católicos romanos e das demais seitas que Deus não tem limites de nenhuma ordem mesmo no seu amor que é sua essência. A bíblia em Isaías 49,15; Jeremias 31,3; Sabedoria 11,24; São João 3,16; 1 ep,de São João 4,8; e 1 ep,de São João 4,16;provam que Deus é amor e tem amor logo se o amor de Deus tem limites segue-se daí que Deus tem limites em tudo mesmo em sua soberania porque Deus é constituido em tudo pelo amor e o amor é que o fez se tornar arquiteto do cosmo em que vivemos e nos criar a nós e a todas as coisas e viu-as como boas conforme gênesis 1,31; ora se houver coisas más em si mesmas como os reprobos isto só prova que o mau deriva de Deus que culpa então teria Satanás pelo pecado dos primeiros pais? e qual seria a parcela de culpa dos homens para que possam serem julgados no dia do grande juízo? isto são perguntas espero sua resposta para futuramente eu expor as minhas por extensão lembre-se eu não o estou quetionando ainda,mas vou fazê-lo em breve. Coeli enarrant gloriam Dei Petrus Alois Rattisbonne.

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Fazia tempo que eu não via um seminarista tão vibrador assim... auhuhuhuhauhuhahau

    Considerando os comentários no post sobre a pena de morte e o aborto (http://filosofiacalvinista.blogspot.com.br/2012/07/pena-de-morte-o-aborto-e-o-novo-codigo.html), percebo que com toda essa amargura e ira nas palavras, tons depressivos e falta de educação para com os civilizados por parte da sua futura liderança (hoje seus seminaristas), entendo o por que da ICAR estar perdendo a cada dia mais "fiéis" até mesmo para IURD e IMPD.

    Meu caro Petrus, você já está há quatro anos no seminário e ainda não aprendeu a participar de um debate teológico sabendo expor suas ideias sem agredir os participantes?

    Gritos, xingamentos e agressões são atitudes típicas de quem não tem argumentos convincentes para sustentar suas ideias.
    Pense nisso meu nobre, acalme seu coração e exponha suas ideias para que possamos apreciá-las e debatê-las como bons estudiosos.


    Naquele que vive e reina eternamente,

    Th.B. Esdras Amorim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Esdras Amorim,pax et bonum!vou citar-lhe a bíblia veja:" sit autem sermo vester est est non non quod autem his abundantius est a malo est"[evangelium secundum Matthaeum 5,37]. São thomas More na sua célebre " Responsio ad Lutherum", que contesta as objecões do famigerado e beberrão monge alemão a um tratado teológico de autoria do rei Henrique 8,usa contra Lutero os mais chocantes e impronunciáveis palavrões disponíveis na época,e ainda os repete e floreia com uma miríades de variacões que enfocam o seu objetivo declarado de ofender.Mais significativa é a lógica com que ele se justifica o emprego engenhoso da linguagem obscena, dizendo que o que havia de mais abominável e nefando nos escritos de Martinho Lutero não era tanto o teor de seus erros teológicos quanto o fato de que, para sustentá-los, o monge glutão de Wittenberg falsificava o sentido das palavras do rei. responder com puras conjecturacões eruditas a semelhante baixeza, dizia o santo, seria conceder-lhe uma honra imerecida,motivo pelo qual ele preferia se dirigir a Lutero nos seguintes termos: " Enquanto continuardes decidido a dizer essa desavergonhadas mentiras, a outros,será permitido que em nome de Sua Magestade Britânica, joguem de volta na vossa boca cheia de merda, verdadeiramente o depósito de toda merda, a sujeira e merda inteiras que vossa execrável podridão vomitou, e esvaziar todo os esgotos e privadas na vossa coroa despida da dignidade de coroa sacerdotal, em prejuízo da qual decidistes bancar o palhaco contra nada menos que a coroa real".É verdade senhor Esdras que você parece o Lutero e eu o Thomas More portanto estamos em séria oposicão,despeco-me atenciosamente para amanhã colocar o restante de minha contestacão aguarde Dominus Iesus rex nostrum. Petrus Alois Rattisbonne.

      Excluir
    2. Meu caro Petrus, reforço mais uma vez o meu pensamento acerca da liderança (perdida) da sua amada ICAR.

      Ao perceber seu apreço, familizarização e admiração a linguagem obscena do Sir More, percebo o quão perdido você se encontra em sua vida cristã, esquecendo até mesmo dos ensinamentos do apóstolo que você carrega o nome, eternizados em 1Pe. 1.15 - "Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver."
      Quem lho chamou ao ministério cristão da Palavra, foi o Senhor Santo? Duvido muito que você tenha esta certeza, pois se fosse o Santo Senhor, você sequer mencionaria em suas palavras um texto tão imundo quanto esse.


      Para mim é fato lamentável ver um "guia" com esta natureza doentia apresentada por você sendo preparado pela ICAR para conduzir seus fiéis; e o pior, ainda enaltecendo tal comportamento e linguagem pernóstica descrita pelo Thomas. Onde vamos parar, vamos ver os membros da ICAR falando os "os mais chocantes e impronunciáveis palavrões disponíveis" (tão admirados por você) contra aqueles aos quais eles divergem teologicamente, jovem seminarista?


      E é verdade que quero sim me parecer com o Lutero, que não hesitou em enfrentar um império de mentiras promovido pela ICAR ao longo de séculos. Que entregou sua vida para purificar uma teologia que se encontrava perdida e servindo a ganância da líderes inescrupulosos que comercializavam a fé, comendo toda a gordura de suas ovelhas.

      É verdade ainda que não quero parecer nenhum pouco com Thomas More, nem com você, nem com todos aqueles que levam suas vidas na contra-mão da santidade, exigida por um Deus Santo, o qual nos predestinou para uma vida de santificação.

      Meu nobre, esta séria oposição que nos encontramos devido a nossas divergências teológicas não me faz olhar para você como um inimigo, mas sim como uma pessoa carente de ser alcançada pela graça do Senhor. E essa "brabeza" toda parecendo um "siri na lata" (fato que chamou minha atenção), simplesmente mostra um rapaz "cheio de vazio" buscando encontrar seu espaço, mas ainda perdido em tanta teoria que cada vez mais o tem levado para longe do amor de Cristo.

      Grande abraço!


      Naquele que nos elege segundo o conselho de sua santa vontade,


      Th.B. Esdras Amorim

      Excluir
    3. Caríssimo Esdras Amorim olá! devido algumas viagens e celebracões que nós menbros da fraternidade estivemos empriendendo para outros institutos ,semnários e universidades mantidas pela fratenidade sacerdotal São Pio x não pude ter contato com nenhum meio de comunicacão seja computador ou quaisquer outros meios sejam eles rádio, televisão etc,por isso só agora me disponho a responder sua infeliz missiva tipica de um questionador protestante vulgar. Em primeiro lugar pretendo de antemão completar os tópicos da minha missiva anterior que eu prometera lhe postar lembra-se? Presumo contudo que sua regular pessoa deva ter lembrado então vamos lá: " Nolite arbitrari quia venerim mittere pacem in terram non veni pacem mittere sed gladum". [evangelium secundum Matthaeum 10,34;].Bom ainda em se tratando da difamacão do seu oponente o miséravel Lutero São thomas More completa: " Não teremo nós direito posterior de proclamar que a lingua cheia de merda desse praticante da posteriorística é mais apta a lamber com sua parte anterior o posterior de uma mula mijante, até que tenha aprendido a inferir mais corretamente conclusões posteriores de premissas anteriores". Os trechos que citei encontram-se na Responsio ad Lutherum como vossa sofística senhoria já o sabe.Cada língua em cada cultura tem seus próprios palavrões.Alguns palavrões são esquecidos e saem de uso, outros são restritos a derteminado tempo e época e lugar . O traco mais comum dos palavrões em seus sentidos e usos lato sensu não é o elemento obsceno, mais a emocão negativa e intensa que eles produzem nos ouvintes. Sua conotacão é geralmente desagradável. Além disso muitos palavrões ligavam-se e ainda liga-se a um poder,o poder de uma magia o poder de amaldicoar e destacar o objeto xingado negativamente [o que eu faco com os protestantes].A maioria dos estudiosos concorda que os palavrões vem de formas antigas de palavras utilizadas nas magias pagãs para exconjurar demônios e espíritos maus e expeli-los das pessoas possuídas por eles [como vocês protestantes].algumas culturas, principalmente as que não desenvolveram linguagem escrita, acreditavam que as palavras podiam amaldicoar ou abencoar as pessoas que eram atingidas por elas ou afetar seu cárater e tudo em torno delas,fazendo com que alas sejam separadas e destacadas como por exemplo um santo e justo e verdadeiro [ eu,católico romano] mentiroso miséravel e injusto [ você,protestante dividido e sectário].Assim algumas palavras erem consideradas como muito boas ou muito maléficas.Ademais alguns palavrõe possuem um cárater cartático[quando as pessoas percebem que acabaram de cometer um erro você entende não é?],ou mesmo como um grito de dor resultante de um queda ou topada.Os pesquisadores concordam que existem uma miríade de tipos de palavrões. Na maioria das vezes, são relacionados com[1] religão[2]com o corpo humano e suas funcões[3] ou com a família da pessoa.Alguns linguístas sustentam que as calúnias[como você falou acerca da divisão e das supostas heresias da icar]e apelidos maldosos[como você utilizou-se em sua missiva enderecada a mim]podem ser considerados palavrões ao passo que outros numa categoria á parte. Considerar todo e qualquer palavrão como " obsceno"[como você o fez] é desonestidade ,tagarelice ou burrice, porque nem todos os palavrões são obscenos. Por exemplo,"merda","bosta","cachorro","veado","maldito",misétravel",Filho da mãe","desgracado",são palavrões, mas não são obscenos.Na língua de Shakespeare "bullshit"[merda de touro]é considerado um palavrão, porém nada tem a palavra de obscena. mesmo não tendo conotacão obscena,são consideradas xingamentos.Na bíblia, por exemplo, a forma verbal hebraica "piel" significa tornar pequeno tratar com desprezo ou desfazer,e por isso também "xingar"/"ridicularizar".[ver Johannes Baptist Bauer dicionário bíblico-teológico,Edicões Loyola,2000 pag,247.] Petrus

      Excluir
    4. Caro Esdras ainda, bíblicamente xingar e ridicularizar são sinônimos.Na língua de Camões que coincidentemente é a nossa por sua vez,insultar,afrontar,xingar uo " dizer palavrão" são também sinônimos[dicionário de sinônimos e antônimos do Omar Barbosa da Ediouro mas precisamente na página 186].Já no tange a questões históricas, eu o aconselharia a ler os tomos completos de história de Cesare Catú.Leyendas negras de la iglesia de Vittorio Messori. Barcelona planeta 2000[em espanhol e Emile Mâle. El arte religioso de la contrarreforma edicines encuentro sa [em espanhol].José Antônio Ullate Fabo.El secreto masônico desvelado libros libres Madrid 2007.Ester Fraga Vilas-Boas Carvalho do Nascimento.Educar,curar,salvar:uma ilha de civilzacão no Brasil tropical.Edufal 2007 mais precisamente a página 251,Jonathan Hill.As grandes questões sobre a fé da editora Thomas Nelson Brasil,2008.Irving Singer.La natureza del amor 1:de Platon a Lutero,traduzido para o espanhol por Isabel Vericat México editora siglo 21. Numem,revista de estudos e pesquisas da religião,Juiz de fora v.3,n 2,páginas 63-90.Para não falar besteira em matéria de história e e sobre a religão católica.Aut Christi,aut nihil Petrus Alois Rattisbone.

      Excluir
  6. Petrus:

    1- Ao contrário do que vc afirmou, a doutrina da predestinação não está de todo contida na obra "libero arbítrio" de Agostinho. Nessa obra está contida sua antiga visão acerca do suposto livre arbítrio. NA ocasião, Agostinho ainda não tinha um bom entendimento sobre o tema e seguia a multidão. Se quisermos saber o posicionamento final dele teremos que, inevitavelmente, nos debruçarmos sobre sua obra "A graça". Ali, sim, está contida sua posição amadurecida sobre livre arbítrio e sobre a doutrina da eleição/predestinação.

    2- O fato de ser da corrente Aristotélico-Tomista demonstra por si só como a ICAR é, também, dividida. A única coisa que a mantém como uma igreja "universal" (assim como outras, a exemplo da ortodoxa grega, episcopal, etc)é a cega obediência devida ao papa. Quem dera que que toda essa energia fosse direcionada à Bíblia;

    3- Sua falta de humildada (aliás, seu cristo não lhe ensinou a ser humilde?) muitas vezes passa a impressão de querer camuflar certa demência e falta de conhecimento aprofundado acerca daquilo que se propõe a comentar. Veja essa evidência em seu comentário:

    "discordo no que toca a o fato de que Deus tem limites em seu amor isso é um absurdo [...] Deus não tem limites de nenhuma ordem mesmo no seu amor que é sua essência".

    Ora, meu claro, todo mundo sabe que a doutrina da expiação limitada não diminui o amor de Deus. Muitíssimo pelo contrário, ela o eleva a um patamar tão alto quando deve estar. De "limitada" devemos entender não como sendo o amor e sim o seu direcionamento específico a um grupo "limitado", entendido aqui como sendo o contrário do universalismo.A esse grupo, por vontade soberana, Deus destinou e derramou a total plenitude do seu amor, pelo fato de ter Cristo morrido e ressuscitado em prol somente deles.

    Quem tem o mínimo de conhecimento dessa doutrina, ainda que não concorde com ela, entende sem maiores dificuldades que o título da postagem "o amor limitado de Deus" é apenas retórico e para chamar a atenção e provocar os leitores.

    4- Permita-me fazer um teste acerca do seu entendimento do amor de Deus, ok? Por favor, responda objetivamente as perguntas abaixo:

    a) O inferno existe?
    b) Todos serão salvos?
    c) Alguém irá para o inferno?
    d) Deus direcionou seu amor salvífico para essas pessoas que viverão eternamento no inferno?

    5- Ao responder, por favor, faça isso como um movo comentário, pois é mais fácil a visualização.

    Tudo de bom!

    A propósito, como achou nosso blog?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro calvinista dominus vosbicum! ante de responder as suas missivas tenho uma observacão:vocês calvinistas acreditam que a redencão[expiacão]é limitada, que nosso senhor Jesus Cristo a ofereceu apenas a alguns poucos homens,que morreu apenas para aqueles eleitos. Para provar seus pontos de vista citam passagens que dizem que Cristo morreu por suas ovelhas[São João 10:11],por seus amigos[São João 15:13-14ss],e para igreja[Atos 20:28;Efésios 5:25].Você como todos de sua seita vêem nesse grupo aqueles que são os eleitos. Tal malograda afirmacão é falsa. Visto que,nem todos que por certo tempo, são considerados "ovelhas" ou "amigos" de Cristo sempre o serão[já ouviu falar em perseveranca dos santos?],assim como,da mesma forma, nem todos estão na igreja assim permaneceram para sempre.A bíblia afirma que há um sentido pelo qual Cristo morreu por todos os homens[São João 4:42]descreve Cristo como "salvador do mundo",e [1 João 2:2]afirma que "Ele é a expiacão pelos nossos pecados,e não somente pelos nossos pecados,mas também pelos do mundo". [1 Timótio 4:10]descreve Deus como "salvador de todos os homens,sobretudo dos que tem fé".Tais passagens associadas com os ensinamentos do magistério da santa igreja católica requerem que eu como católico aceite que nosso senhor Jesus Cristo morreu para redimir a todos os homens. Alea jacta est Petrus Alois Rettisbonne

      Excluir
    2. Senhor calvinista sobre a questão do inferno:Jesus fala muitas vezes da "geena", do" fogo que não se apaga" reservado aos que recusam crer e se converter, e no qual se pode perder a alma e o corpo. Jesus Cristo anuncia em termos graves e severos que " enviará seus anjos, e eles erradicarão do seu reino todos os escândalos e os que praticam a iniquidade, e os lancarão na fornalha ardente"[Mateus 13:41-42],e que pronunciará a condenacão:"Afastai-vos de mim malditos,para o fogo eterno!"[Mateus 25:41].O ensinamento da igreja afirma a existência e a eternidade do inferno. O temo latino significa 'lugar inferior','abismo'.No antigo testamento conhece-se o lugar dos mortos [xeol],uma gruta subterânea. Para lá vão todos os mortos, bons e maus[Deuteronômio 32,22;1Reis 2,6;Jó 10,21ss;Salmos 9,18;Salmos 31,18;Isaías 38,10-18;.O inferno tanbém é figurado como geena:[Mateus 5,22;]na fornalha ardente[Daniel 3,6;Mateus 13,42;Lucas 16,23-24;]pelas trevas [Sabedoria 17,21ss;Salmos 87,12-13;Mateus 8,12;Mateus 22,13;Mateus 25,30;Judas 13;].Com o progresso da revelacão e apartir do santos e magistério da santa igreja romana foi se esclarecendo o destino dos bons e dos maus: os justos ressuscitarão para vida[Daniel 12,2;2 Macabeus 7,9-23;Sabedoria 5,15ss;Sabedoria 6,18;];os ímpios sofrerão castigo[Isaías 50,11;Isaías 66,24;Sabedoria 4,19;]e ressuscitarão para o opróbio[Daniel 12,2;Isaías 50,11;]e é lugar de penas etrenas [Isaías 66,24;Mateus 18,8;Mateus 25,46;Marcos 9,47-48;2 Tessalonicenses 1,9;]isso é parte da minha crenca adquirida por meio do santo magistério logo postarei a outra.Quia credo absurdum Petrus Alois Rattisbonne

      Excluir
    3. d) Deus direcionou seu amor salvífico para essas pessoas que viverão eternamento no inferno?

      Faça uma pergunta dessas a Davi, cujos filhos foram todos destruídos. Ou, hoje em dia, para uma mãe desesperada com seus filhos nas drogas. Ou mesmo, para aquele eterno dilema: deve-se entregar o filho criminoso ầ polícia? De acordo com sua definição de 'amor', não.

      Excluir
  7. petrus alois rattisbonne9 de agosto de 2012 12:09

    Ademais devo lhe dizer que consegui seu blog por meio de um amigo que é padre e estava navegante e o encontrou nas pesquisas sobre aborto

    ResponderExcluir
  8. Prezado Anônimo (Petrus):

    Quero parabenizá-lo por sua postura ortodoxa diante do tema inferno. Infelizmente esse posicionamento não é "unanimidade" na sua igreja. Há muitos padres liberais que negam a existência real do inferno.

    Mas, assim como eu, você também admite que muitos passarão a eternidade nas chamas eternas, certo? Posso dizer que o amor salvífico de Deus foi direcionado a essas pessoas? Obviamente que não, sob pena de ter que admitir também que Deus não pode salvar a quem Ele Quer e ainda que Seu precioso sangue escorreu em vão naquela cruz, já que não conseguiu salvar os que pretendia, o que implicaria em não Soberania, o que seria uma falta grave de pensamento.

    Assim sendo, é mais do que claro que você também admite, em tese, que o "direcionamento" do amor salvífico de Deus é "limitado"(no sentido de contemplar somente aqueles que Ele decidiu soberanamente salvar) e não extensivo a todos os homens sem excessão, ainda que não o queiras admitir na prática.

    É Deus injusto (como pergunta o apóstolo Paulo)? Claro que não. A justiça de Deus estaria completa se Ele fosse servido de deixar todos, que morreram e O desobedeceram em Adão, perdidos eternamente. Porém, pela sua mui infinita bondade e misericórdia, resolveu salvar os que serão salvos, pela sua graça, que é favor não merecido, por definição.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. petrus alois rattisbonne9 de agosto de 2012 15:58

      Caro calvinista porventura terá uma terceira postagem sobre o amor limitado de Deus.Deus magnus et potens leo de tribu iuda domino glorietur

      Excluir
  9. Caro seminarista católico:
    Seja um pouco mais humilde,Jesus ensinou a humildade,aprenda a ouvir o outro lado,mesmo que não concorde com tudo,os calvinistas não são inimigos de Cristo,pelo contrário O ama.
    Siga o seu catolicismo aristotélico-tomista,e nos seguimos,Cristo,Paulo,Agostinho,Lutero,Calvino.Queremos apenas ser livres de Roma.
    Os reformadores que eram todos católicos começando de Pedro Valdo,Wycliffe,John Huss,Savanarola,Lutero se cansaram dos sacramentos,das indulgências,da salvação pelas obras, eles descobriram as cartas de Paulo,pricipalmente a dos romanos,que prega uma salvação pela graça.Deram um chega na teologia morta escolástica,que queria saber quantos anjos tinham na cabeça de um alfinete,a teologia reformada é viva,agora a bíblia está nas mãos do povo.
    Deus foi quem levantou os reformadores,se não fosse eles nós cristãos ainda estavamos ouvindo o senhor falar só em latim,não tinhamos também a bíblia nas mãos,estariamos também ouvindo as missas em latim,e dependo dos sacramentos para nos chegarmos a Cristo,
    Venha para reforma meu caro e desfrute da liberdade que temos em Cristo(Gl 5)

    Nós somos ortodoxos,aqui está o nosso credo também:

    "Creio em Deus pai todo,Todo-poderoso crisdor do céu e da terra.
    Creio em Jesus Cristo,seu único Filho,nosso Senhor,o qual foi concebido por obra do Espírito Santo;nasceu da virgem Maria;padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos,foi crucificado,morto e sepultado;desceu ao Hades;ressurgiu dos mortos ao terceiro dia;subiu ao céu;está assentado à mão direita de Deus pai todo poderoso,de onde há de vir para julgar os vivos e os mortos.
    Creio no Espírito Santo;na santa igreja universal;na comunhão dos santos;na remissão dos pecados;na ressurreição do corpo;na vida eterna.Amém".

    Será que somos hereges, só porque não somos de Roma?caro seminarista?

    Em Cristo,nosso Senhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petrus Alois Rattisbonne14 de agosto de 2012 10:44

      Tonitruante e hilário Adeilton Dutra si vis pacem para bellum!vejo o quanto você se parece com aqueles velhos relógios suícos de parede que são sempre pontuais e irritantes,mas que,no entanto não tem a velha e basilar capacidade de analizar o quanto a sua redudância o torna incapaz de observar os mais elementares propósitos da apologétca sã.Veja o que diz a bíblia sobre os usos que se deve fazer dela:" Antes de tudo sabei que nenhuma profecia da escritura é de interpretacão pessoal",[ 2 São Pedro 1;20],e também ele diz mais adiante que:" Recnhecei que a longa paciência do nosso senhor vos é salutar,como também o vosso caríssimo irmão Paulo vos escreveu, segundo o dom de sabedoria que lhe foi dado.É o que ele faz em todas as suas cartas, nas quais ele fala nestes assuntos.Nelas há algumas passagens difíceis de entender, cujo o sentido os espíritos ignorantes ou pouco fortalecidos deturpam, para a sua própria ruína,como fazem também com as demais escrituras.Vós,pois caríssimos, advertidos de antemão, tomai cuidado para que não caiais da vossa firmeza, levados pelo erro destes homens ímpios.[2 São Pedro 3;15-17].Veja só caro adepto do herege Lutero como sua doutrina de " sola scriptura", está fora de foco com a verdade de Cristo,que não é esse saco de gatos subjetivista das interpretacões particulares de vocês,e sim a igreja romana edificada sobre apóstolos e profetas e que tenha um cabeca visível e tenha Cristo como centro, segundo diz a palavra em:[ Efésios 2;20-22],pois não é o seu subjetivismo particular sobre Cristo ou sua palavra suposta que a torna verdade,mas a igreja que é a coluna e sustentáculo da verdade,porque a verdade não está na bíblia e sim na igreja segundo as escrituras em:[1 Temóteo 3;15],isso sem contar com o fato de que Jesus Cristo meu senhor fundou uma igreja e não uma comunidade do livro.Sedes sapietiae est tu Christi.

      Excluir
  10. Prezado Anônimo Petrus:

    Você consegue se superar a cada novo comentário...rs. Como podes falar de subjetividade e, ao mesmo tempo, tratar tua igreja como detentora da verda (extra e além bíblia)? Afinal, não foi por conta da subjetividade interpretativa de alguns papas que tua igreja matou muitos inocentes queimados vivos? Aliás, não me lembro de ter visto Cristo ordenando as autoridades eclesiásticas tomarem tal atitude. Eles estavam certos em sua interpretação? Então, porque os atuais papas e líderes não fazem o mesmo? Eles pensam diferente não é? Isso não é subjetividade? Essa é a falta que faz o "Sola Scripture". Errais exatamente naquilo que condenas. Cada um diz uma coisa, ora queima vivo e ora não queira mais. Não existe um parâmetro para basear as decisões. Interessante como o Pentecostalismo se aproxima, nesse sentido, à ICAR. Lá, igualmente na sua igreja, esse parâmetro inexiste, dando margem para erros básicos e até infantis. Outra coisa, meu caro: não assassine a história com essa idéia de que a Igreja Romana teria sido a primeira e única igreja fundada por Cristo. Só mesmo os incautos engolem essa conversa fiada. É só estudar nos livros de história do Cristianismo produzidos por padres estudiosos. A conclusão será clara: havia muitas outras igrejas do mesmo período. Pelo menos cinco poderíamos citar: Alexandria, Antioquia, Jerusalém, Roma e Constantinopla, além de muitas outras menos importante em poder e tamanho. Se é para eleger a primeira terá que, obrigatoriamente, ser a igreja de Jerusalém e não de Roma. Isso é tão claro quanto pode ser. Mas, se insistires em argumentar que a de Jerusalem foi destruída, o que dizer então da de Cosntantinopla até hoje existente como Igreja Católica Ortodoxa Grega? No mínimo é do mesmo período caro seminarista. Não lhe ensinaram isso? Será que que estão querendo encobrir esse fato histórico?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petrus Alois Rattisbonne17 de agosto de 2012 15:23

      Sr.Calvista, vejamos o que diz São Tomás:"Toma cuidado com o homem de um só livro",sobre vocês sectários e fragmentadores,e mas,acrescenta o "doctor angelicus" ele diz:"Três coisas são necessárias para a salvacão do homem:saber o que deve crer,saber o que deve desejar,saber o que deve fazer",isto é, sobre a multiplicidade do evagelicalismo solipsista e bibliolatra alcancado pela sua pretensa verdade a lá Hegeliana.Ademais antes da segunda parte da resposta tenho uma charadinha para você.Havia uma denominacão protestante com 3.000 seguidores.Um dia o pastor da denominacão que era histórica[por exemplo;luterana,calvinista,anglicana,reformada], comecou a pregar a tão famigerada teologia da prosperidade.Parte do grupo revoltou-se e comecaram as brigas e debates em torno daquele novissimo estilo de pregacão.Um grupo que discordou veementemente da novidade trazida pelo pastor em matéria teológica resolveu sair da denominacão.Era um total de 600 menbros dissidentes.Estes acusavam o pastor de pregar contra a palavra de Deus contra o consenso dos reformadores e de matérialismo.Deste 600 menbros dissidentes,30 abriram novas denominacões que tinham por objetivo resgatar a verdadeira palavra de Jesus baseada na autêntica reforma protestante com os escristos dos reformadores em punho, e os outros 570 restantes se dvidiram por outras denominacões já existentes,alguns foram para a assembleia de Deus, batista presbiteriana primitiva,Deus é amor brasil para Cristo, universal do reino de Deus, entre outas.Vamos dar um exemplo de como ficaram as divisões a partir da denominacão que tinha inicialmente 3.000 menbros.2.400 seguidores permaneceram na denominacão cujo o pastor comecou a pregar teologia da propesridade.Dos 600 ex-seguidores agora dissidendes,30 deixaram a denominacão e fundaram mais 30 novas igrejas protestantes..Sobre o manto herético da verdade em cárater pessoal e individualista destaca-se que:essa 30 novas denominacões adotataram posturas diferentes em relacão umas as outras.5 abracaram Lutero,5 abracaram Calvino,5 abracaram Wesley e se tornaram batistas,4 viraram pentencostais,3 neo-pentencostais,3 abracaram o casamento entre pessoas do mesmo sexo sancionado assim o liberalismo sexual,2 permitiram mulheres pregadoras,1 comecou a pregar o evangelho judaizante e as 2 últimas adotaram a confissão positiva em todos os aspectos.Os outros 570 ex-seguidores dividiram-se em outras denominacões já existentes sendo que:70 foram para uma denominacão que batizava e repudiava o divórcio,90 foram para uma denominacão repudiava o divórcio mas não batizava.129 ficaram na denominacão que repudiava o divórcio e batizava,mas praticava o evangelho judaizante condenada pelas demais.100 foram para denominacão cujo lider é favorável ao aborto.Os outros 181 menbros dissidentes dividiram-se ainda mais por diversas igrejas,sendo que parte se tornou luterana,parte tornou-se calvinista,parte tornou-se batista e um outro grupo resolveu adotar igrejolas neo-pentencostais de fundo de garagem favoráveis a uncões de zoológico como a tal uncão do leão,gato, cobra,urso e etc,e ainda favoráveis a adoracão do smilinguido, da arca,dos lídreres bíblicos como Davi,Sansão,Elias,Eliseu entre outros.Um grupo ainda pequeno resolveu se denominar "os sem igreja".As minhas dúvidas são as seguintes, baseado no fato de que a verdade não pertence ao depósito da fé católica e que você a confunde com subjetividade,então qual destas devo me fiar em todas? ou só em Calvino e seus escritos atrelado a o solipsismo bíblico?Chisti imperator

      Excluir
  11. Caro seminarista anônimo;(se indentifique, apologeta católico)voçê fala em subjetividade e voçê generaliza,não sabe dinstinguir os gatos do saco,nem todos que tem nome de "evangelico"hoje são de fato reformados e também não representa o verdadeiro cristianismo,
    Seguindo nessa tua linha também poderiamos generalizar tua seita católica,quantos erros e quantos ordens existe debaixo do guarda-chuva do papa,só para mensioner alguns:(purgatório,oração a santos,salvação através de sacramentos,dogma da imaculada conceição,veneração a imagens.As ordens poderiamos citar,agostinianos,dominicanos,beneditinos,franciscanos,jesuítas,cada uma dessas correntes com pensamentos diferentes,será que há unidade na tua seita?)o que dizer também dos católicos carismáticos de hoje em seminarista,será que há unidade quanto a isso também?o que dizer da teologia da libertação?O que dizer também do concílio vaticano II,que tem divido os católicos?
    Será que podemos falar de unidade no catolicismo?

    ROMA sempre foi o contrário de AMOR.

    ResponderExcluir
  12. Continuando...a tua igreja é tão incompetente que em quase quinhentos anos de evangelização no Brasil o povo cristão católico ainda é ignorante,superticioso, sincretísta , moralmente deficiente e confusos,não conhecem ainda o evangelho do Senhor Jesus Cristo.Por isso que está perdendo os membros para as seitas neo-pentecostais,que são parecidos com voçês, por isso indentificam-se muito.Acorde ho "Santa Mater" enquanto é tempo,senão será tarde demais.

    Por que será que o Brasil é tão corrupto e atrasado?
    Por que será que não temos justiça no Brasil?
    Será que é um reflexo da tua religião?que ainda é muito influente.
    Que na idade média vendia indulgências,um cantinho no céu,dizia que quando uma moeda batia no fundo do gazofilácio, uma alma saía do purgatório.Vendiam a salvação.Eu desconfio que a teologia da properidade hoje não é modismo "evangelico"como voçês andam dizendo,eles aprenderam com voçês.Essa história é antiga, desde os tempos dos apóstolos já existia a simonia.

    O que dizer também da pedofilia,que vem manchando o nome do cristianismo em todo mundo?
    Será que Jesus vai passar a mão na cabeça de voçês?

    ResponderExcluir
  13. Caro "Petrus".
    Qual dessas igrejas católicas voçê faz parte?

    -Igreja Católica Apóstolica Brasileira.
    (fundação 6 de julho de 1945)

    -MOvimento católico Independente.

    -Velha Igreja Católica.

    -Igreja Católica Oriental.

    -Igreja Católica Copta.

    -Igreja Católica Carismática.

    -Igreja Católica conservadora do Brasil.

    -Apostólica Carismática (Sorocaba – SP)
    • Igreja Católica Apostólica Cristã
    • Igreja Católica Apostólica de Jerusalém
    • Igreja Católica Apostólica Ecumênica Contemporânea
    • Igreja Católica Apostólica Livre do Brasil
    • Igreja Católica Apostólica Missionária de Evangelização
    • Igreja Católica Apostólica Nacional
    • Igreja Católica Apostólica Nordestina
    • Igreja Católica Apostólica Tributária
    • Igreja Católica Carismática (Belém - PA)
    • Igreja Católica da Primeira Ordem
    • Igreja Católica Ecumênica
    • Igreja Católica Ecumênica do Brasil
    • Igreja Católica Ecumênica Renovada (Lorena - SP)
    • Igreja Católica e Apostólica Reunida no Brasil - SP
    • Igreja Episcopal Latina do Brasil
    • Santa Igreja Velha Católica


    Igrejas católicas ortodoxas


    Igrejas católicas ortodoxas


    • Igreja Católica Apostólica Ortodoxa - Patriarcado do Brasil
    • Igreja Católica Apostólica Ortodoxa Americana
    • Igreja Católica Apostólica Ortodoxa do Brasil
    • Igreja Católica Apostólica Ortodoxa Ocidental
    • Igreja Católica Apostólica Ortodoxa Militante
    • Igreja Católica Apostólica Ortodoxa Unida - Eparquia Mundial (Maranhão)
    • Igreja Ortodoxa Católica Apostólica Militante (Bahia)

    Oh! como eles são unidos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petrus Alois Rattisbonne20 de agosto de 2012 14:03

      Olá meu caríssimo e falacioso Adeilton Dutra,vejo o quanto você caprichou na velha praxis falaz de seu seio sectário o protestantismo os"idolátras da bíblia",mentir é seu maior triunfo pois como disse seu mestre Lutero a mentira só vale se for por uma boa causa,e essa boa causa está aqui a lhe escrever um católico romano que não tem vergonha de admitir o quanto é grato a igreja romana pelo dom da verdade confiada aos papas no exercício do magistério,eles que guardam tão diligentemente o depósto de fé que lhe foi confiado por Cristo nosso senhor e seus dignissímos apóstolos.Contudo devo frisar que ao entrar no blog do seu irmão de seita o filosofo calvinista me deparei com um maravilhoso texto de bom homem autodenominado "Credulo",que a seu tempo respondeu com maestria a toda as infelizes comparacões feitas por sua decadente e pernóstica pessoa,porém,eu também a meu tempo farei um breve comentário acerca de alguns pontos colocados por você no que tange a igreja e a suposta divisão dentro dela que sua insensata pessoa tão demagógicamente pontuou.Vocês protestantes normalmente chamam de divisão católica a opinião dos bispos e padres católicos sobre questões de fé, moral, governo da igreja entre outros.Devo informar a você e ao autor do blog,que a opinião particular de qualque clérigo seja qual for[diácono,padre,bispo e o papa]não é tida como doutrina católica.A dotrina católica não é formada pelo conjunto dos pensamentos individualista e solipsistas de supostos ministros de igrejas váriadas[como é o caso da de vocês que estão enterrados numa babel de pensamentos individualistas supostamente guiados pelo espírito santo,que piada!],mas sim da verdade revelada por Cristo Jesus e pelos apóstolos[sagrada tradicão e sagrada escritura]e pelos ensinos dos concílios universais da igreja e decretos papais ao longo de nossa história[sagrado magistério]é claro que em segunda instância tem a colaboracão dos seus clérigos.A síntese de tudo isto pode ser encotrado, por exenplo,nos catecismo,no código de direito canônico,nas enciclicas e cartas dos sucessivos papas e em nossas teologias[que alíás você nunca deve sequer ter lido,pois se a tivesse estudado mesmo básicamente,não teria dito tanta merda].Desta forma não pelo fato de existirem[ infelizmente na santa igreja terá o joio e o trigo]bispos e padres de orientacão Marxista Leninista[teologia da libertacão],isto não fazem de suas teologias particulares doutrina católica.A doutrina católica possui um corpo bem definido com fronteiras bem conhecidas pelas quais é possibilitado a qualquer católico que tenha vivência em sua igreja e seja fiel a ortodoxia afirmar se um bispo ou padre lhe é fiel ou não,se está ou não respeitando-a quando ensina algo em nome da igreja[o que não é o caso de sua seita que não tem um cabeca visível chamado por Cristo para governá-la,por isso que esta besta hidra de váriadas cabecas chamado protestantismo aceita qualquer visão particular].Você também afirma que é divisão na igreja católica a diferenca doutrinária entre a igreja católica e a igrejas ortodoxas gregas,orientais e congêneres subdivididas entre as diversas igrejas particulares e regionais que adotam nome de católicas,isto é no minímo falta de bom senso ou mal gosto para analizar que essas diferencas em nada afeta a igreja romana,pois é de conhecimento de todo bom católico que a doutrina é o conjunto dos ensinamentos sobre fé e moral e é imutável.

      Excluir
    2. Petrus Alois Rattisbonne20 de agosto de 2012 19:45

      Afetado e falacioso Adeilton Dutra ola!continuando-a disciplina é o conjunto de normas que regulam as atividades diárias e a vida religiosa da igreja,e é mutavável. Exemplificando para maior entendimento de dos incautos como você senhor Adeilton e seu amigo o blogueiro calvinista que tira uma de filosofo,a fé na trindade,no inferno, nos demônios,nos anjos,na alma imortal,no paraíso e na segunda vinda de Cristo e etc,é dogma da igreja e faz parte de sua doutrina,e não pode ser mudado futuramente,a igreja amanhã não poderá dizer que Maria faz parte da trindade e é uma deusa,e também nã poderá dizer que o inferno não existe ,que os demônios são ilusão de ótica,e que a alma não é imortal[como pregam os adventistas e demais seitas protestantes],o celibato dos padres e bispos e o uso de vestes talares no monmento da missa é uma norma disciplinar,a igreja amanhã poderá mudar estas normas,autorizando o casamento dos padres e supressão de vestes de distincão na hora do culto público da missa.A igreja católica é formada por todas as dioceses[1]em plena comunhão com o sumo pontifície romano.A igreja católica devido á diferenca de rito e/ou disciplina classifica-se em igreja latina[de ritos e disciplina romanos]a igreja oriental[de rito e disciplina orientais,como a igreja católica melquita,igreja católica maronita, etc].As dioceses chefiadas por bispos cismáticos[legítimo secessores dos apóstolos mas que não estão em plena comunhão com o bispo romano]não fazem parte da igreja católica,mas sim da igreja ortodoxa,por isso não podem ser chamados de católicos já que não fazem parte da comunhão católica romana,são tão somente igrejas reginais e particulares[2].Assim você e seu amigo blogueiro engana-se fragorosamente quando imaginam uma divisão doutrinária no catolicismo.Contextualizando para maior entendimento dos incautos e desprovidos de cerébro do protestantismos,há sim diferencas doutrinárias entre a igreja católica romana e a igreja ortodoxa.Por exemplo, a grande maioria dos cristãos ortodoxos não aceitam a infalibilidade nas questões refentes a fé e no que se refere a disciplina da igreja do bispo de roma,outros não aceitam as duas naturezas de Cristo[monofisistas]e ainda há aqueles que o espírito santo procede somente do pai[Deus]e não também do filho[Jesus].A diferenca doutrinária entre católicos e ortodoxos é pequena se comparada com a babel protestante as diferencas doutrinárias de vocês.A estrada que divide a igreja católica da igreja ortodoxa é curta o que torna a unidade doutrinária entre ambas possível futuramente.Há muitos esforcos da santa sé neste sentido.Já no protestantismo o desejo do senhor Jesus Cristo de que todos sejam um em um só corpo e um só espírito [cf.João 17,11;João 17,21-22;] jamais se concretizará.Nihil obstat.

      Excluir
  14. Vou replicar o comentário de um veho amigo de internet, que cai como uma luva nesse excesso de bbaquice peculiar à teologia deformada:

    A cada dia que passa, mais eu percebo o quanto esses sites de teologia deformada são ruins, a quantidade e versatilidade de bobagens é de uma criatividade sem tamanho, mas se "Deus" é o autor do pecado, inspirar a idiotice é café pequeno para ele.

    Filosofia calvinista... faz-me rir! É só ver quantos posts do Prosblogion atacam o determinismo calvinista.

    ResponderExcluir
  15. Continuando...a tua igreja é tão incompetente que em quase quinhentos anos de evangelização no Brasil o povo cristão católico ainda é ignorante,superticioso, sincretísta , moralmente deficiente e confusos,não conhecem ainda o evangelho do Senhor Jesus Cristo.Por isso que está perdendo os membros para as seitas neo-pentecostais,que são parecidos com voçês, por isso indentificam-se muito.Acorde ho "Santa Mater" enquanto é tempo,senão será tarde demais.

    Por que você não olha para seu próprio rabo? Afinal, Maurício de Nassau, calvinista roxo, só queria fazer aqui o que seus coleguinhas portugas faziam desde sempre: roubar, matar e destruir.

    Por que será que o Brasil é tão corrupto e atrasado?
    Por que será que não temos justiça no Brasil?
    Será que é um reflexo da tua religião?que ainda é muito influente.


    É mais incrível ainda que países de maioria protestante sejam tão secularistas. Já passeou pelas faculdades na Inglaterra e viu como o ateísmo e a ridicularização do cristianismo lá é forte?
    Ah, vou piorar: Hitler usou Lutero para se catapultar no poder, sabia? Já ouvi falar dos judeus e de suas mentiras?

    Ah, me explique a fuga dos episcopalianos para a Católica...

    Que na idade média vendia indulgências,um cantinho no céu,dizia que quando uma moeda batia no fundo do gazofilácio, uma alma saía do purgatório.Vendiam a salvação.Eu desconfio que a teologia da properidade hoje não é modismo "evangelico"como voçês andam dizendo,eles aprenderam com voçês.Essa história é antiga, desde os tempos dos apóstolos já existia a simonia.

    Tal prática nunca foi oficiada pelos papas.

    O que dizer também da pedofilia,que vem manchando o nome do cristianismo em todo mundo?
    Será que Jesus vai passar a mão na cabeça de voçês


    Da sua é que não vai. Afinal, Lutero apoiava a mentira por uma boa causa... Aliás, me conta: existe alguma conexão causal entre catolicismo e pedofilia? Teeeeempo pro apologista!

    Apologista calvinista é realmente ultra-lixo... Acho que Calvino sentiria vergonha do que ele ajudou a procriar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Credulo,

      Lendo aqui um trecho de sua infeliz colocação -- Texto do Adeilton -- Que na idade média vendia indulgências,um cantinho no céu, dizia que quando uma moeda batia no fundo do gazofilácio, uma alma saía do purgatório. Vendiam a salvação. Eu desconfio que a teologia da properidade hoje não é modismo "evangelico" como vocês andam dizendo, eles aprenderam com vocês. Essa história é antiga, desde os tempos dos apóstolos já existia a simonia.

      Tal prática nunca foi oficiada pelos papas.
      -- Você nos responde com uma falácia dessa?! Me lembrei muito de um tema que foi uma das maiores vergonhas do Brasil e que agora está novamente na mídia, o mensalão. Onde todos negavam que existisse tal esquema de falcatrua, ninguém assumiu a liderança da quadrilha, não tinha nada oficializado, mas de fato TODOS envolvidos se encheram de milhares de reais. Penso que o presidente na época que estourou o escândalo do mensalão se inspirou nos papas da época das indulgências para dar sua resposta ao povo brasileiro: "Eu não sabia de nada. Não autorizei nada". rsrsrsrsrsrsrsrs

      Tinha ainda o operador do mensalão das indulgências o famigerado Johann Tetzel. Que gostava muito do tilintar das moedas na caixa, uma espécie de "dinheiro na cueca". rsrs

      Faça-nos o favor!

      Excluir
    2. Simples assim: ou você traz alguima coisa documentada (e acredite, hoje em dia é possível rastrear qualquer documento até suas fontes primárias) sobre a venda de indulgências, que corrobore sua afirmação, ou a sua fala não passará de uma grossa mentira. Comprende, cabrón?

      Falando nisso, deixo a palavra a um site católico: http://www.veritatis.com.br/apologetica/105-igreja-papado/1348-protestante-pergunta-sobre-a-qvenda-de-indulgenciasq

      Aliás, continuando as acusações: Hitler obteve muito apoio dos luteranos, enquanto a primeira instituição a se opor publicamente contra o nazismo foi justamente a Católica (aliás, Oskar Schindler era católico!). Aonde está seu Lutero agora?

      Quer apelar pro mensalão, bebê? Estressou, perdeu! Hahaha!

      P.S.: olha que nem sou católico, mas ver uma criatura falando do que nem entende é simplesmente divino!

      Excluir
  16. Para quem quer falar merda sobre a Católica, divirtam-se com isso:

    http://mentiras-evanglicas-e-outras.blogspot.com.br/2011/08/cronologia-universal-das-mentiras-e.html

    P.S.: que fique claro que não sou católico, mas acho que cristãos não deveriam apoiar-se em mentiras.

    ResponderExcluir
  17. Ei pessoal....

    Sou um só!...rs...que avalanche de comentários, que bombardeio....rs. Vamos lá:

    1-Percebo que a maioria desses comentários procuraram trazer o que comumente se chama de "texto prova". Essa técnica é um pouco perigosa, pois os textos são colocados e muitas vezes seu contexto não é bem explicado. Talvez por pura falta de conhecimento ou ainda por pura falta de honestidade intelectual.

    2-Percebe-se claramente que textos utilizados para o chamamento do "povo de Deus" ao arrependimento e à santificação são grotesta e erroneamente utilizados e aplicados num contexto de não salvos, a exemplo de Ez 33:11, que termina com a expressão "oh casa de Israel". Poxa pessoal, isso é básico. Peço que prestem mais atenção no direcionamento dos textos, ok?

    3- Muitos outros textos foram citados aqui. Na verdade, são textos precisos aos arminianos. Considerados por eles até irrefutáveis, a exemplo de I Tm 2:1-4. Quero dizer que todos esses textos já foram demasiadamente explicados epelos Calvinistas, de forma que nenhum deles (pelo menos na interpretação que os senhores querem que eles tenham) constitui nem mesmo uma refutação mediana à interpretação calvinista. Evidentemente que não comentarei cada um aqui. Vou me deter apenas no principal, que os senhores se agarram mais, ok? Segue abaixo resumidamente:

    "Paulo vem alertando os irmão para que não hajam entre eles um exclusivismo. Ou seja, Paulo estava dizendo que era para fazer orações não só pelos irmãos mas por todos os tipos de pessoas. Não só por irmãos em Cristo, mas pelos reis e pelos que estão elevados em dignidade. E nisto segue-se a ordem e Paulo diz que “todos os homens se salvem” e que houve “redenção por todos”. Ou seja, oração por todos, a salvação de todos e que Cristo morreu por todos. Mas será que o termo “todos” tem a ver com toda a humanidade, em sua totalidade? O pronome “todos” dito pelo o apóstolo não quer dizer “por todos os seres humanos”, mas sim “por todos os tipos de pessoas” de qualquer que seja a sua posição na vida. Porque, analisando o pronome grego, “todos” (gr. panton) significa “todos os tipos”, “todas as espécies” o mesmo pronome grego descrito em 6.10 “Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males…”(Almeida Corrigida e Revisada Fiel)".

    A explicação dos demais textos os irmãos podem encontrar no link abaixo. Não deixem de ler. Talvez isso ajude a não utilizarem mais nem "texto prova" sem antes observarem cuidadosamente seu contexto e direcionamento. Considerem isso como um presente, ok?..rs:

    http://bereianos.blogspot.com.br/2012/08/objecao-aos-versiculos-arminianos.html#.UDJa192PU6g

    Como poderão ver, todos os versículos (a explicação deles) utilizados pelos arminianos são facilmente rebatidos. Tem nem graça mais...

    No próximo comentário, postarei alguns versículos que os arminianos até hoje não conseguiram digerir e até hoje precisam ficar calados diante deles.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petrus Alois Rattisbonne22 de agosto de 2012 11:49

      Vocês, calvinistas tem a presuncão temerária de se julgar predestinado, fruto da doutrina errônea acerca da justificacão [" simul justus et peccator" de Lutero], coisa condenada pelo sagrado concílio de trento. O magistério da santa igreja católica baseada nas referidas condenacões do sacratíssimo concílio, nos diz que não há predestinacão positiva ao inferno [ opinião do hereges calvinistas ], pois isso implicaria em dizer que o boníssimo Deus criou alguém destinado a pecar, o que é um absurdo. Existiria apenas uma reprovacão negativa. Ademais, penso ser sumamente importante esclarecer a questão do mal, uma vez que sabemos filosoficamente, que o bem é uma nocão transcedental, indêtica ao ser. Sendo assim, o mal, isto é, um não ser, não pode ser causado por Deus. O mal só pode ter existência acidental, tal quando uma causa é frustrada de seu efeito pela acão de uma ou de outras causas. Dito isso, é impossível haver predestinacão para o mal. Para afastar irrevogalmente esta heresia desses prútidos calvinistas, todo bom católico deve entrar na esféra esclarecedora da teologia e mostrar que a graca é um dom material e não um mero favor divino, que a justificacão é renovacão e elevacão sobrenatural do homem e não o encobrimento de uma pecaminosidade persistente. Todo bom cristão ligado a sé romana deve refutar, e faz bem, inclusive fazendo uso da metafísica, para solapar a confusão que os energúmenos protestantes fazem a respeito da salvacão e da justificacão. Deus é a fonte de todas as causas, tanto das causas livers, quanto das necessárias. Deus não é elemento comum de uma série causal; não é uma causa eficiente. É único e transcedente, substrato da realidade. Os cristãos católicos em suas interpretacões bíblicas e teologico-filosoficas tomando por base o sagrado magistério não tentam " antropomorfizar " Deus como os calvinstas. Quando dizemos, por exemplo, que Deus vê, perdoa, soluciona, ira-se, tem pesar ou está triste, odeia, vinga-se, e outras coisas semelhantes, há antropomorfismo na maneira de se expressar que devemos ter toda a prudência em não deixar passar para a ideia que exprimirmos. Considerando Deus a fonte imutável de todo o movimento, tenho que essa ideia de " declarar " justo nominalmente é contrária a potência ativa e á imutabilidade que convêm a Deus, porque o " declarar " justo é uma potência passiva, atribuída a Deus, que comforme sei é ato puro. Um ser a que se atribuísse potência passiva não poderia ser Deus, posto que não se distiguiria dos seres contigentes. Concluo, portanto, que, por causa da sua doutrina da justificacão, para Lutero e para Calvino, Deus não se distingue dos seres contigentes. É tão causado e tão detreminado quando qualquer causa natural eficiente. Logo, não pode ser Deus.A lei de nosso procedimento é a regra a observar para atingir o nosso fim natural .Sobre a lei moral ser modificada, lembre-se que o mal é privacão, portanto não pode servir de fim. Deus que é o fim último e supremo de todas as coisas, é também o bem supremo. Sanctus est tu deus

      Excluir
  18. "Ao insensato responde segundo a sua estultícia".(Pv 24.6)

    Voçê é um tolo rapaz,perdendendo tempo discutindo com um simples leigo,vai rezar 50 ave-maria,pra ver se tua burrice e cegueira melhora um pouco.

    Decadente é tua igreja,que na idade média,no tempo da reforma,Roma era impestado de prostitutas,existia bordel até pra sacerdotes.
    A coisa estava tão horrível que Martinho Lutero foi visitar a "Santa Igreja",voltou totalmente decepcionado com o que viu,entrou até em depressão com tanta coisa errada que existia na época.
    O papa Leão X, foi nomeado cardeal-diácono de Santa Maria em Domnica em Março de 1489 aos sete anos de idade.Isso é decadência total,esse mesmo papa estava envolvido com a compra de indulgências para construir a igreja de São Pedro.

    Me arrume uma explicação para se nomear uma pessoa ao santo ministério com apena sete anos de idade?

    "1 Fiel é esta palavra: Se alguém aspira ao episcopado, excelente obra deseja.

    2 É necessário, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma só mulher, temperante, sóbrio, ordeiro, hospitaleiro, apto para ensinar;

    3 não dado ao vinho, não espancador, mas moderado, inimigo de contendas, não ganancioso;

    4 que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com todo o respeito

    5 (pois, se alguém não sabe governar a sua própria casa, como cuidará da igreja de Deus?);

    6 NÃO SEJA NEÓFITO, para que não se ensoberbeça e venha a cair na condenação do Diabo".(1Tm 3 1-6)

    O versículo 6 diz neófito,o que voçê entende por neófito?



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petrus Alois Rattisbonne21 de agosto de 2012 10:06

      Caro Adeilton Dutra antes você terá que responder ao senhor "Credulo",que o fulminou com uma postagem digna de nota,só assim você poderá arrotar novas bolotas de mentiras.È sempre assim que acontece.Quando se vêem acuados,os protestantes abandonam a comunidade[como é o caso do Esdras Amorim,onde está o fugitivo e o desertor hein?]ou comecam a apelar para historiológia baratas e infundadas[como é o seu caso senhor Dom Quixote com o seu escudeiro fiel o Sancho Panca que é o blogueiro calvinista]e lá longe em seus mercados igrejas,fora do nosso alcance ficam arrotando abobrinhas postando-se de vencedores,sendo que, na verdade fugiram vergonhosamente como decadentes estúpidos porque ficaram entupidos de seus bíblismos estéreis e farisaicos sem nenhuma condicão civilizada e racional de responder.Vou citar uma frase do venerável São Máximo"Eu é que não vou deixar a barca de São Pedro,para embarcar na sua jangada".´Já acerca do você me quetionou sobre um bispo de sete anos o leão x prove-me com livros de história e não com os seus manuais de carochinha históricas. Iesus nazarenus rex onminia mundi

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir

    3. Faaaala Petrus.
      Já estava com saudades de ver você debatendo-se brabamente como um "siri na lata" tentando nos convencer a "comer o próprio vômito", abandonando uma vida cheia da graça de Deus e voltando ao herege sacramentalismo romano.
      Precisei me ausentar dos comentários pois estava muito envolvido com outras atividades, fico feliz em saber que você sentiu minha falta.
      Neste momento estava por aqui me atualizando, lendo os comentários e me deparo com a sua saudade referente a minha pessoa. Confesso que a recíproca foi verdadeira rsrsrsrsrsrsrs.

      Estava ainda observando seu comentário mais acima e vi que você afirma que "A igreja católica é formada por todas as dioceses em plena comunhão com o sumo pontifície romano.". Ora até onde eu sei a sua ordem cismática não está gozando de desta comunhão desde o ilícito canônico de 1988 referente ao Concílio Vaticano II, tornado público pelo papa João Paulo II, permanecendo até os dias atuais em situação canônica irregular.
      Mesmo com a "boa vontade" do atual papa, seus líderes cismáticos e sectários insistem em manter-se fora da comunhão com a "santa sé". Isso não é sectarismo, divisão, cisma? Por favor, não subestime a inteligência dos leitores e participantes deste blog.

      Você continua dizendo na postagem: "As dioceses chefiadas por bispos cismáticos[legítimo sucessores dos apóstolos mas que não estão em plena comunhão com o bispo romano]não fazem parte da igreja católica, mas sim da igreja ortodoxa, por isso não podem ser chamados de católicos já que não fazem parte da comunhão católica romana, são tão somente igrejas reginais e particulares. Pelo que vejo aqui, encontro uma contradição na sua pessoa que afirma ser católico romano e ao mesmo tempo responde aos bispos cismáticos de sua ordem.

      Como é isso, duas interpretações? Pode o cidadão conclamar para si o direito de ser católico romano e ao mesmo tempo responder a bispos cismáticos fora da comunhão da igreja?


      Um abraço fraternal.


      Naquele que faz tudo segundo o conselho de sua vontade,


      Th.B. Esdras Amorim


      PS: Removi o comentário anterior porque esqueci de enviar-lhe um abraço fraternal, que deselegância a minha.

      Excluir
    4. Meu nobre Adeilton,

      Acalme seu coração e guarde-se de xingamentos contra as pessoas que pensam diferente e que ainda não foram alcançados pela graça, dom de Deus, pois este é o comportamento dos sem argumentos e dos sem educação, vide os posts dos idólatras.


      Abraço fraternal.

      Naquele que vive e reina eternamente,

      Th.B. Esdras Amorim

      Excluir
    5. Petrus Alois Rattisbonne22 de agosto de 2012 18:17

      Olá meu caro Esdras Amorim ! eu presumo que vossa excelência protestante tenha sentido os prúridos do inferno ao está tão longe de mentecaptos obtusos e fantasmagóricos filosofo calvinista e o brabinho cheio de historiológias baratas como é este afetadinho do Adeilton Dutra. Divirta-se com sua miserável estadia na terra, por que o inferno o aguarda a você ao radicalzinho de meio tigela e cérbero redivivo do Adeiton e o pseudofilosofo. rsrsrsrs

      Excluir
    6. Petrus Alois Rattisbonne23 de agosto de 2012 12:27

      Ora pois meu caro Esdras Amorim, vou me ater a dá uma lufada de esclarecimentos para que sua bitolada mente clérical seja iluminada e vossa reveredíssima pessoa heresiarca possa ater-se aos fatos. Durante todo esse tempo da condenacão, das excomunhões, e até mesmo depois, de existirem documentos oficiais que tentaram provar que não erámos em sua totalidade católicos romanos e que não existíamos como fraternidade de fato e de direito, que nossos sacramentos são inválidos etc. Mas ao mesmo tempo, em roma, na prática as coisas são diferntes. Eles nos tratam como sendo totalmente católicos. Isso complica as coisas. por exenplo, roma trata com os sacerdotes que nos deixaram de um modo particular. Há um velho príncipio em acão na santa sé romana que se um católico é ordenado, seja para o diaconato ou para o sacerdócio em um movimento cismático [ por exenplo, ortodoxos ou quem quer que tenha ordens válidas, mas não reconhecam a autoridade do sumo pontíficie] quando retornam a igreja católica, ele não pode jamais exercer os poderes que roubou fora da santa igreja.É um príncipio geral que se aplica até os dias de hoje. Ora quando éramos supostamente cismáticos [ segundo a sua torpe e mal ajambrada missiva],quando nossos colegas que se tornavam sacerdotes iam estudar em roma, na Latarense, na Gregoriana e na Napolitana, todas diga-se de passagem, são universidades pontíficias e só permitiam a entrada de postulantes a doutores e mestres em teologia e filosofia etc de quem, ou da ordem ou fraternidade que fosse considerada fiel a roma e reconhece-se a válidade da autoridade papal,se fôssemos realmente cismáticos, eles deveriam ter proibido o exercício de seus poderes. Mas o fato de que eles permitiram-lhes retornar como sacerdotes prova que eles não nos vêem como cismáticos. essa tem sido a política constante de roma. Em um determinado caso [que você citou ] alguém tenha sido ordenado pelo bispo Rangel, que havia sido consagrado bispo pelos bispos Tissier, Williamson , e de Galaretta. Em roma, quando esse sacerdote apareceu, eles perceberam que ele tinha sido ordenado por um bispo consagrado por bispos " cismáticos " eles enviaram o caso para a congregacão para a doutrina e fé [ orgão da igreja romana que investiga os desvios da fé, doutrina e moral cristã ]. A resposta que receberam foi que ele deveria ser tratado como os demais bispos católicos em total reconhecimento da sua dignidade sacerdotal. Assim, mas uma vez senhor Esdras Amorim, na prática não existe cisma. Portanto tenho a dignidade de ser chamado de considerado católico romano, caso queira ou não. Dei laudabillis

      Excluir
  19. Seu fanático papista romanista"Petros",

    Tudo que eu falei a respeito do papa(Leão X)de ser nomeado aos sete anos de idade, está na enciclopédia livre wikipédia,não estou inventando nada,voçê é cego mesmo,só sabe olhar pro traseiro do papa.Vai rezar mais pouquinho rapaz.
    Eu acho que voçê está é com crise de consciência,em visitar um blog calvinista,aprenda um pouquinho de teologia agostiniana com o irmão filosofo,tudo que ele diz é teologia agostiniana,que aliás não sei por que voçês falam em Agostinho,porque voçês abandoram sua soteriologia há muito tempo,ha já sei é porque voçês gostam muito da sua eclesiologia.
    Voçê sabia que todos os reformadores eram agostinianos(John Huss,Savanarola,Martinho Lutero,Calvino)todos esses foram católicos daz ordem agostiniana.
    A quem diga que a reforma não foi por causa das "95 teses"de Lutero,mas com a batalha entre a soteriologia de Agostimho(sua doutrina da salvação)e a eclesiologia(sua doutrina da igreja)

    Essa é a batalha que vem sendo travada há cinco séculos desde a reforma GRAÇA X SACRAMENTALISMO.

    Nós seguimos as doutrinas agostinianas,e todas as seitas:pelagiana,semi-pelagiana(católica),arminiana,são falsas e estão na contra mão da história.

    É por isso que o arminiano defendeu voçê,é porque na soteriologia voçês são iguais,
    Ele só tem a liberdade de dizer que é arminiano hoje por causa dos reformadores,por que se não ele ia pra fogueira rapidinho(como Johs Huss,Savanarola)ele está cuspindo no próprio prato que comeu.

    Sola Gratia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petrus Alois Rattisbonne22 de agosto de 2012 20:12

      Caro Adeilton Dutra o que me parece é a cada nova postagem você fica mais entupido de merda para lancar para todos os lados, sem ao menos dá uma olhadinha para seu rabo, procupa-se demais em contar fatos históricos que você presume que desabonará a santa igreja católica, e esquece que sua seita também cometeu e comete bárbaridades como eleger pastores mirins vender bencãos, que Esdras Amorim tão falsamente atribuio a santa igreja católica [ pois se o senhor Esdras me apresentar um encilíca ou carta papal que á legitime, eu me torno protestante agora mesmo, ], mais eu vou apenas citar históriadores confiaveis que darão conta de mostra o quanto ditador Calvino e o subserviente Lutero foram piores em matancas que a igreja católica. Vejamos o que diz o padre Leonel Franca " O próprio Lutero nos legou relato dessa prática, anos ante de lancar-se em revolta aberta, dizia: [...] os hereges não são bem acolhidos se não pintam a igreja como má, falsa e mentirosa. Só eles querem passar por bons: a igreja há de figurar como ruim em tudo. " [ Leonel Franca S.J. A igreja, a reforma e a civilizacão, editora agir, 1952, 6 edicão página 200.]. Já o Hartmann Grisar, nos presenteia com uma célebre frase de Lutero colhidas em suas anotacões que é cáracteristica de sua seita, Lutero disse:" Que mal pode causar se um homem diz uma boa e grossa mentira por uma causa meritória e para o bem da igreja [ luterana ] ". [ Hartmann Grisar S.J., Martin Luther, His life and work, the Newman press, 1960, página 522 ]. Logo a mentira, a omissão da verdade e o falso testemunho se tornaram a coluna vértebral da doutrina dos pseudos " reformadores " protestantes. A crueldade e atrocidades foram especialmente severa na Alemanha protestante. As posicões de Lutero contra os anabatista outro grupo herege causaram a morte de pelo menos 100 mil camponeses. Calvino galinha chocadeira dos presbiterianos, mandou queimar o espanhou Miguel Servet Grizar, médico descobridor da circulacão sanguínea entres outros. Acusado de heresia, Servet foi preso e julgado em Lyon, na franca. Conseguiu fugir da prisão e quando se dirigia para Itália através da Suíca, foi novamente preso em Genebra, julgado e condenado a morrer na fogueira por decisão de um tribunal eclesiástico sob direcão do próprio Calvino a carcaca puritana. A sentenca foi cumprida em Champel, nas próximidades de Genebra, no dia 27 de outubro de 1553 [ comemore como eu comemoro á queima na fogueira de John Huss, Savonarola e os albiguenses e vários outros hereges como você que deveria está queimando também seu porco ] puseram-lhe na cabeca uma coroa de junco impregnada de enxofre e foi queimado vivo em fogo lento com requintes de sadismo e crueldade que só Calvino sabia fazer.

      Excluir
  20. Prezado Anônimo Petrus:

    Em primeiro lugar devo dizer que seu Concílio de Trenito, realizado de 1545 a 1563, não tem nenhuma autoridade sobre nós, mas somente sobre aqueles que permanecem unidos e submissos ao papado de Roma;

    Depois, devo orientá-lo quando a alguns aspectos equivocados que vc supõe que cremos. Veja o que diz nossa confissão de fé:


    CAPÍTULO III
    DOS ETERNOS DECRETOS DE DEUS

    I.Desde toda a eternidade, Deus, pelo muito sábio e santo conselho da sua própria vontade, ordenou livre e inalteravelmente tudo quanto acontece, porém de modo que nem Deus é o autor do pecado, nem violentada é a vontade da criatura, nem é tirada a liberdade ou contingência das causas secundárias, antes estabelecidas.

    Ref. Isa. 45:6-7; Rom. 11:33; Heb. 6:17; Sal.5:4; Tiago 1:13-17; I João 1:5; Mat. 17:2; João 19:11; At.2:23; At. 4:27-28 e 27:23, 24, 34.

    V. Segundo o seu eterno e imutável propósito e segundo o santo conselho e beneplácito da sua vontade, Deus antes que fosse o mundo criado, escolheu em Cristo para a glória eterna os homens que são predestinados para a vida; para o louvor da sua gloriosa graça, ele os escolheu de sua mera e livre graça e amor, e não por previsão de fé, ou de boas obras e perseverança nelas, ou de qualquer outra coisa na criatura que a isso o movesse, como condição ou causa.

    Ref. Ef. 1:4, 9, 11; Rom. 8:30; II Tim. 1:9; I Tess, 5:9; Rom. 9:11-16; Ef. 1: 19: e 2:8-9.

    VI. Assim como Deus destinou os eleitos para a glória, assim também, pelo eterno e mui livre propósito da sua vontade, preordenou todos os meios conducentes a esse fim; os que, portanto, são eleitos, achando-se caídos em Adão, são remidos por Cristo, são eficazmente chamados para a fé em Cristo pelo seu Espírito, que opera no tempo devido, são justificados, adotados, santificados e guardados pelo seu poder por meio da fé salvadora. Além dos eleitos não há nenhum outro que seja remido por Cristo, eficazmente chamado, justificado, adotado, santificado e salvo.

    Ref. I Pedro 1:2; Ef. 1:4 e 2: 10; II Tess. 2:13; I Tess. 5:9-10; Tito 2:14; Rom. 8:30; Ef.1:5; I Pedro 1:5; João 6:64-65 e 17:9; Rom. 8:28; I João 2:19.

    Note que Deus predestina para a vida eterna. Mas, é claro, que quando faz isso, deixa os outros no mesmíssimo estado em que se encontravam antes, na perdição. Isso é o que a confissão chama de preordenação. Da mesma forma, ao contrário do que afirmou, Deus não é o autor do mal moral, como nos diz logo o primeiro item.

    CAPÍTULO IX
    DO LIVRE ARBITRIO

    I. Deus dotou a vontade do homem de tal liberdade, que ele nem é forçado para o bem ou para o mal, nem a isso é determinado por qualquer necessidade absoluta da sua natureza.

    Ref. Tiago 1:14; Deut. 30:19; João 5:40; Mat. 17:12; At.7:51; Tiago 4:7.


    III. O homem, caindo em um estado de pecado, perdeu totalmente todo o poder de vontade quanto a qualquer bem espiritual que acompanhe a salvação, de sorte que um homem natural, inteiramente adverso a esse bem e morto no pecado, é incapaz de, pelo seu pr6prio poder, converter-se ou mesmo preparar-se para isso.

    Ref. Rom. 5:6 e 8:7-8; João 15:5; Rom. 3:9-10, 12, 23; Ef.2:1, 5; Col. 2:13; João 6:44, 65; I Cor. 2:14; Tito 3:3-5.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petrus Alois Rattisbonne22 de agosto de 2012 18:01

      Caro calvinista acho absurda a ideia de que Deus apenas " declara " justos os eleitos, permanecendo eles essencialmente pecadores,tanto é que redencão é " remir " libertar da escravidão: Cristo liberta-nos da escravidão do pecado [ Mateus 11,2-6; Lucas 1,77; Lucas 4,21; Efésios 1,7; ]; da lei [ Gálatas 3,10-13; Gálatas 4,1-7; 1 Pedro 1,17-19; ] e do príncipe deste mundo [ São João 8,44; São João 12,31; 1 Coríntios 2,8; 2 Coríntios 4,4; Efésios 2,2; Hebreus 2,14; 1 João 5,18; Apocalipse 12,7-18; ],o termo redencão vem do latim redimere ' pagar resgate,'' redimir. Redimir, é pagar o resgate para libertar da escravidão. Cristo é simultâneamente o nosso redentor e o preco do nosso resgate. O que eu quis dizer foi que, O mal não é um absurdo. O mal é a frustracão de uma causa ocasionada pelo efeito de outra. Resulta de uma causa ser frustrada do seu efeito por com ela concorrer acidentalmente outra causa ou outras causas. Veja esse exemplo: um homem, por gula, come do que lhe faz mal, e arruína a saúde. não há na sua natureza nenhuma faculdade cujo fim seja esse. Há a vontade que lhe foi dada como motor para executar livremente o que a inteligência lhe mostrasse ser seu dever; e há o instinto que o leva a procurar alimento, em subordinacão á vontade guiada pela razão. Se a vontade cedeu ao instinto, foi por ele frustrada em sua missão. O mal resultou, portanto de faculdade cuja finalidde é o bem. Querer fazer Deus causa do mal é como atribuir ao sol a existência das sombras. Do sol vem a luz, mas um obstáculo interpõe-se e produz a sombra. Ora, a sombra não existiria se não houvesse luz; apagar-se-ia na escuridão geral. No entanto, ninguém dirá que é do sol que vem a sombra. Da mesma maneira que o mal não tem causa, isto é, causa destinada a produzi-lo na natureza que Deus criou. Ele não tem causa eficiente, e sim causa deficiente. Existe num bem como no seu sujeito, quando algum outro bem se interpôe no caminho desse como já foi dito. É por causa da imperfeicão inerente á natureza humana. O entendimento humano é analógico. ao passo que o dos anjos é mais sintético. Uma inteligência analógica pode admitir hipóteses contraditórias, coisas que até uma inteligência mais sintética não admitiria. É por isso que um anjo é mais perfeito quanto menos príncipios gerais ele necessita para conhecer as coisas. Nihil obstat.

      Excluir
  21. Prezado Aarminianos:

    Por favor, não me ajude com seus argumentos. Veja o que você diz:

    Faça uma pergunta dessas a Davi, cujos filhos foram todos destruídos. Ou, hoje em dia, para uma mãe desesperada com seus filhos nas drogas".

    Devolvo a pergunta a você: Se Davi pudesse evitar a "destruição" de seus filhos, não o faria? Se essa mãe desesperada tivesse o poder de livrar seu filho das drogas não faria?

    Evidentemente que sim, não é? Nos dois casos, sim e sim. Afinal, como vc quer deixar claro, esses filhos eram alvos do amor de seus pais. Não resta dúvida, também concordo. Tanto que concordo também que eles fariam o possível para evitar o que aconteceu.

    Mas, por que eles não fizeram, então? Não dependia deles. Eles queriam muitíssimo mas não tinham esse poder em suas mãos. Será que essa mãe não livraria seu filho das drogas, independentemente de sua vontade, caso fosse possível? Ou ela simplesmente respeitaria a vontade de seu filho em ficar drogado?

    Podemos dizer isso de Deus, meu caro? Deus, podendo e até querendo salvar a "todos" como vcs afirmam, deixaria de fazê-lo apenas para respeitar a vontade de seus "filhos" que preferem o inferno?

    Você tem uma visão monstruosa de deus. Esse não é o Deus da bíblia. O Deus da bíblia é aquele que até mesmo envia seu filho para salvar todos aqueles que ele quer salvar. Somente esses e nenhum outro mais. "Acaso há injustiça da parte de Deus?". Essa pergunta já fizeram ao apóstolo Paulo. Procure saber qual foi sua resposta.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Teu primeiro erro: Deus não é um ser humano, e ele não está sujeito às mesmas obrigações de um ser humano. Uma mãe não é superior a seu filho da mesma maneira que Deus é em relação a um ser humano. Enquanto seja verdade que um ser humano tenha por dever proteger a vida de outrem, o mesmo não é válido entre Deus e o homem. Acaso te interesse, procure o trabalho de Brian Davie O.P. sobre o assunto.

      Portanto, você não pode afirmar que o amor de Deus evitaria que uma pessoa fosse ao inferno. Ou acaso o amor de Deus evitou o pecado de seus eleitos?

      Aliás, em que você alicerça a moralidade, filósofo? Creio que você a alicerce na soberania divina como você a define. Pois bem, se Deus pode ordenar e provocar infalivelmente, para seu próprio deleite e glória, coisas como essa - http://tinyurl.com/8mranjs -, e esta mesma deidade diz 'sede santos como eu sou santo', isto nos autoriza a fazer estas mesmas coisas que Ela planeja? Se sim, por que sim? Se não, por que não?

      Ah, lembrei:

      Deus, podendo e até querendo salvar a "todos" como vcs afirmam, deixaria de fazê-lo apenas para respeitar a vontade de seus "filhos" que preferem o inferno?

      O que Nosso Senhor disse? São Lucas registrou o seguinte:

      Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que te são enviados! Quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintos debaixo das asas, e não quiseste? [Lc 13:35]

      Realmente, esta é uma visão muito monstruosa. Dá vontade de vomitar!

      Excluir
    2. Ah, outra coisa que notei: Deus é onipotente, logo poderia salvar 100% da humanidade, ainda que esses 100% sejam pecadores. Basta usar uma graça irresistível em todos e uma expiação limitada a todos, e uma perseverança do santo a todos, e todos serão incondicionalmente eleitos.

      Por que Ele não o faz? Ele é fracote?

      Excluir
  22. Meu caro Petrus,

    Não perca seu tempo, discutindo com um "herege",nesse interim voçê devia estar rezando,pedindo perdão pelos seus pecados e palavrões,voçê é muito baixo cara!

    Voçê disse que gostaria de ver queimando.Que seguidor de Cristo voçê se mostra!repense seu cristianismo,o cristianismo não é religião de vingança e ódio,voçê estar mais pra ser um mulçulmano.
    Medite nestas palavras meu amigo.

    5.38 Ouvistes que foi dito: Olho por olho, dente por dente.
    --------------------------------------------------------------------------------
    5.39 Eu, porém, vos digo: não resistais ao perverso; mas, a qualquer que te ferir na face direita, volta-lhe também a outra;
    --------------------------------------------------------------------------------
    5.40 e, ao que quer demandar contigo e tirar-te a túnica, deixa-lhe também a capa.
    --------------------------------------------------------------------------------
    5.41 Se alguém te obrigar a andar uma milha, vai com ele duas.
    --------------------------------------------------------------------------------
    5.42 Dá a quem te pede e não voltes as costas ao que deseja que lhe emprestes.
    --------------------------------------------------------------------------------
    5.43 Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo.
    --------------------------------------------------------------------------------
    5.44 Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem;

    -Siga estes conselhos de Jesus meu amigo!

    Voçê quer é me ver queimando no inferno.

    Deus me livre de fazer dessa sua religião!
    Eu estou discutindo com voçê,mas eu não quero que voçê vá para o inferno,digo isso de todo coração,eu respeito seu pensamento de ser católico.Só não gostei do seu estilo de apologética,chamando palavrões e querendo que seus oponentes queimem no inferno.

    Siga sua caminhada cristã,amando o Senhor Jesus.
    Desejo tudo de bom pra voçê.

    ResponderExcluir
  23. Rev.Esdras e "Petrus"...

    Opa, opa, opaaaaaaaa.....

    Acho que perdi alguma informação importante aqui. Esse bocão todinho e o "Petrus" não passa de um cismático?..rs....kkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é caro Filósofo, bastou alguns minutos de pesquisa e um bom papo com um rapaz da minha equipe que é um estudioso católico (há muitos anos) leigo que me fez descobrir que nosso amigo bocão é um cismático hauhauhauahuahauhauha.

      Eu fiz um monte de perguntas aqui ao meu colega de trabalho e ele foi me entregando os "probleminhas" da fraternidade do seleumático Petrus.

      Dá uma olhadinha mais acima que tem um post meu no dia 21/08/2012 que fala um pouco do que me foi "revelado" por um católico apostólico romano.

      Grande abraço!

      Esdras

      PS: Com esse seu espanto, eu dei boas risadas aqui. rsrsrs

      Excluir
  24. "Petrus cismático"

    Kkkkkk....o cara é um cismático?nem católico romano é!vai pra fogueira também, junto conosco!..rs...kkkkkk.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petrus Alois Rattisbonne23 de agosto de 2012 13:21

      Eu faco uma aposta, dois docinhos de coco queimado que vocês dois tanto o filosofo fanfarrão e contraditório como o afetadinho que agora baixou a bola o Adeilton não leram a última postagem que mandei para o reverendo dos infernos Esdras Amorim.Ou vocês estão querendo que eu sejam adepto do samba de criolo doido que o protestantismo, aliás está nas mãos do prezado reverendo Esdras,fazê-lo,basta que ele me prove com documentos papais que a igreja sancionou as berracões simoníacas e aí! vai encarar!

      Excluir
  25. "Arminiano",

    Voçê replicou com Deus.Ele pode escolher quem Ele quiser,se Deus quisesse mandaria todos pro inferno,e mesmo assim seria justo, porque todos pecaram.

    Voçê disse:


    "Ah, outra coisa que notei: Deus é onipotente, logo poderia salvar 100% da humanidade, ainda que esses 100% sejam pecadores. Basta usar uma graça irresistível em todos e uma expiação limitada a todos, e uma perseverança do santo a todos, e todos serão incondicionalmente eleitos.

    Por que Ele não o faz? Ele é fracote?"


    Agora compare o que voçê disse com essa perícope:



    "9.20 Quem és tu, ó homem, para discutires com Deus?! Porventura, pode o objeto perguntar a quem o fez: Por que me fizeste assim?

    9.21 Ou não tem o oleiro direito sobre a massa, para do mesmo barro fazer um vaso para honra e outro, para desonra?

    9.22 Que diremos, pois, se Deus, querendo mostrar a sua ira e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita longanimidade os vasos de ira, preparados para a perdição,

    9.23 a fim de que também desse a conhecer as riquezas da sua glória em vasos de misericórdia, que para glória preparou de antemão,

    9.24 os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios?"(Rm9 20-24)

    "A salvação pertence ao Senho"(Jn 2.9)


    Arminiano,nosso livre-arbítro é um escravo do pecado.

    Nós somos responsáveis diante de Deus por quatro motivos:

    "1-Porque ele é o criador e nós somos criaturas.Ele é o oleiro e nós somos o barro,o oleiro tem poder sobre o barro.

    2-porque Deus é o ponto de referência moral para o que é certo e errado,e não nós próprios.

    3-pelo conhecimento que temos de Deus.(Rm 2.12-16).

    4-Somos responsáveis porque o propósito da criação é a gloria de Deus(Is 43.7)e somos responsáveis como mordomos das bênçãos de Deus para cumprir o fim ou o propósito de Deus em criar-nos no mundo."


    Fonte de estudo:R.K Mc Gregor Wrigth,Soberania Banida,Editora Cultura Cristã.1998.

    ResponderExcluir
  26. Meu caro PROTESTANTE Petrus!

    Nunca pensei que o consideraria assim, mas diante dos protestos feitos e mantidos pela sua fraternidade cismática, não tenho outra alternativa mais sincera que esta a não ser considerá-lo como um verdadeiro protestante.

    Você em sua alegórica missiva argumenta que "Eles nos tratam como sendo totalmente católicos", claro que eles assim o fazem, pois devem ser educados no trato com as pessoas, diferentemente de você que além de ter uma boca muito suja (Cl. 3.8 - aplica-se muito a você), não sabe tratar as pessoas que pensam contrário de você. Roma pelo menos sabe tratar os contrários dela, a saber sua fraternidade.

    Observe que você mesmo reconhece que eles o tratam "como sendo", como se fosse, mas de fato não são católicos romanos e se encontram em situação canônica irregular até o presente momento.

    E ora, ora, ora... apareceu o Bp. Williamson na sua fraternidade, aquele mesmo que nega o holocausto, afirmando que nunca existiram câmaras de gás e que apenas 200 ou 300 mil judeus morreram nos campos de concentração nazistas? É mais um cisma, dessa vez contra a história e contra nossas mentes?

    "Não acredito que as câmaras de gás tenham existido... acho que duzentos ou trezentos mil judeus morreram nos campos de concentração nazistas... mas nenhum deles em câmaras de gás." -- Bispo Williamson na TV sueca Fonte: Wikipedia

    É meu nobre, de fato sua fraternidade NÃO é plenamente submissa a Roma, característica totalmente cismática, não tente negar o óbvio.

    Vejamos o que diz o website da sua fraternidade através do link www.fsspx.com.br/exe2/sobre-a-fraternidade-sao-pio-x/ no ponto "Nossa posição na crise da Igreja" acessado às 10:30h do dia 24/08/2012:

    "A FSSPX (sigla de sua fraternidade) adere "de todo coração", de toda alma, a Roma católica, guardiã da Fé católica e das tradições necessárias a manutenção desta Fé... Mas recusa, "ao contrário, e sempre [se recusará] a seguir a Roma de tendência neo-modernista e neo-protestante que se manifestou claramente durante o Concílio Vaticano II e, após o concílio, em todas as reformas que dele se originaram". Dom Marcel Lefebvre: Declaração de 21 de Novembro 1974.

    Ora, ainda continuam contrários a Roma, ainda continuam cismáticos, ainda continuam tentando subestimar nossas mentes tentando mentirosamente nos convencer que a educação dos clérigos romanos em recebê-los em paz é aceitação de cismáticos. Provavelmente eles assim o receberam pois acreditam que um dia vocês deixem de ser cismáticos e se dobrem verdadeiramente a Roma, reconhecendo a sua autoridade por completo.

    Isto posto, afirmo que não o chamarei mais de católico romano, pois se assim o fizer, não estarei sendo honesto comigo mesmo nem com você, meu nobre protestante.

    Quanto a Congregação para a doutrina e fé, conhecemos muito bem, não precisava você infelizmente descrevê-la. A conhecemos desde que a mesma era conhecida como o famigerado Tribunal do Santo Ofício, que levou a fogueira muuuuuuuita gente, inclusive se ela ainda tivesse a mesma força que tinha na idade das trevas, com certeza você não estaria aqui no blog, pois já tinha ido levar um calorzinho na fogueira por ser considerado herege, sendo contrário ao posicionamento da igreja.

    Mas é interessante voltarmos ao assunto principal do post, o amor limitado de Deus.


    Grande abraço.


    Naquele que nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo,

    Esdras Amorim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petrus Alois Rattisbonne24 de agosto de 2012 15:23

      qual é o seu próposito hã! Senhor Esdras Amorim, este é um novo modelo de angariar pessoas para banda podre de sua seita,ou vocês acham que forcando certas situacões vão me fazer crer que faco parte desse samba de criolo doido pelo qual os senhores,tanto você quanto o tal filotolo que são dois protestontos que se degladiam com máxima ferocidade tentando como diz o senhor como " siri na lata " provar o que eu e a fraternidade somos da mesma naipe que vocês, não, não somos pois recusamos peremptóriamente a ser no mínimo comparado as suas verves destruidora da unidade. Temos sim nossas diferencas com os modernistas católicizados [ porque eles não são de fato católicos], mas, isso não o autoriza a cobrar nossa adesão contra roma e o papado. pois nos recusamos a fazê-lo e nem tão pouco nos torna capazes de um entendimento como disse o tal filosofo. Isso, jamais acontecerá. Contudo, é realmente interessante voltarmos ao tema do limite que suas cabecas impõem a seu pseudo deus. Carpem diem

      Excluir
    2. Petrus Alois Rattisbonne27 de agosto de 2012 20:40

      Eclesiástico banana Esdras Amorim [ o termo " banana" é uma retribuicão pelo fato de você ter me chamado de protestante, que é para mim algo intragável ], a decisão da predestinacão, como um ato da vontade do conhecimento divino, é uma essência divina imutável em sua essência. O número daqueles que estão registrados no livro da vida [ Filipenses 4,3; Apocalipse 17,8; cf. Lucas 10,20 ] está formalmente e materialmente fixado, isto é, Deus sabe e determina com certeza infalível antecipadamente como e quais os homens que serão salvos. O concílio de trento declarou-se contra a heresia calvinista, que a certeza do conhecimento da predestinacão de alguém só pode ser conhecido por revelacão especial... a sagrada escritura ordena ao homem a trbalhar por sua salvacão com temor e tremor [ Filipenses 2,12 ]. O que acha que está no alto cuide que não caia [ 1 Coríntios 10,12 ]. Apesar da incerteza existem alguns sinais da predestinacão que indicam uma grande possibilidade da predestinacão de alguém, que podem ser a prática perseverante das virtudes recomendadas nas 8 beatitudes, recepcãp frequente da sagrada comunhão, amor ao próximo, amor a Cristo e á igreja.... [ quer provas contra a absoluta certeza da salvacão coloco as seguintes passagens bíblicas: 1 Coríntios 9,27,10,12; Gálatas 5,1-4; Filipenses 3,11-14; 1 Timóteo 4,1,5,15; Hebreus 3,12-14,6,4-6; 2 Pedro 2,15-22. Estas são as mais contudentes e objetivas, mas existem outras [ 1 Samuel 11,6,18,11-12; Ezequiel 18,24,33,12-18; Gálatas 4,9; Colossences 1,23 Hebreus 6,11-12,10,23,26,29,36,39,12,15; Apocalipse 2,4-5. ]. Muitos de vocês protestontos declaram ter uma absoluta " certeza ", mas quando tudo é dito e colocado, tanto bíblica quanto epistemológi camente, vocês, simplesmente não conseguem mais chegar a esta certeza e não estarão mais " certos " do que a santa igreja romana ou os cismáticos ortodoxos ou algumas seitas afins. Tais declaracões são jocosas e simplesmente improváveis. Em outras palavras, a " seguranca " de suas venais criaturas envolve o seguinte argumento em um circulo vicioso: para possuir uma seguranca da salvacão você deve acreditar que está salvo. Isto tem sido chamado de " fé de confianca " e é totalmente subjetiva, da mesma forma que a " chama do seio " dos mórmons. O monge beberrão e inconsequente do Lutero mesmo ilustra a incoerência desta inovacão ou desmandos dos protestantes como prefere o seu amigo de seita\heresia o filosofo calvinista [ isto é um trocadilho em relacão ao que seu amigo falou aludindo forcosamente com uma retórica de dar nojo sobre um certo desmandos do romanismo ] veja o que seu pai o Lutero disse: Devemos dia após dia nos empenhar para uma maior certeza....todos devem se acostumarem firmemente com a ideia de que está em estado de graca....se encontrar dúvida, então deixe exercitar a fé; deve derrubar suas dúvidas e adquirir certeza....o problema da justificacão é difícil e delicada, não deveras por ela mesma, pois por ela mesma há grande certeza, mas em relacão a nós; isto eu tenho frequentemente experimentado [ em Hartmann Grisar, Luther, london: 1917, 4 volume, páginas 447 a 453 ]. Chire eleyson

      Excluir
    3. Prezado cismático e protestante Petrus (adjetivo-o assim porque não seria honesto nem comigo nem com você chamá-lo de católico, visto que você e sua fraternidade encontram-se fora da comunhão da "santa sé". Portanto você pelo menos não está católico, antes está protestando contra uma decisão de Roma, logo você é...),

      a) Cismático;
      b) Protestante;
      c) Rebelde;
      d) Desobediente;
      e) Insubordinado;
      f) Todas as alternativas estão corretas.

      Confesso que tento muito entender sua soteriologia subjetivista e aterrorizante que permite ao homem pecador, morto em seus pecados decidir escolher um Deus que é santo e não permite ao Eterno e Santo que enviou seu filho para remissão dos pecados de muitos, escolher a quem quer salvar.
      Me faz lembrar aqueles filmes antigos "Cine-trash" que o monstro vencia o mocinho. Aqueles filmes tipo de Zé do Caixão.
      Confesso ainda que nunca vi um vaso dizer ao oleiro a forma que ele quer ter antes de ir ao fogo ser cozido. O apóstolo Paulo também não viu.
      De fato, verdadeiramente nessas suas afirmações encontro a subjetividade no mais alto grau. Pois acredito que entraria em parafuso em acordar todos os dias e não saber para onde eu iria se morresse ali, ou se pensasse a salvação de forma "ping-pônica": Sou salvo, perdi a salvação, sou salvo, perdi a salvação, escolho, não escolho mais, quero Deus, não O quero mais...

      Jo. 6.37 "Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora".

      Jo. 6.44 "Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia".

      Primeiro o Pai, que nos elegeu antes da fundação do mundo, nos entrega a Cristo. Uma vez que o Pai fez isso, DE MANEIRA NENHUMA somos lançados fora (ainda que pudéssemos querer).

      Segundo o Senhor Jesus confirma que somente podemos chegar até Ele por intermédio do Pai, para sermos justificados e posteriormente glorificados. (Rm. 8.30)



      Naquele que me dá a certeza da Salvação,

      Esdras Amorim

      Excluir
    4. Petrus Alois Rattisbonne28 de agosto de 2012 18:07

      Ora ora quantos adjetivos falaciosos e assistemáticos vossa inenarrável pessoa achas de me atribuir oh eclesiástico mentecapto e inescrupuloso senhor Esdras Amorim á que devo tanto destrato com minha honra de católico romano, será que estou tocanto em algo que não lhe deixa em uma situacão privilégiada no campo dos bons pensantes? ou eu deveria situa-lo como um homem capaz dos mais vivos e vibrantes ataques de loucura, se não inventasse uma garantia inexistente em termos de salvacão que fora propalada pelos bufões ditos rerfomadores? É! me parece que quando se trata de preocupar-se com sua salvacão você tem a desfarcatez de criar um deus tarja preta aquele que vem mitigar as suas loucuras de ordem teológicas garantindo-lhe a salvacão, ou então o eclesiástico neurótico entra em parafusos. Mas existe um solucão para a sua situacão senhor eclesiástico que está em parafusos....basta que você largue sua heresia de sola scriptura e sola fides e volte-se para verdadeira igreja de Cristo que é a arca da salvacão [ São João 21,3-6; São João 21,15-25; 1 São Pedro 3,20-21; ] para os que setiverem preparados: [ São Mateus 24,37-39; 2 São Pedro 3,3-9;] tem uma só grei da qual o seu pastor é Cristo [ São Mateus 26,31; São João 10,1-16; Atos 20,28; é virgem e pura [ 2 Coríntios 11,2 ] é a esposa de Cristo [ São Mateus 9,14-15; São Mateus 22,1-14; São Mateus 25,10; São João 3,28-29; Efésios 5,22-23; Apocalipse 19,7 Apocalipse 21,2; Apocalipse 21,9 Apocalipse 22,17; ] é uma zelosa mãe [ Gálatas 4,26-31; São João 1,4; 2 São João 1,13; Apocalipse 12,1-18; ] é um só homem em si [ Efésios 2,15] com causa comum [ Atos 9,1-7 ] um só corpo [ 1 Coríntios 12,12; Efésios 1,10; ] que tem Jesus Cristo por cabeca [ Efésios 1,22-23; Colossenses 1,18; ] que vivifica o corpo imteiro [ Romanos 5,15; Efésios 4,15-16; ] do qual o espírito do seu pai e o seu é a alma [ Romanos 8,9-11 Gálatas 4,6-7; 1 Coríntios 12,13; 2 Coríntios 3,7-18; Efésios 2,22; Efésios 3,16; ] tem dimensões universais [ São João 17,20-21; Colossenses 3,11; São Pedro 3,19; ] a igreja é eterna [ 2 Coríntios 15,22-28; Hebreus 4,9; Apocalipse 21,3; Apocalipse 22,3-5; cf. Salmos 1,5; ] corpo místico que exteriorizando-se na sua fase terrestre é sociedade visível com diversidades de mistérios [ Romanos 12,4-8; 1 Corítios 12,27-31; Efésios 4,11-16; ] exercidos únicamente em nome Cristo [ São Mateus 28,19-20; ] fundada sobre os apóstolos [ São Mateus 18,18; Efésios 2,20-22; Apocalipse 21,14; ] com o primado de São Pedro [ São Mateus 16,18-19; São João 21,15-18; ] tem promessas de indefectibilidade [ São Mateus 28,20; Hebreus 2,5; ] tem a missão de pregar infalívelmente a verdade [ São Marcos 16,15; Atos 1,8; 1 Timóteo 3,15; 1 Timóteo 6,20; 2 Tessalonicenses 2,15; ] como Cristo [ São João 18,37; ] tem ministério sacerdotal [ São Marcos 16,16; São João 20,23; 1 Coríntios 11,23-26; ] em Cristo [ Hebreus 10,14; ] tem encargo pastoral [ São João 21,15-18; São Mateus 18,17-18 1 São Pedro 5,2-5; ] como Cristo [ São João 10,7-16; ]é una [ são João 10,16; São João 17,20,26; 1 Coríntios 10,17; 1 Coríntios 12,4-21; 2 Coríntios 11,2; Gálatas 3,28; Efésios 2,11-22; Efésios 5,28-33; ] santa [ São Lucas 22,24-28; São João 13,1-18; Romanos 6,3-11; 1 Coríntios 12; Efésios 5,27; Colossenses 1,24; Tito 2,14; Hebreus 10,14; 1 São Pedro 2,5; 2 São Pedro 3,11;] e católica [ São Marcos 16,15; São João 12,32; Atos 15,16-17; i São João 2,2; Efésios 1,10;. São Jerônimo venerável doutor e o maior tradutor da bíblia que era católico romano tinha todo um bestiário contra suas heresias para definir os inimigos da santa igreja como vocês protestantes, veja o que ele vociferava contra os anti-igrejas: asnos bípedes, cães furiosos, cachorros de cila, insetos, porcos, escorpiões, ave de mau agouro, animal mudo, mas venenoso, cobra, cão que volta para o próprio vômito, víbora. [ Michel Spanneut. Os padres da igreja 2 volume, editora Loyola página 189 ]. Veja só meu caro eclesiático herege São Jerômino me aplaude no céu e vocifera contra você escorpião.

      Excluir
  27. Pr.Esdras:

    De presbítero para pastor: vamos apostar que "Petrus" não vai postar mais nenhum comentário...rs..? Ele vai ler, mas não vai postar mais...rs.

    Brincadeira "Petrus" (como é seu nome de verdade?). É sempre um prazer tê-lo por aqui, comentando. Ainda que não concordemos com a forma como vc faz isso, mas, enfim, quem sabe essas nossas conversas não produza algum fruto. Agora, é preciso certa abertura de mente para, muitas vezes, reconhecermos nosso estado.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petrus Alois Rattisbonne25 de agosto de 2012 10:54

      Tenho plena conviccão de que se porventura eu não apreender suas inteleccões é por que você não está sendo claro o suficiente,isso vale para a questão relativa ao amor limitado de Deus,que após as sagradas consideracões do referido concílio tornaram-se anátemas estranhos á boa prática da verdade evagélica [ isto, é claro, não se refere a essas seitas denominacionais que roubaram esse termo ], porém, existe uma certa consideracão a fazer, o concílio de trento não precisa de seu reconhecimento, pois o seu aval de per si não tem nenhum valor de cárater extrínseco e\ou intrínseco para mim ou para a igreja em vista de você ser um herege calvinista com os mesmo destino de Falez que em hebraico quer dizer divisão [ Gênesis 10,25; ], e o da figueira que não deu frutos e foi amaldicoada [ São Mateus 21,19-21; São Marcos 11,13-21; ], são irascíveis [ Tito 3,3] isso é ocasião deste evagelho do ventre e emocões que pululam em seu descendentes teologicos os pentencostais e seitas afins, ou você vai negar ?. Por essas e muitas outras aberracões do seu meio sectário que a minha abertura não se efetuará, pois eu a confundo com este relativismo que grassa no seio das suas igrejas como no casa de seus pares da América do norte [ da PCUSA lembra-se ? ] que aprovaram a união homoafetiva e liberalismos subsequentes, como a ordenacão de mulheres ao sacerdócio etc. Há! já ia esquecendo meu nome é sim Petrus, meu asceddentes são da cidade francesa de Sedan situada no departamento de Ardennes, na região de Champagnnes- Ardennes franca á 211 km de Paris. Adieu seigneurs protestants, passez une bonne journée.

      Excluir
  28. Prezado Arminianos:

    Saída pela direita? É uma boa solução. Talvez a única que restou.

    “Portanto, você não pode afirmar que o amor de Deus evitaria que uma pessoa fosse ao inferno. Ou acaso o amor de Deus evitou o pecado de seus eleitos?”

    Meu caro, poderia afirmar não. É exatamente assim que é. O amor de Deus evita que alguns (mais precisamente seus filhos por adoção – na terceira parte dessa postagem abordarei esse tema) passem a eternidade no inferno, lugar que, se para lá fossem, iriam com toda justiça. Mas, Deus , que direciona seu” amor salvífico” (note que é em torno desse amor que gira nosso debate e não em torno do amor também chamado de graça comum) , evita que isso aconteça com aqueles pelos quais Cristo morreu . O amor de Deus evita o pecado dos eleitos? Numa visão macro do plano de salvação, sim. Ora, as Escrituras afirmam que somo s “justificados” (Rm 5). Significa dizer que diante de Deus nada mais pesa sobre nós, “nenhuma condenação” (Rm 8).

    Aliás, em que você alicerça a moralidade, filósofo?

    Nossa moralidade se baseia na lei de Deus, sendo o próprio Deus modelo de vida e santidade a ser buscado , como ele afirma “sede santos porque eu sou santo”. Vejo aí, implícita na tua fala, a velha acusação de que a doutrina da predestinação e da expiação limitada causa frouxidão moral. Essa é uma balela sem tamanho. Afinal, fomos “predestinados para sermos santos” (Efésios). Talvez não conheças o Max Weber, não é? Sabia que ele era ateu? Vê o que ele diz acerca da moral e da ética dos calvinistas:

    O Deus de Calvino exigia de seus crentes não boas ações isoladas, mas uma vida de boas ações combinadas em um sistema unificado (WEBER).

    ResponderExcluir
  29. Prezado Petrus:

    1-Obrigado pelos esclarecimentos, achei que Petrus seria apenas um codinome ou mesmo uma referência à outro "Petrus".

    2-Quanto à clareza ao assunto amor "limitado" de Deus, talvez tenhais razão. Às vezes escrevo pressupondo que os leitores já estão inteirados dos problemas que cercam o assunto. Preciso ser mais claro nesse sentido. às vezes temos leitores e comentaristas que realmente não estão. Tanto é assim que apenas vc levantou essa dúvida, mas estás correto, vou tomar mais cuidado.

    3- Com relação ao Concílio de Trento, temos um empate. Nem ele precisa do meu abono, muito menos eu preciso do dele. A única autoridade sobre minha vida são as Escrituras Sagradas, na interpretação dos teólogos de Westminster, muito embora reconheça a importância de certos concílios que buscaram um entendimento melhor das Escrituras, a exemplo do Concílio de Éfeso em 431, contra o nestorianismo e o arianismo. O resto é resto. Aliás, meu caro, você também não deveria se prender tanto aos concílios eminentemente Católicos Romanos, uma vez que seu grupinho não bica muito bem com Roma. Mas não aceite isso como uma crítica. Acho que tem que "protestar" contra os desmandos do Romanismo e de qualquer outro grupo mesmo. Nesse sentido, parabéns pra você e para sua ordem. Isso nos neva ao próximo ponto.

    3- Com relação aos Pentecostais e Neopentecostais, tenho uma posição muito destoante de muitos. Considero que esse é um movimento distinto da Reforma Protestante, de mesma grandeza (em termos de tamanho), porém, na minha opinião, extremamente negativo. Considero um verdadeiro desvio dos princípios bíblicos, exatamente o contrário da Reforma Protestante. Quem quiser saber minha opinião sobre isso é só observar a série de postagens Pentecostalismo e Reforma protestante, em outubro de 2011.

    4- Com relação à PCUSA, que se desviou terrivelmente dos preceitos bíblicos, nossa igreja - IPB - não tem absolutamente nenhuma relação com essa igreja desviada. A IPB é uma igreja autônoma com seus concílios muito bem definidos.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  30. Petrus Alois Rattisbonne29 de agosto de 2012 11:36

    Existe senhor Esdras Amorim, diferentes concepcões entre nós no toca ao pecado, ou seja, eu Petrus tenho a seguinte visão calcada na santa doutrina católica romana. Para mim, desde o pecado dos primeiros pais no jardim do Éden a humanidade "manca" especialmente no registro da sexualidade. A santa igreja romana aceita isso como uma realidade inegável que se trata de curar e acredita objetivamente no poder dos sacramentos. Ela afirma ainda sua competência para "gerir" o melhor possível os erros e a culpabilidade, através do sacramento da Penitência que é metanóia, conversão, mudanca de vida [ 2 Samuel 12,14-23; Isaías 1,16-19; Joel 2,12-19; Ezequiel 18,30-32; Ezequiel 33,10-33; São Lucas 13,4-35; São Mateus 3,2; São Mateus 3,8; São Lucas 24,46-53; São Mateus 11,21-30; São Lucas 13,3; Apocalipse 2,5; Atos 3,19; Efésios 4,20-24; 1 São João 1,8-10; ] é uma virtude de movimento e desapego do mal [ Ezequiel 18,30-31; São Mateus 3,2; São Mateus 3,8; São Lucas 13,5; São Lucas 16,29-30; Efésios 4,22; ] e de regresso a Deus [ São Lucas 15,7; Atos 20,21; Atos 26,20; Efésios 4,23; ] a penitência deve ser interior [ Isaías 58,5-7; Jeremias 4,4; Jeremias 9,24-25; Romanos 2,29; Colossenses 2,11; Gálatas 5,6; Gálatas 6,15; ] mas manifesta-se também em ritos exteriores [ Levíticos 4, Levíticos 5, Levíticos 16,1-19; Números 29,7-11; São Lucas 5,8; São Lucas 18,9; ]. A igreja católica acredita que a pessoa sempre pode se endireitar com a graca de Deus que age no seu interior [ alma ]. Ela defende uma visão ampla do pecado e da questão da liberdade no que diz respeito a fraqueza humana. Isso desembocou na casuística, ou seja, na cultura da jurisprudência sobre a culpa. A santa igreja pode se orgulhar ao contráo de vocês hereges, de um certo refinamento nesse gênero. É assim que chegou á disticão entre pecados veniais e mortais, a fim de ter em conta a maior ou menor gravidade do ato. Porque se pode fazer o mal sem que seja pecado. aguarde mais esclarecimentos na próxima postagem. Adieu signeur protestant... pax

    ResponderExcluir
  31. Essa vai pra voçê,Petus e a sua igreja maldita.

    - HÓSTIA — A Abominável Heresia do deus-pão -


    Wilhelmus à Brakel, Th,F

    "Até o ano 800 d.C. a doutrina da ceia do Senhor permaneceu pura, e tudo concernente a esse sacramento referia-se tão somente à sua administração, a relação entre o sinal e a matéria significada, e a eficácia de seu selo. Contudo, daquele tempo em diante, houve um gradual desvio da verdade, e os fundamentos para a mais abominável idolatria foram lançados.


    Os papistas integralmente negaram a função da ceia do Senhor como selo, desde que começaram a considerar o pão e o vinho como corpo e sangue do Senhor, e assim o próprio Cristo. Além do mais, eles também defendem que cada participante, com sua boca física, participam do Cristo pleno em Sua carne ― quer dizer, Deus e homem, como foi nascido de Maria e crucificado no Gólgota — e digerem-no corporalmente.


    Para dar aparência de veracidade, eles sustentam que, o padre, ao realizar a missa — resmungando sob sua respiração as palavras, "Isto é o meu corpo”, transforma o pão e o vinho na própria essência natural do corpo e do sangue de Cristo, (Sua alma e Sua divindade inclusas), e assim criam um deus a partir daquele pedaço de pão. Conseqüentemente, serão trazidos à existência tantos Cristos quanto houver hóstias sobre as quais se resmunguem aquelas palavras.


    Ainda não satisfeitos com isto, eles transformam a ceia do Senhor em um sacrifício, não de louvor ou gratidão, mas como um sacrifício expiatório no sentido literal da palavra. Assim, ninguém tem o perdão dos pecados pelo sofrimento de Cristo a menos que o corpo de Cristo seja diariamente partido e sacrificado por eles. Eles não ousam dizer que o sangue de Cristo é derramado diariamente; mas, desde que o corpo de Cristo está sendo partido, é necessário que Seu sangue seja também derramado. Eles partem a hóstia — que para eles é Cristo ― sem que Cristo em Si mesmo seja partido. Como pode a hóstia ser partida, contudo sem que o corpo de Cristo seja partido, se a hóstia é o próprio Cristo? A isto eles chamam missa, na qual o celebrante (a quem eles chamam padre) permanece ante uma mesa (que eles chamam de altar) decorada com prata, ouro e outras ostentações físicas, e com imagens, cruzes, e velas acesas (até mesmo em plena luz do dia). Além do mais, o padre realiza muitas cerimônias grotescas e cômicas como remover um livro de um lugar para outro, ajoelhar-se, emborcar pedras repetidas vezes, fazer barulhos com sinos, e um resmungo por trás de suas vestes que ele levanta de trás de si. Ao fim de tudo, ele faz originar de sua hóstia um Cristo, que é um deus, o qual ele levanta acima de sua cabeça e mostra para todos os presentes com o propósito de ser adorado. Isto ele faz enquanto dobra os joelhos e sussurra baixinho, palavras com grande reverência. Depois que o deus-pão tem sido adorado, o padre o parte em pedaços, com uma simulação de membros trêmulos ― como se estivesse aterrorizado. Depois ele o come, sobre o qual esvazia a taça com uma só golada, tendo transformado o vinho no sangue de seu deus. Isto é um sacrifício para o perdão dos pecados, seja para os vivos ou para as almas no purgatório, as quais são fortalecidas por isto. Depois de concluído, ele declara ita missa est.



    Esta é a abominação do anti-Cristianismo. A grande ilusão de acreditar em mentiras, a qual Deus envia a todos aqueles que não acolheram o amor da verdade para serem salvos, (II Ts 2:10-11).


    Aqueles que não querem ser eternamente condenados devem se abster dessa terrível forma de idolatria, e deveriam morrer mil mortes, a negar a Cristo e ser um participante da sua idolatria ― para ir com eles para o lago de fogo preparado para os idólatras.... “Quanto, porém, aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras, e a todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte”. (Ap 21:8)"
    ____________
    Extraído do livro “The Christian’s Reasonable.

    Extraído do blog,Os Puritanos.

    ResponderExcluir
  32. Mais heresias, da maldita e anti-cristã Igreja católica ROMANA.

    "ALGUMAS HERESIAS E INVENÇÔES CATÓLICAS ROMANAS e datas ou datas aproximadas de sua adoção durante um período de mais de l660 anos.













    1. Orações pelos mortos, começaram em cerca de 300
    2. Fazer o sinal da cruz 300
    3.Velas, cerca de 320
    4.Veneração dos anjos e santos falecidos e o uso de imagens 375
    5. A Missa, como celebração diária 394
    6. Começo da exaltação a Maria (o termo "Mãe de Deus" foi-lhe aplicado pela primeira vez pelo Concílio de Éfeso) 431
    7. Os sacerdotes começaram a se vestir de maneira diferente 500
    8.Extrema Unção 526
    9.A doutrina do Purgatório, estabelecida por Gregório 593
    10.O latim usado para orações e cultos imposto por Gregório I 600
    11.Orações feitas a Maria, santos mortos e anjos, cerca de 600
    12.Título de papa, ou bispo universal, dado a Bonifácio III pelo imperador Focas 607
    13.Beijar os pés do papa, começou com o papa Constantino 709
    14.Poder temporal dos papas, conferido por Pippin, rei dos francos 750
    15. Adoração da cruz, imagens e relíquias, autorizada em 786
    16. Água benta misturada com uma pitada de sal e abençoada pelo sacerdote. 850
    17.Adoração de S.José 890
    18.Colégio dos Cardeais estabelecido em 927
    19.Batismo dos sinos, instituído pelo papa João XIII 965
    20.Canonização dos santos mortos, primeira vez pelo papa João XV 995
    21.Jejum nas sextas-feiras e durante a Quaresma 998
    22.A Missa, gradualmente transformada em sacrifício com freqüência obriga­tória no século 11
    23.Celibato do sacerd6cio, decretado pelo papa Gregório VII (Hildebrando). 1079
    24.O rosário, oração mecânica por meio de contas inventado por Pedro, o Eremita 1090
    25.A Inquisição, instituída pelo Concílio de Verona 1184
    26.Venda de Indulgências 1190
    27.Transubstanciação, proclamada pelo papa Inocente III 1215
    28.Confissão auricular de pecados a um sacerdote e não a Deus instituída pelo papa Inocente III, no Concílio de Latrão 1215
    29. Adoração da hóstia, decretada pelo papa Honório III 1220
    30.A Bíblia proibida aos leigos, colocada no Index dos Livros Proibidos pelo Concílio de Valença 1229
    31.O Escapulário, inventado por Simão Stock, um monge inglês 1251
    32.O cálice proibido ao povo na comunhão pelo Concílio de Constança 1414
    33. O Purgatório proclamado como dogma pelo Concílio de Florença 1439
    34. A doutrina dos Sete Sacramentos confirmada 1439
    35.A Ave Maria (parte da metade final foi completada 50 anos mais tarde e aprovada pelo papa Sixto V no final do século 16) 1508
    36.A ordem dos Jesuítas fundada por Loyola 1534
    37.A tradição declarada de autoridade igual à da Bíblia pelo Concílio de Trento 1545
    38.Livros apócrifos acrescentados à Bíblia pelo Concílio de Trento 1546
    39. O credo do papa Pio IV imposto como o credo oficial 1546
    40.A imaculada conceição da Virgem Maria, proclamada pelo papa Pio IX.. 1854
    41.Sumário dos Erros, proclamado pelo papa Pio IX e ratificado pelo Concí­lio do Vaticano; condenava a liberdade de religiosa, de consciência, de ex­pressão, de imprensa e das descobertas científicas, que eram desaprovadas pela Igreja Romana; assegurava ao papa autoridade temporal sobre todos os governadores civis 1864
    42.Infabilidade do papa em questões de fé e moral proclamada pelo Concílio do Vaticano 1870
    43. Escolas públicas condenadas pelo papa Pio XI 1930
    44. Assunção da Virgem Maria (ascensão física ao céu logo depois de sua morte) proclamada pelo papa Pio XII 1950"

    Marcadores: Heresias Romanas .

    Extraído do blog,Os Puritanos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petrus Alois Rattisbonne31 de agosto de 2012 11:20

      Ora ora lá vem o infeliz Adeilton Dutra com seu corolário de imbecilidades históricas, mas deixe estar eu lhe responderei a tempo apenas tenho que fazer uma viagem para o seminário da fsspx em Ecône suíca para apresentar um trabalho dissertativo sobre 'O conceito das sagradas escrituras em São Tomás de Aquino' um calhamaco de 234 páginas que preciso dar os últimos amparatos afim de concluí-la, mas não se ufane porque estou ansiosissímo para responder-lhe o quanto antes. Porém, tenho algo para colocar sobre o seu primeiro jactâncioso comentário pessoinha risível Hehehehe!!!veja o que diz Santo Irineu de lyon [ 130 a 202] em seu livro contra as heresias escrito em 180 D.C " Como o apóstolo abencoado diz em sua carta aos Efésios, 'Nós somos menbros de seu corpo, da sua carne e de seus ossos [ Efésios 5,30]. Ele não está falando de forma 'espiritual' e de 'homem invisível', 'um espírito não tem carne e ossos' [ São Lucas 24,39 ]. não, ele está falando do organismo possuído por um ser humano real, composto de carne nervos e esqueleto. Isto é neste que é nutrido pela taca que é seu sangue, e é fortificado pelo pão que é seu corpo. O talo da vinha toma raiz na terra e futuramente dá frutos, e o grão de trigo cai na terra, [ São João 12,24 ], dissolve, ascende outra vez, multiplicando pelo espírito de Deus, e finalmente depois é processado, é colocado para uso humano. Esses dois então recebe a palavra de Deus e torna-se Eucaristia, que é o corpo e o sangue de Cristo". Este aqui veio um pouco mais tarde ele é São Clemente de Alexndria que em seu livro ' O instrutor de criancas' escrito em 202 D.C " O sangue do senhor realmente, é duplo. Há seu sangue corpóreo, porque nós somos redimidos da corrupcão; e seu sangue espiritual, com que nós somos ungidos. Que significa beber o sangue de Jesus é compatilhar sua imortalidade. O vigor da palavra é o espírito somente como o sangue é o vigor do corpo. Do mesmo modo, como o vinho é misturado com água, assim é o espírito com o homem. O único, o vinho e água nutrido na fé, enquanto o outro, o espírito, conduzindo-nos para a imortalidade. A união de ambos, entretanto.... da bebida e da palavra....é chamada Eucaristia, digna de louvor e presente excelente. Aquele que partilham disto na fé são santificados no corpo e na alma. Pela vontade do pai, a mistura divina, homem, está misticamente unido ao espírito e a palavra". Logo a frente se manifesta o venéravel São Cipriano que tanto degosto degosto tem causado aos inimigos da igreja diz: O padre que imita o que Cristo fez, verdadeiramente toma o lugar de Cristo, e oferece lá na igreja o sacríficio perfeito e verdadeiro ao Deus pai. Ué!!!??? como é este Santos são de século hã! isto responde a você ou não ? aguarde.

      Excluir
  33. Já que voçê vai pra Suíça,faça uma visita em Genebra,e estude um pouco sobre teologia reformada,e aprenda na escola de Calvino.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petrus Alois Rattisbonne3 de setembro de 2012 10:57

      Idiotice tem cura, senhor pseudo-historiador Adeito Dutra, isso eu jamais o faria. Porém vou sim a Genebra apenas para saber quantas mortes seu chocador causou, o que não me parece poucas. Morra e arda no inferno Calvino e seus asseclas. E não se engane estou aqui no aeroporto para ir á Ecône , mas dia 3 de outubro estou n brasil, para iniciarmos um novo debate acerca das suas estórias caruchentas, Senhor Marie vai avec d'autres.

      Excluir
  34. Petrus,

    Olá tudo bem?
    Já estou com saudades de interagir com você aqui no debate, mas nestes últimos dias estou bastante ocupado, por isso ainda não lhe respondi ainda.

    Mas antes de viajar para encontrar os cismáticos-mor, tire uma curiosidade minha; qual a sua nacionalidade, você é brasileiro, onde você reside?

    De protestante para protestante,

    Esdras Amorim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petrus Alois Rattisbonne3 de setembro de 2012 10:40

      Presume-se meu caro eclesiástico insistente e inamovível Esdras Amorim que você não mudou nem um sequer sua descabida opinião sobre o infeliz fato de que sou protestante, isso me parece mais uma das suas loucuras inexplicáveis e redundantes. Porém tenho uma observação a fazer, a sua insistência jamais me tirará a certeza de minha romanidade, contudo a sua segunda pergunta é pertinaz e vou responder-lhe como convém a uma pessoa civilizada e católica como eu, bem vossa impertinente pessoa perguntou-me se sou brasileiro, não, não sou como eu havia dito ao seu colega o filosofo calvinista sou francês, porém desde criança estou no brasil em salvador na bahia, mas atualmente estou em feira de santana á 4 anos prestando serviços de educação ao seminário maior Santana mestra auxiliando no formação dos seminaristas na área de história da igreja. Sinta-se informado.

      Excluir

Divulgue meu Blog no seu Blog