sexta-feira, 13 de maio de 2011

OS VERDADEIROS CULPADOS PELA PL 122


Essa análise que passaremos a fazer não é fruto de pesquisas nem de leituras mais abalizadas sobre o assunto. São apenas livres  reflexões. Sendo assim, fiquem absolutamente à vontade para corrigi-las. Sinceramente, espero que façam isso. Espero realmente ser convencido que estou completamente equivocado.

Vocês lembram quando a Igreja Católica Romana era a Religião oficial do estado Brasileiro? Isso mudou, na prática, muito recentemente. De fato e definitivamente apenas na Constituição de 1988, pois nas constituições anteriores isso ficou restrito à letra e ao papel. A partir daí o Brasil passa a ser, oficialmente, de fato e não apenas de direito,  um país laico, isto é, sem uma religião oficial (muito embora o catolicismo ainda tenha muita força política). Isso foi muito importante para os evangélicos. De certa forma, essa mudança criou um ambiente favorável para o crescimento das igrejas evangélicas. É claro que isso trouxe muitos avanços para nosso país. Mas, será que contabilizamos só avanços?   

Vocês concordam que no período em que a Igreja Católica “mandava no pedaço” muitos assuntos que visitam constantemente as páginas dos principais jornais sequer eram mencionados? Aprovar união homoafetiva? Isso nem mesmo tinha espaço no pensamento do mais otimista dos gay’s. E ai do Ministro que aprovasse uma coisa dessas. Seria, certamente, excomungado. Descriminalização do aborto? Sacrilégio total. Olhe lá se não rolasse uma fogueirinha para quem defendesse esse absurdo. A Igreja Católica sempre foi muito radical nesses assuntos. Próprio de uma igreja medieval não é mesmo?  

A Igreja Católica entendia que a principal (talvez a única?) função do sexo era a procriação, o que não quer dizer, necessariamente,  que era contra o prazer. Por entender o sexo dessa forma, sempre foi contra também a métodos contraceptivos, como as pílulas e ao uso da camisinha. Vieram os crentes com uma idéia mais moderna e disseram que isso não tinha nada a ver e que era um pensamento retrógrado. Que o sexo é uma instância de prazer mesmo e que não há nenhum problema em usar camisinha e pílulas contraceptivas e ainda assim praticar sexo apenas e para o puro prazer, contanto que dentro do casamento.

Isso simplesmente muda a forma de entender o sexo. Muda-se a teoria, muda-se a prática. Claro, não podemos negar:  isso tem o seu lado positivo. Mas, essa é uma moeda que tem apenas um lado? Só existe o lado positivo? A procriação, que só é possível entre um macho e uma fêmea, obrigatoriamente casados, segundo os estatutos da Igreja Católica Romana, deixa de ser o motivo basilar da prática sexual. A ênfase passa a ser, desde então, o prazer e não mais a procriação, como queria a "retrógrada" Igreja Católica Romana. 

Será que isso não abriu um precedente para a argumentação em favor da relação homossexual? Se o que existe de mais importante no sexo é o prazer e não mais a procriação,  está posto o ambiente favorável à prática sexual entre pessoas do mesmo sexo. Daí para uma pretensa equiparação com casais heterossexuais é apenas um breve pulo e até uma questão de justiça lógica. Afinal, ambos buscam do sexo, essencialmente, o prazer. Não parece óbvio?

Já viu algum padre, mesmo os de hoje, recomendando o uso de preservativo, mesmo para casais casados? Não né? E pastor? Claro, que sim. Eles mesmos fazem uso desse recurso, porque entendem que no sexo, com suas esposas, o que importa mesmo é o prazer.

Será que esse apoio irrestrito, dos evangélicos, ao uso da camisinha não gerou, indireta e sem essa intenção, na sociedade, a idéia de que o que realmente importa é se proteger e não o objetivo de Deus quando abençoou o ser humano com o desejo sexual?

O que não dizer da revolução trazida pelo anticoncepcional? Nesse quesito, diferentemente dos Católicos praticantes e dos estatutos dessa igreja, o apoio dos evangélicos é total e irrestrito ao uso desse “método de controle familiar”. 

Será que esse apoio não ajudou a divulgar, por tabela, a idéia do sexo livre?

Será que essa idéia de “barrar” a concepção não influenciou, de algum modo, a possibilidade do aborto como forma de “barrar” a geração natural de filhos e como um passo mais adiante a idéia de descriminalizar tal prática? Ora, se pode “barrar” antes se pode “barrar” depois, já que o objetivo, tanto em um caso como no outro, será atingido: a não existência de filhos.

Já viram algum padre assumindo que é gay e continuar na igreja Católica como Sacerdote? E pastor? E oficial de igreja evangélica? Já existe até igreja evangélica especializada para gay’s com pastores gay’s. Existe isso no Catolicismo Romano? Recentemente a PCUSA, importante igreja evangélica dos Estados Unidos, aprovou, oficialmente, a ordenação de pastores e oficiais gay’s. Já viram alguma “padra”? Não, as freiras não possuem as mesmas prerrogativas de um sacerdote católico. Hoje em dia o que mais existe é pastora, bispas e até apóstolas.

Por tudo isso, parece claro que os evangélicos, implícita e não intencionalmente, ao assumirem posturas consideradas mais “modernas” , em última análise, criaram a base para a construção de idéias mais “avançadas” ainda,  acabando, assim, por apontar os nortes que a sociedade brasileira deveria tomar
Hoje os evangélicos lutam “com a faca nos dentes” (veja o vídeo abaixo) contra a aprovação de leis que ajudaram, inconscientemente, a criar. Isso mesmo. Os evangélicos lançaram os alicerces; as bases propícias a essas novas construções. Encarregaram-se, sem querer e sem saber, de criar um ambiente favorável (apenas o ambiente) à proliferação de “novas e avançadas” idéias, como a da união homoafetiva e da descriminalização do aborto, por exemplo.  Nesse caso, é verdadeiro o dito popular: “criaram cobras para mordê-los”.
Se pudéssemos culpar uma religião pela União Homoafetiva e pela descriminação do aborto, deveríamos culpar a Igreja Católica ou as Igrejas evangélicas? Se sua resposta foi Igreja Católica, releia com mais calma essa postagem.

25 comentários:

  1. Fábio, Fábio...

    Você sabia que, sendo aprovada a PL 122, você não poderá mais chegar na rua, no trabalho, ou até mesmo no seu blog, e dizer que o homossexualismo é pecado?

    Você está sendo a favor da criação de uma lei que fere a liberdade de cosnciência e, conseqüentemente, de expressão, algo que a sua linha teológica sempre lutou na Europa (vide "Calvinismo" de Abraham Kuyper).

    ResponderExcluir
  2. Oi Fábio. Vou comentar, mas não acredito que tenhas dito a sério que o Estado apenas não é mais católico a partir da constituição de 1988! Isso é tática tua para comentarmos o post. Beleza, está funcionando. kkkkkkkkkkkk

    A separação igreja/Estado deu-se definitivamente desde a constituição de 1891, que fez 120 anos no último mês de fevereiro. Nela se inscreveram explicitamente os princípios de liberdade religiosa e separação entre o Estado e a religião; escreveu-se que o Estado não tem religião; que cada um é livre para ter a que quiser; tirou-se o poder que a igreja católica tinha sobre a vida das pessoas do nascimento até a morte.

    No império, o registro de nascimento era a certidão de batismo; o casamento era apenas o religioso; e depois de morto, os cemitérios eram administrados pela igreja, aliás, ficavam nelas mesmas. A partir de 1891, há o registro de nascimento civil, o casamento civil e o cemitério é um espaço público administrado pelo poder municipal. Você agora pode nascer, viver, morrer, sem precisar de um documento da igreja. Estes são os instrumentos institucionais que promovem o estado laico em toda a república. Nenhuma das outras constituições que tivemos, autoritárias ou democráticas (34, 37, 46, 67 e 88) removeu nenhum destes elementos, nem tornou a inscrever a condição católica do Estado, que existia durante o império.

    Em homenagem a você, antecipei no Almanaque de História, cujo link está aí ao lado, um artigo que mandei para o diário sobre o assunto.

    ResponderExcluir
  3. Outra coisa, você acha mesmo que a ex-deputada Iara Bernardi e a Marta Suplicy estão agindo dentro daquilo que os evangélicos criaram?

    ResponderExcluir
  4. Cláudio, esse Fábio é esperto! Ele vem com essas coisas pra gente se coçar na cadeira e comentar no blog!rsrsr

    ResponderExcluir
  5. Cláudio:

    Quando disse que o Estado Brasileiro tornou-se Laico "Legal e DEFINITIVAMENTE apenas na Constituição de 1988", quis me referir, a uma consciência real de laicidade, uma vez que, mesmo sendo um pressuposto novo da constituição de 1891, perpassando pela de 1934, que permitiu que as organizações religiosas assumissem personalidade jurídica, o Brasil era laico "apenas no papel". Na prática, a igreja Católica ainda dava as cartas. Depois da constituição de 88 parece que a ficha da ICAR caiu. E é exatamente isso que argumento no post. Caindo o poder da ICAR caiu também as posturas mais firmes contra essas questões que estamos discutindo, principalmente aborto e o que gerou a base para a construção de relacionamentos homossexuais: a substituição do objetivo do sexo: da procriação para o prazer. Ixi..rs...será que estou viajando muito?..rs..me ajuda aí..rs.

    Heitor:

    Sou esperto não...rs..lê direitinho e veja se não tem sentido...rs. Me ajuda aí a mudar de idéia.

    Outra coisa: eu não disse que os evangélicos criaram essas práticas e nem mesmo as motivações delas. Mas que prepararam as bases ideológicas para isso....ah....prepararam...rs. De forma que se a ICAR ainda mandasse nesse negócio duvido que isso estaria acontecendo.

    ResponderExcluir
  6. Sempre achei uma piada a história de cristãos históricos, uma coisa eu concordo esses cristãos históricos são fábulas mirabolantes hehe, li hoje a matéria no blog do Julio Severo que é presbiteriano mas é imparcial na divulgação de notícias, sobre "Presbiterianos dos EUA vão começar a ordenar pastores homossexuais assumidos." Se não fosse os movimentos pentecostais, tais como Igreja do Nazareno, Assembléia de Deus e alguns outros movimentos cristãos pentecostais o cristianismo teria sucumbido em nosso país, pois se o cristianismo dependesse dos "históricos" estaríamos como Israel quando Moisés subiu ao monte e demorou a voltar. Mas tudo bem usem apenas a velha desculpa de que tudo está predestinado pela soberania deslumbrada luciferiana do criador do calvinismo não do cristianismo qua qua qua hehe, a matéria do blog do Julio severo vc encontra em; http://juliosevero.blogspot.com/2011/05/presbiterianos-dos-eua-vao-comecar.html

    Em vez de criticar os que estão trabalhando pela familia e pela igreja vai fazer algo útíl para Deus, e não critica os servos de Deus.

    Obs: Vc não é tão justo porque não publicou essa matéria em seu blog o Julio permite se vc citar a fonte, ahhhhh mas só interessa a vc exalta sua corrente filosófica entendi hehe.

    Alana Monforte

    ResponderExcluir
  7. Se dois homens ou mulheres vivem juntos, são gays, compram um apartamento, o que se faz com a propriedade, depois que um deles morre?

    Se compram um carro juntos e depois separam-se? com quem fica o carro?

    Se contratam um seguro, pagam e apresentam o beneficiário?

    Isso é uma discussão de patrimônio.

    Muitos líderes usaram e estão usando a bandeira anti gay para ganhar votos (e, infelizmente, os ganharão aos montes) e passaram os últimos dez anos em silêncio diante das decisões judiciais que estendiam a homossexuais direitos patrimoniais e de seguridade social. Quantos pastores o senhor conhece que chamou algum juiz na chincha? Quantos pastores o senhor conhece que citou os nomes dos ministros do supremo da semana passada para cá? Será porque pode dar um xilindrozinho? Sempre foi mais fácil dizer que o Lula queria acabar com a família. Além de mais fácil, mais seguro e ainda rendia votos. kkkkk.

    Agora mesmo, os líderes que mais vociferam, o fazem contra o alvo errado de novo. Não reconhecem a distinção da questão patrimonial e estão deixando o que realmente interessa:

    a) não deve haver direito de adoção; não deve casamentos; não se batiza; não se tem como membro;

    b) os líderes continuam dissociando a 'defesa da família' unicamente com a estrita questão moral. Mas, defender a família é mais do que apenas questões morais. Como a família se estrutura sem emprego, sem moradia, sem segurança?

    c) vivemos uma pauta negativa. é a 'pauta do PSTU'. Somos contra isso, contra aquilo. No inicio do século XX éramos a vanguarda da educação, da idéia de trabalho, e hoje? No ano passado, quando da lei do ficha limpa, qual foi a mobilização da igreja evangélica? zero. a lei foi aprovada pela pressão dos católicos.

    ResponderExcluir
  8. Olhando em perspectiva, o desdobramento desta discussão será semelhante ao que ocorreu nos EUA na década de 1970 (e o mundo ainda não acabou):

    Nos Estados Unidos, a Suprema Corte decidiu em 1973 a favor do aborto no célebre caso Roe x Wade, provocando uma mudança substancial na posição política dos evangélicos mais conservadores. Até então, havia uma relativa concordância dos diversos grupos em torno das reivindicações do movimento de direitos civis, equilíbrio que foi rompido a partir de 1973. Os conservadores moveram-se claramente à direita e passaram a engrossar as fileiras do Partido Republicano, que instrumentalizou bem a imagem de defensores da ‘moral e bons costumes’. O mesmo partido que, instrumentalizando estes votos, acha normal matar em nome de Deus, perseguir imigrantes, e que referenda preconceitos. ´

    Esse é o risco verdadeiro que corremos: o crescimento dos populistas evangélicos, travestidos de guardiões da moral e interessados na verdade em construir oligarquias políticas pessoais (pai, filhos, irmãos, eleitos vereadores, deputados e tal, com aquela centena de cargos de confiança e privilégios que nenhum deles se preocupa em denunciar ou em renunciar).

    ResponderExcluir
  9. Alana Monforte,

    Tu tá querendo bater em quem? A igreja que aprovou o ministério homossexual foi a Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos, não foi a Presbiteriana do Brasil!

    Você acha que a Igreja Presbiteriana do Brasil não merece estar na lista de igrejas que você citou? Você acha que a Igreja Presbiteriana do Brasil segue a mesma linha de pensamento da americana? Como é grande a sua ignorância!!!

    Outra coisa, deixa de ser ignorante, pois os maiores representantes do movimento pentecostal no Brasil está passando por uma crise de poder jamais vista! A Igreja Assembléia de Deus não está preocupada em levar adiante a Palavra de Deus, está sim interessada no poder e no dinheiro. Veja o vídeo no link abaixo:

    http://www.youtube.com/watch?v=zLLPZ8OufU0&feature=player_embedded

    Tem certeza de que eles estão trabalhando pela familia e pela igreja? Eles estão preocupados é no poder, isso sim!

    Deixa de ser ignorante pois a decisão da Igreja Presbiteriana dos EUA em nada vai interferir na Igreja Presbiteriana daqui do Brasil.

    ResponderExcluir
  10. Momentos da separação Estado-Igreja:
    a) 1891 - casamento e registro de nascimento civis, cemitérios administrados pelas prefeituras, fim do subsídio para a igreja católica;
    b) 1979 - lei do divórcio, o casamento é um contrato legal;
    c) 2002 - união estável iguala os direitos dos casais informais aos formais;
    d) 2011 - duplas homossexuais tem os direitos patrimoniais igualados aos de casais em união estável.

    MAS, PARA PROVOCAR: em cada momento dos que eu indiquei, houve reação pesada da igreja e uma sensação de 'fim de mundo'. ANTONIO CONSELHEIRO dizia que "a república é a lei do cão" (Os Sertões, Euclides da Cunha).

    Na aprovação da LEI DO DIVÓRCIO, em 1979, o barulho foi grande e o discurso de que a família e o mundo iam acabar foi o mesmo. HOJE, A IGREJA TÁ CHEIA DE PASTORES DIVORCIADOS. QUE INDIGNAÇÃO SELETIVA É ESSA?

    Não estou insinuando que teremos pastores gays, mas, que estamos nos indignando apenas com aquilo que é conveniente.

    ResponderExcluir
  11. Heitor Alves entendo sua aflição em ter que prestar reverencia aos seus novos lideres gays que serão conhecidos como PRES-BICHA-RIANOS hehe independente de eles serem bichas norte ou sul-americanas são seus lideres (acho que calvino tá se contorcendo na tumba com essa noticiakkkk), mesmo que os assembleanos estejam em crise, mas lutam pelo cristianismo e pela familia do que toda IPB junta, e olhe que do jeito que anda as coisas no E.U.A o "B" do I.P.B pode vir a ter outra conotação no futuro hehe, não vejo os ricos ministros das luxuosas igrejas I.P.B fazendo protestos públicos, ate o Nicodemus que tentou falar algo foi intimidado pelos gays e calou-se hehe, Heitor vc é um otário que tem que nascer de novo e quando nascer (se conseguir isso) vê se nasce dessa vez sem ser boçal, pois a elegância é marca de intelectual mas sua boçalidade mostra sua otarisse, são pessoas como vc que me dão nojo de ir aos templos, pessas como vc tem cristianismo na boca mas suas ações e escritos negam cristo em vc, não só existe gay nos E.U.A, no Brasil também tem muito ignorante Heitor, mas por hora apenas vou deixa-lo com a triste noticia da nova ala da igreja presbiteriana os pres-bicha-rianos hehe deixo vc com seu orgulho presbiteriano ferido hehe a ignomínia dessa noticia vinda dos E.U.A já é um bom carrasco para atormentar teu orgulho presbiteriano, e outra não sou assembleana, me afastei da igreja por não suportar pessoas arrogantes como vc que acham que conhecem tudo mas não conhecem Deus. Fui da igreja do Nazareno e hoje não estou mais nela não pela denominação que tem um brio intocável mas por causa de tipos como vc. Heitor cuidado com o cavalo de tróia e não esqueça que quando vc se achar bom suficiente aparece um Aquiles e rouba a cena.

    ResponderExcluir
  12. Alana/Anônimo:

    Heitor está certo. E não publiquei a matéria, mas a mencionei aqui. Sou tão contra e acho tão absurdo quanto vocês. Isso nada tem a ver com a IPB. Não existe um governo mundial de igrejas presbiterianas. A PCUSA é uma igreja apóstata, tanto quanto a maior parte das igrejas neopentecostais brasileiras.

    Heitor/Cláudio:

    Uma perguntinha pra voltarmos ao tema do post:

    Se os senhores fossem pastores, casariam um tetraplégico ou alguém que, por algum motivo, sabidamente, não tem e nunca terá condições de ter filhos?

    ResponderExcluir
  13. Heitor e aos demais desculpem os comentários perdão por me referi de forma lamentável quando disse pres-bic- vcs entendem me perdoem e orem por mim, preciso de Cristo, to ferida e vi que esse é um tema polêmico sobre gays e sei o quanto isso choca o cristianismo por isso escrevi sem pensar perdão, orem para que as feridas do meu coração sare pois não tenho nada contra ninguém, nem presbiterianos e nem gays nada tenho contra ninguém quero paz para minha alma desculpem pelos comentários.

    Alana Monforte

    ResponderExcluir
  14. Fábio,

    E depois você não é esperto, hein??rsrs. Eu casaria mesmo assim, pois ainda seria uma relação homem/mulher.

    A incapacidade de ter filhos se daria por problemas de saúde, e não por escolha!

    Não é problema de saúde que um casal de homossexuais não podem conceber vidas! É por causa da incompatibilidade de dois sexos iguais, neste caso eu chamo de escolha.

    Não querem casar com sexo oposto, querem casar com sexo semelhante. Isso é escolha, não é problema de saúde!

    Falo saúde física, pois a espiritual... essa já foi pro beleleu!!rsrsr

    ResponderExcluir
  15. Prezada Alana:

    Não tem problema, não se preocupe. Espero ter entendido que a PCUSA não tem nada a ver com IPB. PCUSA é uma igreja que tem apostatado da fé, infelizmente. Isso é uma lição para todos nós. Essa igreja um dia foi fiel as Escrituras. Esse desvio aconteceu com ela e poderá acontecer também com qualquer igreja que se desviar dos princípios da Bíblia ou ainda que já começar sem ter a Bíblia como ÚNICA regra de fé e prática.

    DIÁC.HEITOR:

    Era exatamente essa a resposta que esperava de você. Tá vendo que você também é culpado pela PL 122?...rs.

    Sabia que um padre não casaria um casal numa situação assim, onde não há a possiblidade de procriação?

    Sabe por que você casaria? Porque os evangélicos entendem, diferentemente dos Católicos, que a função principal do sexo não é a procriação e sim o "amor", o "prazer".

    Esse pensamento, contra os preceitos católicos, influenciaram o inconsciente coletivo a ponto de construir a seguinte sentença:

    O objetivo mais importante do casamento é o amor, o prazer (diferente do entendimento católico); homossexuais podem amar seu companheiro, dar e sentir prazer, LOGO, homossexuais podem contrair uma relação de casamento ou muito parecida, que é o que está acontecendo.

    RESUMO: a culpa pela PL 122 é tua também...rs. Agora corre atrás, junto com outros evangélicos pra disfazer a besteira que fizeram.....rs...kkk. Segura essa...rs.

    ResponderExcluir
  16. É o quê, rapá??????

    A culpa são dos católicos que criaram esta idéia! Não bota a culpa em mim não!rsrsr

    O fator da procriação não é, e nem deve ser, anulada por causa desse teu exemplo aí. A excessão não anula a idéia original!

    Eu repito: os homossexuais não estão na mesma situação de um casal que não pode ter filhos por problemas de saúde.

    Homossexualismo não é doença, é escolha! Não podemos abrir excessão por causa de ideologias, de escolhas. Abrir-se-á excessões por motivos de forças maiores.

    Tá?

    ResponderExcluir
  17. INCRIVEL,PRESB. FABIO,A PL122,NAO PASSARA ACRAÇA A IGREJA CATOLICA POIS LUTA PELA ORDEM DA FAMILIA, A CNBB LANÇOU NOTA CONDENANDO A APROVAÇAO DA UNIAO HOMOAFETIVA,EM QUANTO OS PRESBITERIANOS,BATISTA,CONGREGACIONAIS E TAMBEM OS REFORMADOS,TIRO UM POUCO DA LISTA A ASSEMBLEIA DE DEUS POIS O PR. SILAS MUITO CRITICADO POR VOCES NAO TEM MEDO DE CRITICAR ESTA UNIAO NO SEU PROGRAMA DE TV, NAO E.SOBRE O QUE O SUPREMO APROVOU SOBRE PARTILHA E PENSAO SOU A FAVOR,POIS E UM GRUPO MUITO GRANDE SEM DIREITO,NAO PODEMOS MISTURA DIREITO CIVIL COM ECLESIASTICO SE EU TIVER ERRADO CORRIGAME,MAIS PARA ADOÇAO E CASAMENTO AI E MAIS 500. QUANTOS MEMBRO GAY TEMOS EM NOSSAS IGREJAS E FICAMOS CALADO,AI FABIO E OS DEMAIS PODEM PERGUNTA GAYS CRENTES NAO SEI SE E CRENTE MAIS QUE ESTAO NAS IGREJAS SIM ESTAO EX. DIACONOS,PRESBITEROS,EVANGELISTAS,SEMINARISTA,NO GRUPO DE LOUVOR,LIDERS JOVENS.E OS CONSELHOS O QUE FAZEM SE CALAM COM MEDO SE ESTA PL 122 FOR APROVADA QUE EU CREIO QUE NAO SERA POR CAUSA DA IGREJA CATOLICA,MAIS SE PASSAR AS IGREJAS EVANGELICAS COM O SEU CONSELHO FICARAM CALADOS POIS NAO MUDARA EM NADA. PEÇO QUE NAO APAGUE SIM POST.

    ResponderExcluir
  18. QUANDO FALEI DE GAY CRENTES E SIM AQUELES MEMBROS A FEMINADOS QUE CRESCEM FEITO RATO

    ResponderExcluir
  19. QUANDO COLOQUEI EX. NAO E EX DIACONOS E ETC. E SIM EXEMPLOS DE OFICIAIS E SIMPLES MEMBROS QUE SAO QUE SAO A FEMINADOS, A FEMINADOS SERAO SALVOS. SODOMITAS E NEM A FEMINADOS HERDARAO O REINO DOS CEUS. NAO É?

    ResponderExcluir
  20. Heitor:

    Pois é! Um Padre Católico não casarai a pessoa nessas condições. E conheço um pastor presbiteriano que segue o mesmo pensamento, ou seja, não tem condições físicas (saúde) para ter filho (claro, se isso for de conhecimento claro, como nos casos de tetraplegia, como exemplo) então também não está "apto para o casamento".

    Observe: Se esse pensamento está em alta ou mesmo se ele fosse dominante (fato que naõ é por causa dos evangélicos e você entre eles..rs.) os homossexuais não teriam nenhuma brecha para almejar uma espécie de casamento entre pessoas do mesmo sexo.

    Anônimo:

    Não entendi muito bem. Daria pra explicar novamente? Você está dizendo que existem membros das igrejas evangélicas que são gay's ou ex-gay's? Bom, se é fo seu conhecimento então porque não formaliza uma denúncia, pois caso não faça é tão cúmplice e culpado do mesmo pecado quanto o homossexual. Se falas, porém, de pessoas que possuem um "jeito estranho", mas que, certamente não são gays, aí a coisa complica mesmo. Como agir nesses casos já que não podem ser acusados do pecado do homossexualismo?

    Cláudio:

    Reformulei a parte que fala da constituição. Você tinha razão, estava dando a entender mesmo que o Brasil, legalmente, havia se tornado laico apenas em 1988. É sempre bom ter um consultor de história por perto...rs.

    ResponderExcluir
  21. Caro F.C.,

    Parabéns pelo seu contínuo trabalho na web!.

    Se permite,

    Diversos assuntos têm inquietado muitos de nós e a internet tem sido um espaço precioso onde podemos discutir diferentes pontos de vista sobre a religião, cultura, política e, sobretudo, o que acontece na sociedade seja no Brasil como em todo o mundo.

    E essa é a proposta do blog independente Conversa Protestante, ou seja, o pensamento e a expressão de idéias sobre tudo aquilo que está ao nosso redor.

    Faça uma visita e, se gostar coloque o nosso link em seu blogroll e nos acompanhe!.

    http://conversaprotestante.blogspot.com

    abs.

    ResponderExcluir
  22. Caro presbitero,não sou cumplice deste pecado,pois esta proposta de denuncia e que todos os conselhos fazem querendo que os membros,faça a parte que os conselhos nao faz.nao lavei de ex-gays e sim de irmãos a feminados dentro das nossas igrejas pois vc os chamas de estranhos,eu o chamos que GAYS encubados,pois nao ha salvaçao para eles,pois assim abiblia diz que naoherdarão o reino dos ceus

    ResponderExcluir
  23. Prezado Anônimo:

    Você usa uma palavra interessante: "encubados". Esse termo cai muito bem para descrever o anonimato, não achas?..rs.?

    Brincadeiras à parte. Deixe-me perguntar algo: Você conhece (parece que sim) ou em sua igreja existe algum gay "encubado"?

    Veja, existe uma dimensão da vida da pessoa que o conselho da igreja não pode e não deve legislar. É o que se chama de "Fóro íntimo".

    Agora, se existem pessoas na sua igreja que de alguma forma comprometem o testemunho do evangelho, são gay's encubados, como você diz, e se VOCÊ SABE E NÃO DENUNCIA, o seu pecado é igual ao dele. Você erra tanto quanto ele.

    Depois tem o seguinte: se o conselho da sua igreja ainda não tomou providência é porque, certamente, não dispõe de mecanismos ou de provas suficientes para tomá-las. Isso é algo seríssimo e o conselho da igreja não pode sair disciplinando todo mundo simplesmente pelo "achismo".

    Mas uma coisa me parece absolutamente clara aqui: você vê mais e sabe mais que os seus presbíteros. O que pode perfeitamente acontecer. Se algo é tão patente assim, a ponto de incomodá-lo e levá-lo a tecer esses comentários, quero desafiá-lo a FAZER UM DOCUMENTO AO CONSELHO DA SUA IGREJA denunciando tal prática. Pois você é TÃO RESPONSÁVEL PELA PUREZA DA IGREJA QUANTO O PRÓPRIO CONSELHO.

    Depois disso, se o conselho não tomar as devidas providências, aí sim, neste caso, você teria o direito de comentar o que comentou. E aliás, nem teria. Porque deverias continuar os trâmites até a instância imediatamente superior. Em última caso, se o conselho for corrupto (o que é possível) a ponto de não tomar providências, você PODE E DEVE apresentar proposta de EXONERAÇÃO de alguns presbíteros ou do conselho interiro.

    Qualquer coisa que você faça ou diga fora desses trâmites pode e deve ser considerado leviandade de sua parte.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  24. presb.meu conselho e corrupto,pois o filho de um dos prebiteros foi pego se bjando no banheiro com outro rapaz,e q fizeram CALARAM por que o pai dele e um dos fundadores desta igreja e tem muito dinheiro,se o pastor falar vai passar fome.Pois ate no presbiterio ele tem grande influencia e o tio do ESPTRANHO E PRESIDENTE DO SINODO,e ai o q fazer ou melhor ja fiz sai desta igreja

    ResponderExcluir
  25. Prezado Anônimo:

    Aí, meu amigo...a chapa esquentou. Pelo que entendi você saiu da igreja? Como você pode sair da igreja numa situação dessas e deixar a coisa do jeito que está? Certamente essa não foi a melhor atitude meu caro.

    Gostaria de saber o seguinte: você viu o caso? Porque o conselho não pode agir por boatos. O risco de cometer uma injustiça é muito grande.

    Você tem provas contundentes desse ocorrido? As pessoas envolvidas estão dispostas a lutar pela pureza da igreja e se comprometer a comparecer ao tribunal eclesiástico e, inclusive, fazer a denúncia por escrito?

    Se a resposta for não, saibam que o pecado de cruzar os braços é igualmente grave.

    Caso você e outras pessoas estejam dispostas a levar o caso pra frente, gostaria de ajudar. ME comprometo a fazer o possível para acabarmos com isso.

    Se quiserem, compro a briga também. Contudo, só poderemos agir pelos trâmites legais da igreja. Topam?

    Faço questão de estampar bem grande aqui no blog, se isso naõs e resolver (que não tem como não se resolver, caso existam pessoas realmente comprometidas com aigreja) O NOME DO PASTOR, DA IGREJA DOS PRESBÍTEROS e toda a situação em riqueza de detalhes.

    Se preferir contato por email, fique à vontade:
    fabiobcorreia@hotmail.com

    ResponderExcluir

Divulgue meu Blog no seu Blog